sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Grande Recife reforça frota para o Clássico dos Clássicos



Os torcedores que desejarem ir ao jogo entre Sport e Náutico, neste domingo (02/12), no Estádio dos Aflitos, às 16h, contarão com um esquema de estocagem no Terminal Integrado da Macaxeira para auxiliar os usuários no deslocamento ao local.

Para a ida, a partir das 14h, três veículos estarão estocados no TI da Macaxeira. Já na volta pra casa, os passageiros contarão com os mesmos três coletivos disponibilizados para a ida, estocados na Praça do Entroncamento, a partir das 16h30. Esses ônibus realizarão viagens expressas levando os usuários do TI para o estádio. Além dos ônibus citados, os usuários podem utilizar as outras 35 linhas que atendem o entorno do estádio (ver lista abaixo).

 Créditos: Aldo Carneiro/Lance Net

Para outras informações o Consórcio disponibiliza a Central de Atendimento ao Cliente pelo número 0800 081 0158 ou no site www.granderecife.pe.gov.br.

Lista do esquema de reforço – Total de 3 veículos

Ida ao jogo – Terminal Integrado da Macaxeira – 3 veículos

Volta para casa – Praça do Entroncamento – 3 veículos

Lista das linhas que atendem aos Aflitos pela Avenida Conselheiro Rosa e Silva:

330 Casa Amarela/CDU (TRT)
414 Torre
510 Nova Descoberta/Derby
511 Alto do Mandú
513 Córrego da Areia
514 Nova Descoberta (Córrego do Joaquim)
515 Nova Descoberta (Bacurau)
516 Casa Amarela (Nova Torre)
520 Macaxeira/Parnamirim
521 Alto Santa Isabel
522 Dois Irmãos (Rui Barbosa)
523 Dois Irmãos (Bacurau)
524 Sítio dos Pintos (Dois Irmãos)
527 Sítio dos Pintos/IMIP (Joana Bezerra)
531 Casa Amarela (Rosa e Silva)
532 Casa Amarela (Cabugá)
533 Casa Amarela (Bacurau)
624 Brejo
630 Vasco da Gama/Derby
640 Guabiraba/Derby
644 Largo do Maracanã
680 Vasco da Gama/Afogados
710 Beberibe/Derby Principal
718 Córrego do Euclides/Derby
723 Cajueiro
726 Alto Santa Terezinha (Conde da Boa Vista)
731 Beberibe (Espinheiro)
760 Dois Unidos/Derby
780 Alto Santa Terezinha/Derby
811 Campo Grande (Term. Sítio Novo)
830 Caixa D´Água/Derby
840 Alto da Bondade/Joana Bezerra
850 Aguazinha/Joana Bezerra
861 Santa Casa/Joana Bezerra
930 Rio Doce/Dois Irmãos

GRCT

Consórcio altera provisoriamente terminal e itinerários para festa do Morro

Créditos: Guto de Castro/Acervo

O Grande Recife Consórcio de Transporte alterou temporariamente o itinerário e o terminal das linhas 612-Morro da Conceição e 613-Morro da Conceição (Bacurau), devido as festividades no Morro da Conceição. A mudança acontecerá a partir das 14h do domingo (02/12) e se estenderá até às 6h do dia 09/12. Com isso, o terminal das linhas, que é na Rua Nossa Senhora da Conceição, passará a ser no cruzamento da Av. Norte com a Rua Pedro Allain, em Casa Amarela. O terminal das linhas retornará ao seu local de origem logo após a liberação das vias pela Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU).

O Consórcio também vai alterar as paradas de ônibus na Av. Norte para os usuários que vão ao Morro da Conceição. A primeira vai ficar em frente ao Restaurante Escola do Procape e atenderá a linha 645-Av. Norte (Macaxeira). A segunda será em frente à Clínica Veterinária Animal Control, onde vão parar onze linhas: 330-Casa Amarela/ CDU, 517-Córrego do Inácio, 612-Morro da Conceição, 621-Alto Treze de Maio, 622-Vasco da Gama (Cabugá), 623-Vasco da Gama (João de Barros), 624-Brejo, 631-Nova Descoberta (Cabugá), 632-Alto do Refúgio, 642-Guabiraba (Córrego do Jenipapo) e 644-Largo do Maracanã.

Para se informar sobre a mudança do terminal, os itinerários das linhas e outras dúvidas, o usuário pode entrar em contato com a Central de Atendimento ao Cliente, pelo telefone 0800.081.0158, ou então acessar o site www.granderecife.pe.gov.br.


SERVIÇO:

Terminal provisório das linhas 612-Morro da Conceição e 613-Morro da Conceição (Bacurau):

Cruzamento da Av. Norte com a Rua Pedro Allain, em Casa Amarela.

Parada Provisória 1:

Local: Em frente ao Restaurante Escola do Procape.
Linha: 645-Av. Norte (Macaxeira)

Parada Provisória 2:

Local: Em frente à Clínica Veterinária Animal Control, nº 5924
Linhas:
330-Casa Amarela/ CDU
517-Córrego do Inácio
612-Morro da Conceição
621-Alto Treze de Maio
622-Vasco da Gama (Cabugá)
623-Vasco da Gama (João de Barros)
624-Brejo
631-Nova Descoberta (Cabugá)
632-Alto do Refúgio
642-Guabiraba (Córrego do Jenipapo)
644-Largo do Maracanã.

GRCT

Metrô do Recife volta a quebrar e causa revolta entre passageiros

Uma pane em um trem que se deslocava entre as estações Afogados e Joana Bezerra provocou paralisação do sistema e os atrasos ultrapassam uma hora.

Créditos: Alexandre Lopes/JC Online

Usuários do Metrô do Recife (Metrorec) estão passando por uma verdadeira via-crúcis para utilizar o meio de transporte na manha desta sexta-feira. Uma pane em um trem que se deslocava entre as estações Afogados e Joana Bezerra provocou paralisação do sistema e os atrasos ultrapassam uma hora.

A pane aconteceu por volta das 7h30, horário de pico e que geralmente está lotado. Com a quebra da composição quando saia de Afogados para Joana Bezerra, muitos passageiros se revoltaram e saíram do trem no meio dos trilhos, forçando o desligamento de todo o sistema. Segundo relatos de testemunhas, alguns passageiros tentaram, inclusive, agredir o operador do trem, mas não conseguiram porque a porta da cabine estava fechada.

O problema acabou paralisando todo o sistema. O operador de máquinas José Severino Carneiro da Silva esperou por mais de uma hora para que um trem chegasse até a estação Camaragibe, onde ele aguardava o metrô para ir ao médico, em Cavaleiro, Jaboatão dos Guararapes. "Estou atrasado. O metrô é o pior meio de transporte que existe em Pernambuco. É velho, vive quebrando e deixando a gente na mão. O pior é que os funcionários não dão satisfação nenhuma. Simplemente não dizem nada", reclamou.

De acordo com a assessoria de imprensa do Metrô, o sistema voltou a funcionar aos poucos e, às 10h, já estava normalizado.


JC Online

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Secretário-geral da Fifa elogia ônibus híbrido da Volvo

Secretário Geral da Fifa anda de híbrido da Volvo em Curitiba e gosta. Jérôme Valcke está visitando as cidades sedes da Copa do Mundo. Para ele, mobilidade e sustentabilidade são tão importantes quanto estádios

Créditos: Blog Ponto de Ônibus/Acervo

A população brasileira não precisa de futebol. Precisa de um país que ofereça a estrutura mínima para a qualidade de vida e desenvolvimento. E até a Fifa, entidade máxima do futebol, reconhece isso, mesmo que não com todas as letras já que futebol significa lucro (e muito lucro) para ela.

O secretário geral da Fifa, Jérôme Valcke, tem visitado diversas cidades onde vão ser realizados os jogos da Copa do Mundo de 2014 para verificar as obras dos estádios e de infraestrutura. Nesta terça-feira, dia 27 de novembro, o dirigente esteve em Curitiba, no Paraná, e disse ter ficado satisfeito com as configurações do estádio Arena da Baixada, que terá lugar para 45 mil pessoas, assentos perto do gramado e cobertura oficial.

Mas o que chamou a atenção de Jérôme Valcke foi a estrutura de transportes na cidade. A mobilidade em Curitiba é baseada majoritariamente em ônibus, com destaque para os sistemas de BRT – Bus Rapid Transit, corredores modernos com pontos de ultrapassagem para evitar filas de veículos nas paradas, estações tubo com piso no mesmo nível do assoalho do ônibus garantindo a acessibilidade, proteção do passageiro em relação às intempéries, sistemas de informação e pré-embarque, que é o pagamento da passagem antes da entrada no ônibus, o que faz com que o veículo perca menos tempo nas paradas.
Jérôme Valcke também andou num ônibus híbrido da Volvo, movido por dois motores: um a combustão e outro elétrico, que pode reduzir em quase 90% o nível de emissões dependendo do poluente e em cerca de 35% o consumo de combustível.

A tecnologia é híbrido paralela. O motor elétrico dá partida no ônibus e faz o veículo se movimentar até 20 km/h, que são as ocasiões que um ônibus convencional polui mais. Depois disso, entra em operação o motor diesel ou biodiesel que também gera energia para ser armazenada em baterias, usada para o funcionamento do propulsor elétrico.

O dirigente da Fifa disse, em coletiva à imprensa, que todos os avanços de mobilidade causados pelas obras da Copa devem ser acompanhados pela preocupação sobre os impactos ao meio ambiente: “Quando se organiza um evento como esse, a sustentabilidade é uma necessidade evidente. É preciso se preocupar com o mundo. Estamos investindo muito nas arenas e em mobilidade, então, é preciso pensar no impacto sobre o Brasil e sobre o resto do mundo. Queremos uma Copa verde. Esse é uma questão que consideramos desde a candidatura do país e também como legado” – delcarou Jérôme.

No entanto, o que Jérôme obviamente não falou, mas que de tão óbvio deveria ser uma prática normal, muitas vezes é colocada de lado por quem recebe nossos impostos para admnistrar as cidades, os estados e o País: é que mobilidade não deve ser pensada apenas para Copa e sim para o dia a dia das pessoas. Os jogadores e torcedores depois de um mês se vão, mas a população fica sustentanto o poder público e merece serviços dignos.

Vários projetos têm focado os deslocamentos de torcedores, mas que depois da Copa perderão importância. Assim, os mesmos valores vultuosos deveriam ser aplicados em transportes em outras regiões das cidades, isso para não fugir do assunto mobilidade, já que também existem outras áreas prioritárias.
O ônibus híbrido é um exemplo desse tipo de solução além da Copa. Relativamente barato diante de outros modais e até mesmo em comparação ao ônibus convencional em trechos de boa trafegabilidade se for levada em conta sua vida útil que pode chegar a ser três vezes maior.

Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Blog Ponto de Ônibus

sábado, 24 de novembro de 2012

Onde Está Você: Itamaracá 487


Após um tempo de folga, a coluna "Onde Está Você" volta, desvendando cada vez mais o paradeiro de alguns ônibus que já rodaram nas empresas da Região Metropolitana do Recife.

E para voltar com tudo, trazemos um Urbanuss Pluss, de chassi Volkswagen 17-210 EOD, que pertenceu à Itamaracá Transportes. Lá, tinha o prefixo 487, e era pintado no padrão SEI Alimentadora, rodando em linhas que ligam os bairros ao terminal integrado mais próximo.

 Créditos: Alexsander Correia/Ônibus Brasil

Após ser aposentado pela Itamaracá, no final de 2011, o 487 pegou estrada e seguiu para Petrolina. Lá passou a rodar pela empresa Joalina, que opera as linahs urbanas da cidade. Ganhou o prefixo 390, e foi visto rodando na linha Cosme e Damião.

Veja fotos dele na nova casa:
Créditos: Plínio Filho/Ônibus Brasil

Irizar lança novo rodoviário i6

Cresce a segurança e sofisticação do ônibus na categoria premium.

Créditos: José Euvilásio/Linha Circular

O setor de ônibus rodoviário no Brasil inspira qualquer fabricante a investir no país. Não só as nossas dimensões continentais e centenas de destinos, mas também o crescimento da classe C e os investimentos em infraestrutura para melhorar nossas estradas apontam um futuro muito positivo para o setor.

E, uma das empresas globalizadas que vislumbrou isso foi a espanhola Irizar que acaba de aumentar a sua família de ônibus rodoviários de luxo com o lançamento do modelo i6. A Irizar é reconhecida pela qualidade e sofisticação de seus produtos, características de que têm influenciado positivamente a industrial nacional para melhorar também as carrocerias fabricadas no país.

O Irizar i6 será posicionado entre o Irizar Century e o top de linha Irizar PB. Segundo o gerente-geral de vendas da Irizar, João Paulo da Cunha Ranalli, o novo modelo irá brigar no mercado diretamente com o Marcopolo G7 (Paradiso), tanto no transporte de passageiros nas linhas regulares como no fretamento que exigir um ônibus mais confortável.

Foram gastos dois anos e 2 milhões de euros para o desenvolvimento do i6, principalmente para atender à futura norma europeia de segurança (R66.01), levando-se em conta a resistência ao choque frontal e ao tombamento, extremamente mais severa do que as normas brasileiras. Ranalli ressaltou que, no desenvolvimento, os engenheiros trabalharam no aumento da rígidez em flexão e torção, na maior redistribuição de cargas e pesos, tendo como resultado melhorias na estabilidade e dirigibilidade do veículo.

No painel, o motorista conta com uma tela touchscreen” para o controle de diversos sistemas do ônibus. Os  retrovisores contam com duas lâminas de espelho e os conjuntos óticos dianteiros e traseiros receberam iluminação em led, além de luz diurna. A iluminação interna, tanto de teto como de corredor, também é em led.

Internamente, o Irizar i6 pode contar com diversas confirgurações para o conforto e entretenimento do passageiro, como sistema wi-fi, conexão para iPod e similares, monitores integrados ao encosto das poltronas, som individual, sistemas de navegação e de vigilância, além de sistema de acesso de pessoas portadoras de dificiência física e purificador de ar.

Há opções de comprimento de 12 m (bagageiro com 10 m3 ou 11,2 m3), 13,2 m (10,5 m3 ou 11,53) e 14 m (14 m3 ou 16 m3).

A Irizar acaba de completar 15 anos de presença no Brasil, mas já conta com 120 anos de existência, iniciada em 1889, quando o visionário empresário deixou de fabricar apenas ferragens e rodas para produzir diligências e carruagens. Hoje, a marca está presente em sete países.

Marcos Villela

Transporte Mundial

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Grande Recife divulga folder do Terminal Integrado Cajueiro Seco

Informativo traz detalhes sobre as linhas que vão operar no terminal. Usuários aguardam ansiosos pela inauguração.

Créditos: Clayton Leal/Blog Meu Transporte

Com as obras concluídas desde o começo do ano, parece que finalmente o Terminal Integrado de Cajueiro Seco começará a funcionar. O equipamento, que fica no bairro homônimo, em Jaboatão dos Guararapes, contará com 11 linhas e permitirá que usuários de bairros próximos e do município vizinho, Cabo de Santo Agostinho, tenham novas opções de deslocamento para toda a Região Metropolitana.

O Terminal de Cajueiro Seco faz parte do projeto de integração da linha sul do metrô com os ônibus. Sua inauguração, prevista para o começo de 2012, foi adiada várias vezes pelo Grande Recife Consórcio de Transporte (GRCT). Vários motivos foram alegados, como a incapacidade dos trens do Metrorec de absorver toda a demanda do novo terminal, entre outros.

A solução encontrada foi aguardar a chegada do primeiro dos 15 novos trens que o Metrorec deverá comprar até 2014. Estando ele no Recife, o GRCT dá sinais de que vai colocar o Terminal de Cajueiro Seco em operação. Desde o começo da semana, estão sendo distribuídos panfletos nas proximidades do terminal, explicando aos usuários as mudanças que deverão acontecer nas linhas da região.

Veja agora os novos folders, divulgados na internet pelo portal Muribeca.com:
(Clique nas imagens para ampliá-las)

Novidades
O TI Cajueiro Seco contará com 7 linhas alimentadoras, que atenderão aos bairros de Comportas, Curcurana, Muribeca, Muribeca dos Guararapes, Loteamento Integração e Conjunto Marcos Freire, em Jaboatão dos Guararapes, além de Cohab e Ponte dos Carvalhos no Cabo de Santo Agostinho.

Outras linhas importantes serão a 022 - TI Cajueiro Seco (Circular) que vai operar nas proximidades do terminal; 140 - TI Cajueiro Seco (Shopping Recife), que substituirá a atual linha Cohab/Aeroporto; 139 - TI Cabo/TI Cajueiro Seco, que fará a ligação com o centro do Cabo de Santo Agostinho; 166 - TI Cajueiro Seco/Afogados, que levará os usuários à Av. Mascarenhas de Morais e ao IMIP e 216 - TI Barro/TI Cajueiro Seco, que permitirá a integração dos passageiros com a linha oeste do metrô.

As mudanças afetam também outros terminais integrados localizados na zona sul da RMR. O TI Aeroporto ganhará uma linha nova, a 161 - Brigadeiro Ivo Borges/TI Aeroporto. Já o TI Cabo, no centro do Cabo de Santo Agostinho, terá a linha 196 - Nossa Senhora do Ó/TI Cabo, fazendo com que os passageiros deste distrito do município de Ipojuca passem a integrar no SEI.

As linhas 150 Ponte dos Carvalhos/Prazeres, 130 Conjunto Marcos Freire/Boa Viagem, 194 Cabo/Porto de Galinhas, 163 Cajueiro Seco e 140 Cohab/Aeroporto serão extintas. Já a linha 185 Cabo continuará operando normalmente.

Redução tarifária
Alguns dos usuários passarão a gastar menos com a inaguração do TI Cajueiro Seco. É que algumas linhas que cobram tarifa "B" (R$ 3,25) atualmente passarão para a tarifa "A" (R$ 2,15). É o caso dos passageiros de Muribeca, Muribeca dos Guararapes e Conjunto Marcos Freire.

Já quem mora em Nossa Senhora do Ó e atualmente paga R$ 5,70 para ir ao centro do Recife vai passar a gastar apenas R$ 3,25, o equivalente ao anel "B", com a integração da comunidade ao TI Cabo.

Consórcio programa reforço de linhas para vestibular da UPE


Os vestibulandos que irão fazer as provas da Universidade de Pernambuco – UPE, neste domingo (25), contarão com um esquema especial de ônibus preparado pelo Grande Recife Consórcio de Transporte. Para ajudar os candidatos no deslocamento aos locais de prova 24 linhas serão reforçadas. Ao todo, serão 228 veículos e 2.055 viagens realizadas, além da estocagem de nove coletivos distribuídos em quatro terminais integrados.

Para atender a demanda do concurso, as linhas reforçadas contarão com 43 veículos e 283 viagens a mais, se comparadas com a programação de um domingo normal. Também serão estocados, das 6h às 14h, quatro veículos no TI da Macaxeira; três no TI da PE-15; um no TI Afogados e mais um no TI Aeroporto. Esses veículos estarão à disposição nos TI’s para que sejam utilizados conforme necessário pela equipe de operação.

Outras informações como os horários que os coletivos saem do terminal e os itinerários das linhas, o usuário pode entrar em contato com a Central de Atendimento ao Cliente, através do 0800.081.0158.

SERVIÇO

Estocagem

TI Macaxeira – 4 veículos
TI PE-15 – 3 veículos
TI Afogados – 1 veículo
TI Aeroporto – 1 veículo
Total – 9 veículos

Linhas reforçadas para o vestibular da UPE 2013:

983 RIO DOCE (PRINCESA ISABEL)
987 RIO DOCE (PRINCIPE)
032 SETUBAL CONDE DA BOA VISTA
061 PIEDADE
331 TOTÓ PLANALTO
445 TABATINGA
442 JARDIM PRIMAVERA (VALE DAS PEDREIRAS)
450 CAMARAGIBE (CONDE DA BOA VISTA)
460 CAMARAGIBE (PRINCIPE)
232 CAVALEIRO
243 VILA DOIS CARNEIROS
432 CDU (VÁRZEA)
624 BREJO
631 NOVA DESCOBERTA (CABUGÁ)
645 AV. NORTE (MACAXEIRA)
742 LINHA DO TIRO
914 PE-15/AFOGADOS
971 AMPARO
973 CASA CAIADA
913 PE 15/JOANA BEZERRA
977 PAULISTA (CDE. DA BOA VISTA)
920 RIO DOCE / CDU
842 AGUAS COMPRIDAS
118 PRAZERES (BOA VIAGEM)

GRCT

Grande Recife prepara programação especial de ônibus para Festeja Recife



O Grande Recife Consórcio de Transporte reforçou 20 linhas para auxiliar os usuários que vão curtir a primeira edição do Festeja Recife. O festival de música sertaneja e forró acontecerá nos próximos dias 23 e 24 de novembro, no Chevrollet Hall, a partir das 19h. Ao todo, serão realizadas 1096 viagens, o que constitui 87 viagens a mais para a festa. Além das 20 linhas reforçadas, 35 linhas que atendem o Chevrollet Hall.

Na ida para o festival, os usuários contarão com reforço em quatro linhas convencionais. Além de reforçadas, as linhas 043 – Aeroporto/Tacaruna (Derby), 910 – Piedade/Rio Doce e 915 - PE – 15 terão o itinerário alterado. Em algumas viagens os veículos trafegarão pela Avenida Olinda e farão o retorno sob o viaduto Luiz Delgado para deixar os usuários mais próximos do Chevrolet Hall.

Na volta para casa, os usuários contarão com reforço em 16 linhas bacurau que operam das 0h às 4h, durante as madrugadas da sexta-feira para o sábado, e do sábado para o domingo. Três dessas linhas também terão mudança de itinerário, apenas nas madrugadas do sábado para o domingo. Essas linhas também farão o retorno sob o viaduto Luiz Delgado para melhor atender aos usuários.

Para informações, sugestão e dúvidas, os passageiros poderão entrar em contato com a Central de Atendimento ao Cliente, através do número 0800.081.0158.

Detalhamento da programação:

Linha convencional que será reforçada na sexta e no sábado (23 e 24 /11):

950 – ENGENHO MARANGUAPE/VARADOURO

Linhas convencionais que serão reforçadas na sexta e no sábado (23 e 24 /11) e com mudança de itinerário apenas no sábado (24/11):

043 – AEROPORTO/ TACARUNA (DERBY)
910 – PIEDADE/ RIO DOCE
915 – PE - 15

Linhas de Bacurau que serão reforçadas no sábado e no domingo (24 e 25 /11):

073 – CANDEIAS (BACURAU)
131 – UR 02 (BACURAU)
146 – UR 11 (BACURAU)
172 – CONJUNTO MARCOS FREIRE (BACURAU)
184 – CABO (BACURAU)
232 – CAVALEIRO (BACURAU)
254 – JABOATÃO (BACURAU)
322 – JARDIM SÃO PAULO (BACURAU)
362 – CURADO IV (BACURAU)
626 – BREJO (BACURAU)
745 – ALTO JOSÉ BONIFÁCIO (BACURAU)
827 – JARDIM BRASIL (BACURAU)
846 – ÁGUAS COMPRIDAS (BACURAU)

Linhas de Bacurau que serão reforçadas e terão itinerários modificados no sábado e no domingo (24 e 25 /11):

956 – IGARASSU (BACURAU)
985 – RIO DOCE (BACURAU)
995 – PAU AMARELO (BACURAU)

Linhas que atendem ao Chevrolet Hall (sem modificação):

117-CIRCULAR (PREFEITURA)
821-JARDIM BRASIL I (ESTRADA DE BELÉM)
831-AGUAZINHA
838-ALTO DA CONQUISTA
840-ALTO DA BONDADE/JOANA BEZERRA
841-NOVA OLINDA
843-ALTO DA BONDADE
844-SANTA CASA
847-ALTO NOVA OLINDA
849-VILA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO
850-AGUAZINHA/JOANABEZERRA
851-CÓRREGO DO ABACAXI
861-SANTA CASA/JOANA BEZERRA
911-OURO PRETO (COHAB)
916-OURO PRETO/JOANA BEZERRA
920-RIO DOCE/CDU
926-OURO PRETO (JATOBÁ II)
927-OURO PRETO (BACURAU)
928-MARANGUAPE II (BACURAU)
930-RIO DOCE/DOIS IRMÃOS
936-MIRUEIRA (BACURAU)
946-IGARASSU (BR 101)
957-CAETÉS I (BACURAU)
958-COSTA AZUL
967-IGARASSU (SÍTIO HISTÓRICO)
972-BULTRINS
973-CASA CAIADA
974-JARDIM ATLÂNTICO
975-AMPARO (BACURAU)
976-PAULISTA (PREFEITURA)
979-PAULISTA (RUA DO SOL) - EXPRESSO
981-RIO DOCE (CONDE DA BOA VISTA)
982-CONJUNTO BEIRA MAR/DERBY
987-RIO DOCE (PRÍNCIPE)
993-CONJUNTO PRAIA DO JANGA
994-CONJUNTO BEIRA MAR

GRCT

Consórcio reforça viagens para show da Rádio do Povo

 Créditos: Guto de Castro/Acervo

O Grande Recife Consórcio de Transporte promove ação que beneficiará os usuários que desejarem assistir ao show promovido pela Rádio do Povo. Para este evento, o Consórcio reforçou o número de viagens de 13 linhas bacurau, além da estocagem de cinco veículos no Terminal Urbano do Cais de Santa Rita. O show acontece nesta sexta-feira (23), a partir das 18h, no Marco Zero.

O reforço programado auxiliará na volta para casa dos usuários após o término das apresentações artísticas. No total, das 0h às 4h da madrugada da sexta-feira para o sábado, as 13 linhas realizarão 93 viagens, o que significa 32 viagens a mais do que em uma sexta-feira normal. Cinco veículos estarão estocados no Cais de Santa Rita, a partir das 23h, para serem utilizados conforme necessário pela operação.

Os usuários podem, ainda, utilizar 56 linhas convencionais, com viagens até as 23h, que circulam pelas principais avenidas do Recife Antigo como opção de deslocamento para a festa.

O Consórcio destaca que outras 21 linhas bacurau já foram reforçadas nesta madrugada para atender a outros eventos que estão acontecendo em outros pólos da Região Metropolitana. É importante lembrar que todas as linhas bacurau concentram-se no Cais de Santa Rita e, por isso, auxiliarão na volta para casa dos usuários que participarão de quaisquer eventos durante a madrugada.

Mais informações podem ser obtidas pela Central de Atendimento ao Cliente, através do número 0800.081.0158.

Lista das linhas reforçadas:

927 OURO PRETO (BACURAU)
975 AMPARO (BACURAU)
744 DOIS UNIDOS (BACURAU)
145 ALTO DOIS CARNEIROS (BACURAU)
154 JORDÃO (BACURAU)
333 TOTÓ (BACURAU)
352 CURADO II (BACURAU)
036 AEROPORTO (BACURAU)
936 MIRUEIRA(BACURAU)
957 CAETÉS(BACURAU)
928 MARANGUAPE II(BACURAU)
515 NOVA DESCOBERTA (BACURAU)
643 CÓRREGO DO JENIPAPO (BACURAU)



Linhas bacurau que já estão programadas com reforço para atender a outros eventos:

063 JARDIM PIEDADE (BACURAU)
073 CANDEIAS (BACURAU)
362 CURADO IV (BACURAU)
827 JARDIM BRASIL (BACURAU)
846 ÁGUAS COMPRIDAS (BACURAU)
985 RIO DOCE (BACURAU)
995 PAU AMARELO (BACURAU)
427 MONSENHOR FABRICIO (BACURAU)
435 CDU (VÁRZEA) (BACURAU)
233 CAVALEIRO (BACURAU)
322 JARDIM SÃO PAULO (BACURAU)
956 IGARASSU (BACURAU)
515 NOVA DESCOBERTA (BACURAU)
626 BREJO (BACURAU)
457 SÃO LOURENÇO (BACURAU)
184 CABO (BACURAU)
745 ALTO JOSÉ BONIFÁCIO (BACURAU)
146 UR-11 (BACURAU)
254 JABOATÃO (BACURAU)
131 UR-02 (BACURAU)
172 CONJUNTO MARCOS FREIRE (BACURAU)

Linhas que atendem ao Recife Antigo:

018 BRASÍLIA TEIMOSA
032 SETÚBAL (CONDE DA BOA VISTA)
033 AEROPORTO
042 AEROPORTO (OPCIONAL)
071 CANDEIAS
100 CIRCULAR (CONDE DA BOA VISTA)
107 CIRCULAR (CABUGÁ / PREFEITURA)
117 CIRCULAR (PREFEITURA / CABUGÁ)
133 TRÊS CARNEIROS (IMIP)
134 LAGOA ENCANTADA
136 UR-05
242 PACHECO
333 TOTÓ (BACURAU)
433 BRASILIT
513 CÓRREGO DA AREIA
516 CASA AMARELA (NOVA TORRE)
517 CÓRREGO DO INÁCIO
521 ALTO SANTA ISABEL
524 SÍTIO DOS PINTOS (DOIS IRMÃOS)
611 ALTO JOSÉ DO PINHO
612 MORRO DA CONCEIÇÃO
623 VASCO DA GAMA (JOÃO DE BARROS)
631 NOVA DESCOBERTA (CABUGÁ)
642 GUABIRABA (CÓRREGO DO JENIPAPO)
712 ALTO SANTA TEREZINHA
713 BOMBA DO HEMETÉRIO
717 JOSÉ AMARINO DOS REIS
722 CAMPINA DO BARRETO
723 CAJUEIRO
724 CHÃO DE ESTRELAS
741 DOIS UNIDOS
743 ALTO JOSÉ BONIFÁCIO (JOÃO DE BARROS)
746 ALTO DO CAPITÃO
844 SANTA CASA
852 CAIXA D’ÁGUA
926 OURO PRETO (JATOBÁ II)
927 OURO PRETO (BACURAU)
946 IGARASSU (BR-101)
958 COSTA AZUL
971 AMPARO
976 PAULISTA (PREFEITURA)
992 PAU AMARELO
137 UR 11
331 TOTÓ (JARDIM PLANALTO)
411 ESTRADA DOS REMÉDIOS
414 TORRE
432 CDU (VÁRZEA)
459 LOTEAMENTO SANTOS COSME E DAMIÃO
522 DOIS IRMÃOS (RUI BARBOSA)
967 IGARASSU (SÍTIO HISTÓRICO)
983 RIO DOCE (PRINCESA ISABEL)
973 CASA CAIADA
622 VASCO DA GAMA (CABUGÁ)
994 CONJUNTO BEIRA MAR
915 PE – 15
911 OURO PRETO (COHAB)

GRCT

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Consórcio reforça viagens para Dia Nacional de Ação de Graças



Para os usuários que desejarem acompanhar o Dia Nacional de Ação de Graças celebrado, nesta quinta-feira (22), a partir das 18h, no Marco Zero, o Grande Recife Consórcio de Transporte programou reforço de viagens em 27 linhas, sendo uma delas bacurau.

No total, durante todo o dia, essas 27 linhas vão fazer 2.738 viagens, o que significa 34 viagens extras que uma quinta-feira normal. Além das linhas reforçadas, os usuários poderão chegar ao Recife Antigo, através de outras 42 linhas (veja abaixo).

Outras informações e dúvidas podem ser obtidas pela Central de Atendimento ao Cliente, através do número 0800.081.0158.

Saiba mais

Lista das linhas reforçadas:

071 Candeias
132 UR 02/ Ibura
137 UR 11
154 Jordão (Bacurau)
164 Conjunto Marcos Freire
185 Cabo
200 Jaboatão
212 Jardim São Paulo
232 Cavaleiro
321 Jardim São Paulo (Abdias de Carvalho)
331 T otó/ Jardim Planalto
351 Curado II
361 Curado IV
411 Estrada dos Remédios
414 Torre
432 CDU/Várzea
459 Loteamento Santos Cosme Damião
522 Dois Irmãos/ Rui Barbosa
624 Brejo
741 Dois Unidos
842 Águas Cumpridas
915 PE-15
967 Igarassu (Sítio Histórico)
973 Casa Caiada
974 Jardim Atlântico
983 Rio Doce (Princesa Isabel)
994 Conjunto Beira Mar

Lista das linhas que atendem o Recife Antigo:

018 Brasília Teimosa
032 Setúbal (Conde da Boa Vista)
033 Aeroporto
042 Aeroporto (Opcional)
071 Candeias
100 Circular (Conde da Boa Vista)
107 Circular (Cabugá / Prefeitura)
117 Circular (Prefeitura / Cabugá)
133 Três Carneiros (IMIP)
134 Lagoa Encantada
136 UR-05
242 Pacheco
333 Totó (Bacurau)
433 Brasilit
513 Córrego da Areia
516 Casa Amarela (Nova Torre)
517 Córrego do Inácio
521 Alto Santa Isabel
524 Sítio dos Pintos (Dois Irmãos)
611 Alto José do Pinho
612 Morro da Conceição
623 Vasco da Gama (João de Barros)
631 Nova Descoberta (Cabugá)
642 Guabiraba (Córrego do Jenipapo)
712 Alto Santa Terezinha
713 Bomba do Hemetério
717 José Amarino dos Reis
722 Campina do Barreto
723 Cajueiro
724 Chão de Estrelas
741 Dois Unidos
743 Alto José Bonifácio (João de Barros)
746 Alto do Capitão
844 Santa Casa
852 Caixa D’água
926 Ouro Preto (Jatobá II)
927 Ouro Preto (Bacurau)
946 Igarassu (BR-101)
958 Costa Azul
971 Amparo
976 Paulista (Prefeitura)
992 Pau Amarelo

GRCT

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Licitação dos transportes travada em Recife e Região

Licitação em Recife ainda não saiu do papel. Pelas promessas do Governo do Estado de Pernambuco, em 2013 a capital e a região metropolitana já deveriam ter frota e sistema renovados. Mas nada disso deve ocorrer.

Créditos: Guto de Castro/Acervo
A licitação dos transportes coletivos em Recife e Região Metropolitana está travada e, a exemplo do que ocorre em praticamente todas as licitações do setor, é marcada por polêmicas, desencontros e disputas de interesses.

O assunto, que preocupa a população pela qualidade não satisfatória dos serviços de transportes, foi trazido pelo Jornal do Commercio. Apesar de o governo do Estado de Pernambuco negar que haja uma pressão dos empresários de ônibus, são justamente as questões levantadas pelos transportadores que estão barrando o processo licitatório. Entre as quais, está o financiamento do sistema.

A licitação prevê a compra de ônibus novos, com mais conforto e maior valor agregado, a instalação de novos pontos e reformas em terminais, e o uso de equipamentos eletrônicos para monitoramento, gestão e informação, como GPS nos ônibus, central de operações e sistemas de acompanhamento de linhas e horários para os passageiros.

Mas o governo não prevê subsídios, o que fez com que as empresas esvaziassem o andamento da licitação.
De acordo com o cronograma apresentado pelo estado, no dia 07 de maio o governo lançaria o edital. Depois de 90 dias, os vencedores seriam conhecidos. Sendo assim, passado o prazo para adaptação de quem vencesse, já no início de 2013, a cidade e os municípios vizinhos teriam ônibus e sistema novos.
Mas, segundo o Jornal do Commercio, a única etapa cumprida do cronograma foi em abril, com a realização de uma audiência pública para a apresentação do modelo de licitação.

“De lá para cá, nada mais aconteceu”.  Mas a luta pela licitação nos transportes não vem de hoje. Ela era prevista para 1993, isso mesmo, 1993, quando a lei 8666, determinou que serviços públicos prestados por empresas particulares sejam regidos por contratos de concessão estabelecidos em licitações.

No entanto, a exemplo do Distrito Federal (licitação polêmica), da área 5 da EMTU (linhas intermunicipais do ABC –audiência pública prevista para o dia 28), e de tantas outras regiões, o poder público cede ao poder econômico e a lei não é cumprida.

A licitação na Região Metropolitana de Recife prevê a divisão do sistema em sete lotes. Se os prazos fossem cumpridos, todos os 900 ônibus do serviço integrado seriam renovados até junho de 2014, os modelos teriam equipamentos de acessibilidade e ar condicionado. Em sete anos, o restante da frota da região, 2100 ônibus, seguiria este padrão em sete anos.

A concessão seria por 15 anos, renováveis por mais cinco, num sistema que movimenta R$ 60 milhões por mês.

Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Blog Ponto de Ônibus

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Consórcio reforça 12 linhas para a Exposição Nordestina de Animais


Para transportar os usuários que forem acompanhar a 71ª Exposição Nordestina de Animais e Produtos Derivados, que vai até o próximo domingo (25), o Grande Recife Consórcio de Transporte reforçou as viagens de 12 linhas, que atendem o Parque de Exposição do Cordeiro, Zona Oeste do Recife. Durante os últimos quatro dias do evento (22 a 25), as linhas farão 1419 viagens em 185 ônibus, o que significa 88 viagens a mais nesses dias. Dessas linhas, sete são bacuraus e as outras cinco tradicionais.
Para saber outras informações sobre o itinerário das linhas, ou consulte a Central de Atendimento ao Cliente, através do número 0800.081.0158, ou o site www.granderecife.pe.gov.br.


Lista de linhas reforçadas:

131 - UR-02 (BACURAU)
146 - UR-11 (BACURAU)
063 - JARDIM PIEDADE (BACURAU)
330 - CASA AMARELA/TRT
423 - ENGENHO DO MEIO
427 - MONSENHOR FABRÍCIO (BACURAU)
432 - CDU (VÁRZEA)
435 - CDU/ VÁRZEA (BACURAU)
440 - CDU/CAXANGÁ/BOA VIAGEM
457 - SÃO LOURENÇO (BACURAU)
462 - LOTEAMENTO SANTOS COSME E DAMIÃO (BACURAU)
920 - RIO DOCE/ CDU

GRCT

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Ônibus: um meio de transporte para sempre!

Ônibus: um meio de transportes que nunca vai acabar. Flexibilidade e baixo custo para implantação dos serviços são alguns dos pontos que provam que esse meio de transporte sempre vai servir à população e que se torna ainda mais importante co m a expansão de outros modais.

Créditos: Acervo Digital do Diário de Pernambuco
 
 Créditos: Guto de Castro/Acervo

Quando se fala em novos modais de transportes e na expansão dos serviços ferroviários urbanos, muitos, por desconhecimento ou puro oportunismo de marketing político, dizem que em breve boa parte dos serviços de ônibus em diversas cidades será extinta ou se tornará obsoleta.

Há ainda os que classificam o ônibus como um meio de transporte ultrapassado, mesmo em corredores exclusivos. O fato é que discursos como estes servem apenas para confundir a população e criar em algumas figuras públicas a falsa imagem de “inovadores”, “paladinos do progresso e da modernização”.

Os especialistas e profissionais que defendem a utilização de ônibus, a instalação de corredores exclusivos do tipo BRT e o estímulo a este meio de transportes, ao contrário do que muitos pensam, não são em hipótese nenhuma contra a ampliação das malhas ferroviárias.

Pelo contrário, têm a consciência plena de que hoje em dia, muitas demandas só serão satisfatoriamente atendidas por sistemas de grande porte como o metrô (metrô de fato, é bom destacar). Mas tais estudiosos sabem também que há demandas que só podem ser atendidas pelos ônibus.

As razões são várias. Primeiro porque o ônibus, seja convencional, midi ou em alguns só micro mesmo, chega aonde o trilho jamais conseguiria, por mais avançados que sejam hoje os processos de engenharia. Quando se fala em mobilidade urbana, logo o fascínio pelas metrópoles é despertado. Mas o país tem dimensões de continente e cidades de todos os tipos, relevos, topografias e até condições climáticas. Para todas essas situações, há um ônibus apropriado. E até mesmo nas chamadas metrópoles, as realidades mudam em questões de poucos quilômetros percorridos.

Outro fato importante é a realidade financeira das cidades. Nem todas têm condições de implantar em tempo rápido um modal metroferroviário. Os sistemas de corredores de ônibus segregados, como os modernos BRTs – Bus Rapid Transit, ou mesmo corredores expressos simples, têm se revelado formas eficientes e economicamente responsáveis de melhorar e agilizar os transportes para os cidadãos.

Além disso, o ônibus é extremante flexível. Isso a história dos transportes coletivos mostra. É o único meio que consegue atender de maneira rápida ao crescimento populacional e econômico de várias regiões. Quantas vezes um investimento público ou privado repentinamente tornou um bairro, vila ou cidade interessante e provocou de forma imediata crescimento da população local. Nem sempre havia tempo de projetar e implantar uma ferrovia, mas o ônibus já estava lá atendendo à demanda. Depois é que seria possível analisar se o ônibus continuaria dando conta ou se seria interessante investir também em outro modal.

As cidades são dinâmicas e muitas vezes mudam seus perfis econômicos e de ocupação. Quantas áreas eram majoritariamente industriais e por motivos marcoeconômicos ou mesmo políticos mudavam as suas características para, por exemplo, o setor de serviços. Foi o que ocorreu com o ABC Paulista, cuja cidade de Santo André, tem uma via chamada Industrial, por causa das fábricas e que hoje praticamente não tem nenhuma indústria. O ônibus consegue ter suas linhas e serviços adequados para cada realidade nova que exige perfis de deslocamentos diferentes.

Nos anos de 1970, quando o Metrô de São Paulo foi implantado (tardiamente, é bom frisar), muitos diziam que seria o fim de boa parte dos serviços de ônibus na maior cidade da América Latina. Que nada. O que houve foi apenas uma readequação dos serviços de ônibus. E mais, a história mostra que quanto mais se investe em modal metroferroviário, mais o ônibus ganha importância. Afinal, as pessoas precisam chegar de maneira eficiente a um transportes de grande demanda também eficiente.

Por isso que todo investimento em linhas de trens e metrô deve vir acompanhado de investimentos para a modernização e melhor operação dos sistemas de ônibus. Afinal, um meio de transporte complementa o outro.

Assim, o ônibus sempre será essencial em qualquer cidade, independentemente do porte do município. O papel não apenas econômico, mas social e de integração do ônibus, unindo pessoas e dando acesso aos serviços básicos, jamais será anulado e sempre estará a serviço da população.

Adamo Bazani
, repórter da Rádio CBN, jornalista especializado em transportes.

Blog Ponto de Ônibus

Cabanga ganha mais uma linha de ônibus

Créditos: Guto de Castro/Acervo

Atendendo a um pedido da comunidade, a partir de amanhã (17/11), a linha 121 – Vila da Sudene volta a atender ao bairro do Cabanga. A mudança só foi possível devido à liberação pela Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) da alça ao lado do Viaduto Capitão Temudo.

Desde o dia 31/10, cinco linhas estão utilizando a alça de acesso a Rua Saturnino de Brito. Os ônibus voltaram a trafegar pelas ruas Comandante Antônio Manhães de Matos, General Estilac Leal, Escritor Souza Barros e Avenida Sul. O Consórcio está à disposição, através da Central de Atendimento ao Cliente, pelo número 0800.081.0158.


Itinerário Alterado da linha 121 – Vila da Sudene:

Sentido: Cidade / Subúrbio

...Viaduto Capitão Temudo, Alça de acesso a Rua Saturnino de Brito, Rua Saturnino de Brito, Rua Comandante Antonio Manhães de Matos, Rua General Estilac Leal, Rua Escritor Souza Barros, Rua Carlos C. Leal Valente, Avenida Sul...

Linhas que voltaram a atender ao bairro do Cabanga desde o dia 31/10:

123 – Três Carneiros Baixo (Monte Verde)
131 – UR 02 (Bacurau)
132 – UR 02/ Ibura (Conde da Boa Vista)
138 – Zumbi do Pacheco
243 – Vila Dois Carneiros (Via Cais de Santa Rita)

 GRCT

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Grande Recife reforça frota para a Fliporto


Com o tema “A Vida é um Espetáculo”, em homenagem a Nelson Rodrigues, a VIII Festa Literária Internacional de Pernambuco (Fliporto), começa amanhã (15) e vai até o próximo domingo (18). O evento acontecerá na “Cidade das Letras”, no Parque do Carmo, em Olinda. Para contemplar os usuários que desejam curtir a Fliporto, o Grande Recife Consórcio de Transporte montou um esquema especial. Ao todo, 22 linhas serão reforçadas e realizarão 56 viagens extras, durante os quatro dias da festa literária.

O reforço acontecerá nas viagens realizadas em ambos os sentidos. Do total, 22 linhas reforçadas atendem diretamente o Parque do Carmo, trafegando pela Rua do Sol, no sentido Olinda/Recife, e pela Av. Sigismundo Gonçalves, no sentido Recife/Olinda. Ao todo 729 coletivos estarão envolvidos na operação. A expectativa é de que 5678 viagens sejam realizadas durante todo o feriado para atender o Parque do Carmo.

Os passageiros podem tirar dúvidas sobre a programação especial e os itinerários das linhas ligando para a Central de Atendimento ao Cliente pelo telefone 0800.081.0158 ou acessando o site www.granderecife.pe.gov.br.

Linhas que atendem diretamente o Parque do Carmo:

958–Costa Azul
972–Bultrins
973-Casa Caiada
974-Jardim Atlântico
981-Rio Doce (Conde da Boa Vista)
983-Rio Doce (Princesa Isabel)
990-Pau Amarelo/Varadouro
910-Piedade/Rio Doce
920-Rio Doce/CDU
950-Engenho Maranguape (Varadouro)
881-Caenga/Rio Doce (Getúlio Vargas)
882-Caenga/Rio Doce (Carlos de Lima Cavalcanti)
884-Jardim Brasil/Rio Doce
885-Sítio Novo/Rio Doce
886-Ouro Preto/Rio Doce
930-Rio Doce/Dois Irmãos
982-Conjunto Beira Mar/Derby
986-Rio Doce/Derby
987-Rio Doce (Príncipe)
992-Pau Amarelo
993-Conjunto Praia do Janga
994-Conjunto Beira Mar

Outras linhas reforçadas:

971-Amparo
907– Paulista/ Rio Doce
955 – Engenho Maranguape/Paulista

GRCT

Final de ano de otimismo para a indústria de ônibus

Reação: Mesmo em ano atípico, último trimestre é visto com otimismo por fabricantes de ônibus Marcopolo registra crescimento de 13,9% no acumulado dos nove primeiros meses e Mercedes Benz vai manter contratos temporários ate março.

Créditos: Guto de Castro/Acervo

O setor de ônibus e caminhões no Brasil vive uma realidade atípica no Brasil. Em janeiro deste ano, entrou em vigor a sétima fase do Proconve – Programa Nacional de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (P 7) que tem como base os padrões internacionais Euro V de restrição a emissão de poluentes.

Desde então, os veículos pesados a diesel estão bem menos poluentes. Usando o diesel S 50 (com menor teor de enxofre), podem emitir 80% menos materiais particulados e alcançarem uma redução de 63% de emissão de Óxidos de Nitrogênio.

Mas em comparação aos veículos de tecnologia anterior, com base no Euro III, são ônibus e caminhões mais caros. Por isso, para aproveitarem os preços menores, os empresários anteciparam no ano passado as renovações previstas para 2012. Isso provocou um desajuste do mercado, já que 2011 teve vendas acima da média e agora estão abaixo do registrado anteriormente.

A expectativa é de retração em 2012 no mercado geral. De acordo com os números da Fenabrave – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, a queda de emplacamentos de ônibus na comparação entre o acumulado de 2011 e o acumulado de 2012 até outubro, é 13,78%. Mas entre setembro e outubro deste ano, a alta é de 8,1%.

A Mercedes Benz, por exemplo, além de ter promovido paralisações na linha de produção afastou 484 operários de São Bernardo do Campo com contratos temporários. Também estão afastados mil funcionários com contratos fixos.

Os contratos destes trabalhadores venceriam no próximo dia 18, mas depois de acordo fechado nesta segunda-feira dia 12 de novembro, com o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, foram prorrogados até o dia 31 de março do ano que vem. Em 31 de janeiro de 2013, estes empregados que estão afastados devem voltar à ativa. Eles não terão mais o auxílio do FAT – Fundo de Amparo ao Trabalhador, mas vão receber todo o salário líquido.

Em contrapartida, eles abriram mão da PLR – Participação nos Lucros e Resultados de R$ 3.500 referente a este ano. A Mercedes informou que acredita em recuperação na produção e na vendas para o próximo ano. Neste último trimestre, o mercado tem esboçado reações.

As encarroçadoras também acreditam que a reação positiva na reta final do ano não deve ser interrompida e vai ganhar proporções maiores em 2013. A Marcopolo registrou crescimento de 13,9% em seus negócios de janeiro a setembro deste ano e atingiu receita líquida consolidada de R$ 2,755 bilhões contra R$ 2,420 bilhões, obtidos no mesmo período do ano passado. O desempenho é resultado do aumento das exportações e também do crescimento das operações no exterior, que subiram 51,5% e superaram R$ 1 bilhão.

No mercado brasileiro, apesar de a produção nacional de ônibus da empresa ter caído 4,6% nos nove meses de 2012, as atividades da Marcopolo mantiveram-se praticamente estáveis – queda de 0,5% na receita. Os principais destaques para este resultado foram a retomada na fabricação de miniônibus Volare, sobretudo no terceiro trimestre, 74,5% maior do que a registrada no segundo trimestre de 2012, e o aumento das exportações, 32,7% maiores do que no período anterior.

Segundo José Rubens de la Rosa, diretor-geral da Marcopolo, a recuperação na produção dos miniônibus Volare se deu em razão do início das entregas dos veículos escolares para atendimento do Programa de Aceleração do Crescimento – Equipamentos (PAC – Equipamentos). “Já as exportações cresceram em grande parte devido ao envio de cerca de 650 unidades comercializadas para clientes do Chile ao longo do ano para o sistema BRT Transantiago”, salienta o executivo.

No mercado brasileiro, apesar da retração ocorrida depois da introdução da legislação Euro 5, de acordo com José Rubens de la Rosa, entre os motivos que permitiram a manutenção dos níveis de produção da Marcopolo está a desoneração da contribuição patronal do INSS sobre a folha de pagamentos, substituída pelo recolhimento de contribuição calculada em 1,0% sobre o faturamento do mercado interno, que passou a vigorar a partir de agosto. “Estas condições mais favoráveis poderão impulsionar os negócios no mercado nacional, sobretudo as exportações”, analisa de la Rosa.

Segundo dados da Fabus – Associação Nacional dos Fabricantes de Ônibus, a participação de mercado da Marcopolo na produção brasileira é de 45,1% ao longo dos nove primeiros meses do ano. Destaca-se a participação de 54,4% da companhia no total das exportações brasileiras neste período, bem como o market share de 61,3% no segmento de ônibus rodoviários.

Lançamento do novo modelo Audace

Outro destaque no terceiro trimestre foi o lançamento, no mês de outubro, do ônibus Audace, novo modelo para o segmento de rodoviários e intermunicipais, que proporciona maior conforto, ergonomia e segurança para o cliente, com menor custo de operação. O veículo deverá começar a ser produzido no final de novembro e a empresa pretende comercializar cerca de 700 unidades ao longo de 2013.

No mercado externo, entre as empresas controladas e coligadas, os destaques do trimestre foram a Polomex, no México, e a unidade da África do Sul, cujas produções aumentaram em 59,2% e 43,4%, respectivamente. “A Índia segue sendo a principal operação fora do Brasil com 6.870 unidades fabricadas nos primeiros nove meses do ano (somente a participação referente à Marcopolo), contra 5.074 do mesmo período de 2011, o que representa crescimento de mais de 35,4%”, destaca de la Rosa.

Com relação ao desempenho para 2012, conforme revisão divulgada no dia 06 de agosto de 2012, a Marcopolo reitera a expectativa de atingir receita líquida consolidada de R$ 3,8 bilhões e produzir 32.500 ônibus nas unidades do Brasil e exterior. Os investimentos no ano deverão ficar em R$ 220 milhões.

Adamo Bazani
, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Texto sobre a Marcopolo: Secco Consultoria

Blog Ponto de Ônibus

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Recife já tem 25 ônibus ecologicamente corretos

Veículos com a nova tecnologia Euro V emitem menos gases poluentes para a atmosfera. Borborema, Mirim, São Judas Tadeu e Itamaracá são as pioneiras.

25. Esse é o número de ônibus com a tecnologia Euro V que já circulam pelas ruas do Recife e de outras cidades da Região Metropolitana, como Jaboatão dos Guararapes e Cabo de Santo Agostinho. Entre as novidades, estes veículos são movidos a Dieses S-50, com baixo teor de enxofre, e têm o filtro ARLA 32, que reduz consideravelmente a emissão de óxidos de nitrogênio, potencias poluidores da atmosfera.

Apesar de mais caros, os primeiros ônibus com o Euro V chegaram no estado em agosto. De lá para cá, as empresas foram adquirindo poucas unidades, testando a nova tecnologia. Parece que a aceitação em algumas empresas, como a Borborema, foi boa, já que posteriormente chegaram mais unidades.

A São Judas Tadeu é responsável por 11 dos 25 ônibus Euro V em circulação. Destes, dois são Marcopolo   Idealle 770, com chassi Volkswagen 17-230 OD, operantes na linha opcional 160 - Gaibu/Barra de Jangada. Os outros 9 são Caio Apache VIP, com a mesma motorização dos opcionais, e estão circulando na linha 139 - TI Cabo/Aeroporto.

Créditos: Daniel Cleiton Bezerra/Ônibus Brasil


Já a Borborema trouxe mais 11 dos 25 Euro V. Todos são modelo Neobus Mega, sendo 6 com motorização Mercedes-Benz OF-1721, e cinco Volkswagen 17-230 OD. Eles vieram nas cores do SEI (Perimetral, Alimentadora e Interterminal) e estão operando nas linhas 023 - TI Aeroporto/Tancredo Neves,   050 - PE-15/Boa Viagem, 021 - TI Joana Bezerra/Rio Mar e 060 - Shopping/CDU.

Créditos: Eronildo Assunção/Ônibus Brasil

A Mirim trouxe 2 ônibus Euro V, todos Marcopolo Torino 2007, com motor Mercedes-Benz OF-1721 (estão operando na linha 303 - Curado II/Caxangá). A Itamaracá veio com 1 veículo com a nova tecnologia, modelo Comil Svelto V de chassi Volkswagen 17-230 OD, que opera na linha 980 - Igarassu/Cidade Tabajara.

Créditos: Daniel Cleiton Bezerra/Ônibus Brasil

Ônibus voltam a atrair passageiros do avião

Passageiros voltam a optar pelo ônibus. Elevação nos preços das passagens áreas, estrangulamento dos aeroportos e mais conforto nas viagens terrestres têm contribuído para que mais pessoas deixem o avião e voltem para o ônibus.
Créditos: Guto de Castro/Acervo

Crescer sem estrutura não dá. É justamente o que tem ocorrido com o setor aéreo que depois do “efeito Gol” ter registrado um crescimento na demanda, agora perde passageiros que voltam para as viagens de ônibus rodoviários.
As tarifas aéreas, mesmo contando com isenção do ICMS, o que não ocorre com as passagens de ônibus, estão decolando e chegando às alturas (permita o trocadilho). O “boom” do preço baixo parece ter, mesmo que momentaneamente, perdido efeito. No início dos anos 2000, um novo conceito de transporte aéreo surgia principalmente depois da criação da Gol Linhas Aéreas Inteligentes. Os serviços oferecidos eram os básicos, o avião começou a transportar mais gente, com segurança, é claro, mas com menos conforto.
As empresas aéreas começaram a ganhar na demanda. Não passou muito tempo até que o número de pessoas transportadas nos aviões ultrapassasse o número de transportes por ônibus em distâncias acima de 500 quilômetros.
Mas este crescimento parece não ter recebido a estrutura necessária e agora os números estão revertendo. É o que revela reportagem dos jornais Folha de S. Paulo e Agora São Paulo.
A tendência de o número de passageiros de ônibus voltar a crescer começou em setembro deste ano. Em outubro, a alta na demanda foi de 20% em relação ao mesmo período de 2011.
Só na linha mais movimentada do País, a Rio – São Paulo, o crescimento em relação a outubro do ano passado foi de 15%. A linha é operada pelas empresas Auto Viação 1001 e Expresso do Sul, ambas do Grupo JCA, e pela Expresso Brasileiro e Itapemirim.
Em 2006, o número de passageiros transportados por ônibus em linhas interestaduais era de 61,5 milhões por ano. Em 2010, o número foi o mais baixo, com 49 milhões. Em 2011, subiu para 67 milhões e a tendência neste último trimestre é de crescimento.
A diminuição na concorrência do setor aéreo, com a compra da WebJet pela Gol, o crescimento dos custos da aviação e a situação financeira difícil das companhias aéreas fizeram com que as passagens do setor subissem em alguns casos mais de 100%, o que espantou os passageiros. Algumas ligações foram cortadas também.
A propaganda de que é mais barato viajar de avião nem sempre é real. As passagens mais baratas sempre corresponderam às promoções, compras feitas com muita antecedência ou horários de baixa demanda. Quem precisa viajar com urgência sempre pagou caro.
Com o ônibus, independentemente de quando o passageiro compre o bilhete, o preço será o mesmo. Além disso, a falta de estrutura do serviço aéreo fez com que muitas pessoas repensassem em freqüentar aeroportos.
Já saturados, muitos aeroportos se tornam locais de verdadeiros aborrecimentos. Longas filas, falta de conforto e muita, mas muita burocracia para entrar no avião. Isso sem contar os constantes extravios nas bagagens ou a forma como elas são colocadas no avião: às vezes jogadas lá dentro.
No país, onde na área de transportes, mais de R$ 50 bilhões serão investidos no trem bala somente para atender a linha Rio – São Paulo, qualquer problema, como a quebra de um trem de pouso como ocorreu em Viracopos, é suficiente para parar qualquer aeroporto por mais de um dia inteiro.
Mas a concorrência entre o ônibus e o avião ajudou o passageiro. Com exceção de algumas empresas, boa parte não investia em melhorias. Estava acomodada com um mercado tipicamente concentrado.
As empresas de ônibus começaram a melhorar os serviços, exigindo das encarroçadoras e montadoras veículos melhores, mais confortáveis. Elas oferecem serviços como internet a bordo, compra de passagem pelo computador ou telefone e atendimento mais qualificado na viagem.
Hoje, enquanto num avião o passageiro precisa pagar R$ 5,00 por uma barrinha de cereal, no ônibus tem direito a lanche e água a vontade. Para o passageiro não é interessante que o ônibus, o avião e quem sabe o trem bala seja um melhor que o outro, mas que todos sejam bons de acordo com os serviços para que haja liberdade de escolha.
De acordo com as empresas de ônibus, o maior crescimento de passageiros neste trimestre tem sido registrado nas linhas interestaduais entre 500 quilômetros e 1 mil quilômetros de distância.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Com informações da Folha de São Paulo

Blog Ponto de Ônibus

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Campione DD ganha prêmio de design

Campione DD ganha prêmio internacional de design. Modelo da Comil foi premiado por edição nacional de uma das mais reconhecidas competições de design do mundo.


Créditos: Comil/Divulgação

Lançado em janeiro de 2012, o ônibus rodoviário de dois andares Campione DD tem trazido bons resultados para seu fabricante, a Comil ÔNIBUS S.A., de Erechim, no Rio Grande do Sul. Além de colocar a Comil num segmento cuja Marcopolo tinha atuação quase exclusiva depois das dificuldades financeiras da Busscar que culminaram na falência da encarroçadora de Joinville, o Campione DD tem refletido num bom número de vendas para o Brasil e o mercado externo.

O modelo agora recebe mais um reconhecimento, desta vez pelo seu design. O Campione DD obteve a medalha de bronze do Prêmio IDEA/Brasil 2012, a edição nacional do International Design Excellence Awards na categoria Transportes. A medalha de ouro nesta categoria foi para os Caminhões Agrale 2012 e a de prata, para ACS – 100 Sora, ACS Advanced Composites Solutions.

Vários aspectos chamaram a atenção dos julgadores. Na parte interna, são usados materiais mais leves e cores e texturas suaves que aumentam a sensação de bem estar. De acordo com a Comil, poltronas mais ergonômicas e com maior espaço umas das outras aumentam a sensação de conforto e a segurança.
No lado de fora, destaque para o conjunto óptico de led, carroceria com menos vincos, conferindo um visual mais leve e mais facilidade para limpeza, e para os detalhes cromados que aumentam a sofisticação. O para-brisa panorâmico do piso superior e o teto solar como opcional também foram levados em consideração na avaliação do IDEA/Brasil 2012.

O ônibus é indicado para aplicações rodoviárias de médias e longas distâncias e também para turismo e fretamento de luxo. Por conta disso, além de funcionalidade, desempenho e economia, o ônibus precisa de requinte e ter um aspecto que agrade aos passageiros.

Atualmente, os passageiros estão cada vez mais exigentes não só em relação à operação das linhas de ônibus, que é o ponto fundamental, mas também se atentam ao aspecto do veículo. O passageiro não pode saber os nomes dos modelos e marcas de ônibus, mas tem o discernimento de estética e se o veículo é moderno ou não.

É o terceiro ano consecutivo que a encarroçadora de ônibus Comil consegue a premiação do segmento de Transportes do IDEA/Brasil. Em 2010, foi premiado o conceito de lanterna modular do Campione e em 2011, toda alinha de ônibus rodoviário Campione recebeu a premiação. O design do modelo Campione DD é assinado pelo Design Team Comil, setor desta área da encarroçadora.

Adamo Bazani
, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes

Blog Ponto de Ônibus

Programa Rota Volksbus percorre o Brasil

  Créditos: Volkswagen/Divulgação

Depois de um primeiro semestre de vendas abaixo do esperado, em função da pré-compra realizada nos últimos meses de 2011, é hora de arregaçar as mangas e iniciar uma nova etapa para salvar o ano. A MAN aposta nesta iniciativa e desde agosto, está percorrendo o país com a segunda fase do programa Rota Volksbus.

Normas do Proconve P-7
Além dos produtos, os clientes conhecerão mais um pouco sobre: as novas normas do Proconve P-7, o Diesel S-50, o aditivo Arla 32, os motores MAN, as tecnologias EGR e SCR de pós-tratamento de emissões de gases. Também fazem parte do portfólio d demonstração da marca, no Rota Volksbus, os modelos VW 9.160 OD, VW 15.190 OD, VW 17.230 OD V-Tronic e VW 17.230 OD com transmissão manual, ‘’o objetivo é divulgar a linha completa e apresentar o maior número de modelos na casa do cliente, pelo Brasil inteiro. Vamos reunir toda equipe de manutenção, gerente de frota, os sócios da empresa e, assim, mostrar, in loco, a nossa linha’’, afirma Ricardo Alouche, diretor da MAN LatinAmerica.

Em praças como Curitiba (PR), Salvador (BA), Recife (PE), Belo Horizonte (MG) e Goiânia (GO), onde existe demanda por projetos de BRT(Bus Rapid Transit) ou corredores com utilização de veículos articulados, o modelo VW 26.330 OTA articulado será mostrado.

Em algumas cidades como São Paulo (SP), Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ) e Joinville (SC), são empregados ônibus de piso baixo. Nesses lugares, o modelo VW17.280 OT Low Entry também será exibido e poderá ser testado pelos clientes, como afirma o executivo: ‘’Começaremos a vender nosso primeiro BRT, que se chama 26.330 OTA, e apresentaremos também o 17.280 OT versão Low Entry, somente nas cidades que exigem tais configurações’’.
 
O primeiro Euro 5
Todos os veículos da Rota Volksbus 2012 estao equipados pelos principais encarroçadores de ônibus do Brasil. Caio, Comil, Irizar, Marcopolo, Mascarello e Neobus agora incluem chassis Volkswagem com o que há de mais moderno no mercado mundial de ônibus. Algumas das diferenças entre o programa iniciado em 2007 e à fase atual são: o número de clientes a ser visitado, o volume de test drives a ser feito, além dos objetivos, que, em função da nova norma de emissões, chega para esclarecer ao frotista quanto a melhor opção. ‘’Qual a diferença entre EGR E SGR?"

Qual a tecnologia ideal para cada aplicação? É isso que o programa Rota Volksbus vai apresentar para o cliente dentro da sua garagem, tanto para o mecânico, que cuida da manutenção, como para o dono da frota e demais interessados. Os motores que utilizam o Arla são os urbanos, com 15 e 17 toneladas, e também os de fretamento com motor traseiro, o 17.280’’ destaca Alouche.

Outra novidade que deve atrair a atenção de clientes e alavancar as vendas de mais veículos com novas tecnologias é o programa Meu Primeiro Vloksbus Euro 5. De acordo com a MAN, está sendo feito investimento significarivo, visando subsidiar os novos modelos para os clientes da marca. Segundo Alouche, o cliente de ônibus é tradicional e resistente a mudanças, mas a intenção  do programa é facilitar e encurtar o acesso até a tecnologia Euro 5. ‘’Para todos os clientes visitados, nós vamos ofertar a possibilidade de compar um Euro 5 pelo mesmo preço que ele comprou o último Euro 3. Sem nenhum aumento. A condição está limitada a um veículo por empresa. Nós vamos subsidiar o programa. Isso é para o cliente comparar e atestar a eficiência da tecnologia e motiva-lo a mudar sua frota’’.

Informações: Revista Fetranspor/Novembro
 
Blog Meu Transporte

Saiba quais os ônibus mais vendidos do país

Emplacamentos de ônibus crescem, mas no acumulado, setor ainda registra perda. Mercedes Benz lidera no acumulado do ano, de acordo com a Fenabrave. Mascarello surpreende positivamente. Região Sudeste e responsável por 55,55% das vendas de outubro.


O Blog Ponto de Ônibus / Canal do Ônibus teve acesso nesta quarta-feira, dia 07 de novembro de 2012, à íntegra do balanço total de emplacamentos de veículos no País da Fenabrave – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, que revela as vendas das principais marcas de ônibus, caminhões, utilitários leves, motocicletas e carros de passeio.

Os dados revelam que o desaquecimento do mercado de ônibus por conta das antecipações da renovação de frota em 2011 já está perdendo força. As vendas começam a reagir. Entre outubro de 2012 e setembro, a alta nos emplacamentos de ônibus foi de 8,1%, com 2 mil 203 unidades ante 2 mil e 038.

No entanto, os efeitos da queda da produção e vendas foram grandes e o ano deve terminar com registros de queda para todo o mercado. De acordo com os números da Fenabrave na comparação do acumulado de 2011 e do acumulado de 2012 até outubro, a queda foi de 13,78. Entre janeiro e outubro de 2011 foram emplacados 28 mil 397 ônibus e em igual período deste ano, os emplacamentos de ônibus chegaram a 24 mil 483 ônibus.

Já no comparativo entre outubro de 2011 e outubro de 2012, a queda foi de 25,04%. No mês de outubro do ano passado, foram emplacados 2 mil 939 ônibus contra 2 mil 203 em 2012. No ano passado, os empresários renovaram a frota com maior intensidade para aproveitarem os ônibus com tecnologia antiga que eram mais baratos. Desde janeiro deste ano, só podem ser produzidos para o mercado interno ônibus que seguem as determinações de redução de emissão previstas pela sétima fase (P 7) do Proconve – Programa Nacional de Controle da Poluição por Veículos Automotores com base nos padrões internacionais Euro V. Hoje os ônibus estão bem menos poluentes, com reduções chegando a 80%, mas por serem mais sofisticados tecnologicamente, são cerca de 15% mais caros.

Além disso, o uso de produtos não comuns aos veículos com padrões antigos, como o fluido ARLA 32 nos modelos de Redução Catalítica Seletiva no sistema de escape para proporcionar as reduções de poluição, foi incógnita para muitos empresários que, na maior parte das vezes conservadores, preferiram adiar o uso do ARLA com a compra no ano passado de ônibus mais simples. Há modelos também que seguem os padrões Euro V e dispensam o uso de ARLA, com a tecnologia de Recirculação de Gases de Exaustão, mas as dúvidas em relação à durabilidade do motor, possíveis resíduos internos e aos custos de manutenção, também influenciaram na retração das vendas.

MARCAS E MODELOS:

De acordo com o levantamento da Fenabrave – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, no acumulado do ano, a Mercedes Benz lidera em todo o mercado de ônibus com 10 mil 714 unidades,uma participação de 43,76%.

O modelo de micro-ônibus mais emplacado, segundo a Fenabrave, é o Marcopolo/Volare W 9. Em relação aos midi, o Mascarello Gran Midi sobre chassi Mercedes Benz está na frente.

O ônibus urbano mais emplacado no acumulado até outubro de 2012, de acordo com a Fenabrave, é o Marcopolo Torino sobre chassi Mercedes Benz e o rodoviário mais vendido, ainda de acordo com o levantamento, é o Marcopolo Ideale.

Vale lembrar que alguns modelos e versões de carrocerias não são discriminados, estando distribuídos entre as marcas de chassi. Númeors se referem aos 10 modelos mais vendidos de cada segmento, havendo outros que não aparecem no ranking. Veja as tabelas:



POR REGIÃO:
De acordo com a Fenabrave, – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, a região Sudeste continua sendo a maior responsável por emplacamentos de ônibus, correspondendo a mais da metade de todos os veículos deste tipo.
Em outubro, a divisão foi:
SUDESTE: 55,55%
NORDESTE: 19,96%
SUL: 12,15%
NORTE: 6,91%
CENTRO-OESTE: 5,43%

Adamo Bazani
, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes
 
Blog Ponto de Ônibus

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

New Road N 10, da Neobus, será apresentado ainda este mês

Neobus lança rodoviário ainda neste mês. Fabricante de carrocerias de ônibus vai apresentar veículo de maior categoria e promete entrar em segmento ainda com poucas marcas.


Créditos: Neobus/Reprodução

A Neobus, empresa fabricante de carrocerias de ônibus de Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, vai apresentar ainda este mês o veículo rodoviário New Road – N 10. Trata-se de um ônibus de alta categoria, com itens de conforto e luxo e que vai disputar num segmento hoje dominado pela Marcopolo, com os rodoviários da Geração Sete – G 7, seguida pela Comil, com a linha Campione.

O segmento de ônibus rodoviários de mais requinte para médias e longas distâncias tem despertado a atenção dos fabricantes por diversos motivos. A partir do ano que vem deve haver uma recuperação no setor de ônibus que em 2012 sofreu desaquecimento por conta das renovações antecipadas em 2011 pelos empresários que queriam aproveitar as últimas unidades mais baratas de tecnologia de redução de emissão de poluentes anterior. Desde janeiro deste ano, está em vigor o Proconve P 7, conjunto de normas baseado nos padrões internacionais Euro V. Os ônibus e caminhões estão bem menos poluentes, mas com valor superior. Em 2013, as renovações de frota devem ganhar ritmo novamente.

Apesar de ainda ser uma incógnita, a licitação de linhas interestaduais e internacionais gerenciadas pela ANTT –Agência Nacional de Transportes Terrestres deve provocar uma procura maior por ônibus novos. Além de boa parte da frota de ônibus rodoviários ter idade alta, o que já exigiria uma renovação, a licitação estipula veículos de até 10 anos, com idade média de 05 anos.

As dificuldades econômicas da Busscar, de Joinville, desde 2008, que teve a falência decretada em 2012, representam também uma importante brecha no mercado. Ao lado da Marcopolo, a Busscar era a maior fabricante de ônibus rodoviários do País.

Outra fabricante de rodoviários, a Irizar, que possui ônibus de alta categoria, lançou na FetransRio (feira do segmento de transportes coletivos) o modelo i6 aumentando as opções no mercado de ônibus para viagens longas e médias.

A Neobus pretende se destacar pelo design e tecnologia inovadora. Atualmente, a empresa tem maior atuação nas áreas de micro-ônibus, fornecendo as carrocerias do modelo CityClass da Iveco, um dos produtos mais usados pelo Programa Caminho da Escola, e de urbanos, com o Mega e o Mega BRT.
O modelo Spectrum Road, de aplicações rodoviárias e de fretamento, não atendia plenamente a faixa a ser atingida pelo New Road N 10, que pode inclusive ser encarroçado sobre chassis de três eixos de grande porte.

Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes.

Blog Ponto de Ônibus

Cartões VEM possui rede credenciada para carga de créditos

Sistema avança e já possui mais de 350 estabelecimentos comerciais cadastrados na Região Metropolitana do Recife

 Créditos: Guto de Castro/Acervo

Os usuários dos cartões VEM (Vale Eletrônico Metropolitano) Estudante e Comum já contam com mais de 350 pontos de recarga espalhados pela Região Metropolitana do Recife. São estabelecimentos comerciais como lanchonetes, padarias, papelarias, farmácias, entre outros que foram credenciados para prestar o serviço. O aumento da capilaridade do sistema foi possível graças a parceria entre a Urbana-PE e a Rede Ponto Certo, empresa líder na carga e recarga em créditos eletrônico para transporte de passageiros no País. A opção de recargas pela Internet também continuam.

No período de quatro meses, 225 mil pessoas foram atendidas pela rede de credenciados e a meta é duplicar o atendimento até o primeiro trimestre do ano que vem, com 600 pontos instalados. “Esta capilaridade permite atender ao usuário com conveniência e praticidade. Ou seja, as milhares de pessoas que utilizam a rede credenciada não necessitarão ir ao posto de atendimento para ter seus créditos de transporte, o que significa conforto para a população”, explica o presidente da Rede Ponto Certo, Alexandre Martins.

A Rede Ponto Certo opera em Recife desde junho deste ano e é responsável também pela instalação das 20 máquinas de autoatendimento no posto do VEM, localizado na Rua da Soledade. Entre no site VEMGRANDERECIFE.COM.BR para conferir um ponto próximo a sua residência ou escola.

Sobre a Rede Ponto Certo
A Rede Ponto Certo é a maior rede de recarga de transporte do País. Conquistou cerca de 50% de market share no segmento de recarga para os usuários do transporte público paulista com 12 mil pontos na Grande São Paulo espalhados pelo varejo e mais de 200 unidades de autoatendimento nas estações de Metrô e nos terminais de ônibus.

Atualmente, a empresa realiza cerca de 11 milhões de transações por mês. Expandiu suas atividades para os sistemas RIOCARD, no Rio de Janeiro, Urbana, em Pernambuco (Recife e região Metropolitana), e AMTU, em Mato Grosso (Cuiabá e Vargem Grande).

A Rede Ponto Certo chegará ao fim do ano de 2012 com cerca de 5,5 milhões de usuários que realizarão 18,2 milhões de transações por mês. A movimentação anual atingirá R$ 2,2 bilhões em 2012.

Urbana-PE

Metrô do Recife ganha reforço com chegada do primeiro dos 15 trens

Previsão é que composição comece a funcionar em fevereiro

O primeiro dos 15 trens que devem reforçar a operação do metrô até o fim de 2013 foi apresentado na manhã desta quarta-feira (07). O veículo, que custou pouco mais de R$ 13 milhões com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), chegou ao Recife nas últimas semanas e já está em fase de testes. A previsão é que o trem comece a funcionar em fevereiro.

A máquina não deve nada aos padrões utilizados em países da Europa, com design e mecanismos que priorizam o melhor aproveitamento da energia e a acessibilidade dos passageiros. Há rampas e espaços para cadeirantes, bem como 20 assentos para idosos, obesos e gestantes, todos devidamente sinalizados com cores diferenciadas. Outra novidade é a conexão entre os quatro vagões, o que vai proporcionar maior mobilidade ao usuário. A capacidade é para 1,2 mil pessoas, com 228 passageiros sentados.

O trem também dispõe de câmeras de monitoramento, interfone entre o salão e a cabine do maquinista, telas e painéis informativos, além de botões de acionamento das portas descentralizados. A fabricação é de uma empresa espanhola com sede em Hortolândia, no interior de São Paulo. O segundo veículo deve chegar ao Recife em janeiro. De março em diante, duas composições estarão disponíveis a cada mês, totalizando os 15 trens até novembro de 2013. O custo é de R$ 196 milhões.

Atualmente, o número de usuários transportados, por dia, no sistema operado pela CBTU/Metrorec ultrapassa os 280 mil, nos horários de pico. Um total de 19 trens se dividem entre os trechos Centro e Sul. Com o incremento, 40 composições vão operar nas duas linhas, transportando mais de 400 mil passageiros até 2014.

 Conheça o novo trem por dentro

Folha PE

 

Arquivo do blog