quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Modelos de Ônibus - Neobus Mega

O Mega é um modelo de ônibus fabricado pela Neobus. A primeira versão foi lançada em 1996, logo após o início das atividades da encarroçadora e, desde então, o modelo tem alcançado bastante sucesso nas vendas por todo o país.

Histórico e características

O Mega 1996 (ou Mega I), é um modelo básico, facilmente adaptável ao transporte urbano. Suas linhas e contornos lembram vagamente o Svelto 94. O ônibus apresentava-se disponível nos principais motores da época, especialmente os da Mercedes-Benz e Volkswagen. O fato da fabricante estar iniciando no mercado limitou bastante as vendas do novo modelo. Contudo, ainda obteve algum sucesso no Sul e Sudeste.

Em 2000, a Neobus lança o Mega 2000 (ou Mega II). O modelo ganha linhas mais curvas na dianteira e uma lanterna quadrada vertical na traseira. Outra novidade, é que a fabricante passa a disponibilizar o modelo também na versão articulada. Encontrava-se disponível nos principais chassis da época, inclusive os traseiros.

A segunda versão fez muito mais sucesso que a primeira, já que foi lançada num momento onde a Neobus ganhva visibilidade a nível nacional. Várias empresas do Rio de Janeiro e São Paulo aderiram ao modelo, tornando-o um sucesso de vendas.

Em 2004, é lançada a terceira versão, o Mega 2004 (ou Mega III). O modelo ganha uma dianteira abaulada e farois traseiros menores e com formas mais arredondadas. Torna-se rapidamente um sucesso de vendas, inclusive em regiões onde a Neobus não era tão forte, como o Nordeste. Aracaju torna-se logo uma das maiores frotistas, e outras cidades, como Natal, também aderem à novidade.

Contudo, é a versão que passa menos tempo sendo produzida. Dois anos depois, é lançado o Mega 2006 (ou Mega IV). A reestilização segue basicamente os mesmos padrões da anterior. A mudança acentuada fica por conta dos faróis, tanto os dianteiros quanto os traseiros, que passam a ser circulares e separados uns dos outros, ambos dispostos verticalmente.

Essa é, até hoje, a versão mais conhecida e vendida do Mega, principalmente por ser bastante confortável. Com isso, a Neobus se consolida por todos o país. Empresas de algumas capitais como João Pessoa, por exemplo, tornam-se grandes frotistas. A opção articulada faz bastante sucesso nas cidades do Sul e Sudeste do Brasil.

Em 2011, seguindo as novas tendências de transporte que começam a se desenhar pelo país, a Neobus traz uma nova versão, o Mega BRT. Com design moderno e futurista, surpreende a todos na ocasião do seu lançamento.

As primeiras unidades do Mega BRT começaram a rodar em março deste ano no sistema de Curitiba. O Mega BRT Biarticulado, de 28 metros, é considerado o maior ônibus do mundo. Além dele, a versão articulada também começa a operar na capital paranaense.

Já no mês de agosto, durante a realização da Transpublico, a Neobus apresenta o Mega BRT padrão, também adaptado aos chassi dianteiro e traseiro. Junto com os dois novos modelos, a encarroçadora realiza eventos por todo o país apresentando as novidades ao empresários locais.

Especificações técnicas

A versão padrão do Mega costuma ter entre 12 e 12,5 metros, podendo variar até 14 metros nos alongados. Os articulados costumam variar entre 18 e 18,5 metros, enquanto os biarticulados, entre 27 e 28 metros de comprimento.

Nas versões padrão e alongado, pode comportar até 65 passageiros. Já os articulados e biarticulados podem transporar mais de 100 pessoas com facilidade por viagem.

Fotos
Neobus Mega 1996 - Mercedes-Benz OF-1620
Prefetura Municipal de Cabedelo - Cabedelo/PB
Créditos: Guttemberg Siqueira/Ônibus Brasil

Neobus Mega 2000 - Mercedes-Benz OF-1721
Viação Dedo de Deus - Rio de Janeiro/RJ
Crédits: Diego Almeida/Ônibus Brasil

Neobus Mega 2004 - Mercedes-Benz OF-1417
Viação Metropolitana São Paulo - São Paulo/SP
Créditos: Adamo Bazani/Ônibus Brasil

Neobus Mega 2006 - Volkswagen 17-230 EOD
Empresa Marcos da Silva - João Pessoa/PB
Créditos: Marcos Filho/Ônibus Brasil

Neobus Mega 2006 - Mercedes-Benz OF-1722
Borborema Imperial Transportes - Recife/PB
Créditos: Samuel Júnior/Ônibus Brasil
Vídeos




Guto de Castro

Bonfim retoma as suas atividades

Depois de 48 horas sem operar em sua histórica linha, João Pessoa X Recife, além de vários boatos e inúmeros comentários, a Viação Bonfim retoma suas atividades com força total.

Créditos: Ônibus da Paraíba/Acervo

Como havíamos informado em matéria anterior, a Bonfim não havia falido, fechado as portas ou situação do gênero. A empresa realmente havia vendido verbalmente para outro empresário o seu trecho de operação, João Pessoa - Recife - João Pessoa, porém a transação não foi concluída por ambas as partes da negociação, assim não sendo mais interessante para empresária da Bonfim continuar com o negócio pré-firmado.

A Bonfim, uma empresa com tradição e mais de 60 anos, transporta seus passageiros com responsabilidade, respeito e segurança, conhecida no trecho entre João Pessoa - Recife, e de fato, com a preferência entre os passageiros, retomou suas atividades normalmente, depois da indevida paralisação. Seu primeiro veículo voltou a trafegar nesta segunda-feira às 14:00h saindo de João Pessoa com destino para Recife.

Em reunião com o Ônibus da Paraíba no dia 30/08/2011, a Bonfim informou algumas mudanças que foram necessárias para que essa retomada acontecesse, veja:
* Não existe mais parceria na Bonfim, a empresa volta a ter como dona, uma única empresária.
* De 11 Ônibus que faziam parte da Bonfim ficaram sete ônibus, os carros são: 400, 600, 700, 900, 1000, 1500 e 1600.
* A Bonfim não irá mais operar com os Paradisos G6 Ex-Guanabara (CE), pois a sociedade não existe mais.
* Com 7 veículos a Bonfim fará seus horários, não deixando seu passageiro na rodoviária, apenas 2 horários partindo de Recife, e 2 horários partindo de João Pessoa provisoriamente não serão realizados pela empresa, mas futuramente retornaram com a compra de mais 3 veículos.
* O custo da passagem continuará sendo R$ 19,00
Depois desse mal momento vivido por todos os funcionários Bonfim, a união, garra, dedicação, força e o amor, traz de volta as ruas uma das empresas mais antigas da Paraíba.

Ônibus da Paraíba

Mercedes-Benz apresenta nova linha de chassis de ônibus

Entre as novidades, estão um novo produto para o transporte intermunicipal e dois chassis articulados para o sistema BRT (Bus Rapid Transit)
A fabricante apresentou ao mercado, durante a feira Transpúblico, sua nova gama de ônibus adequados à norma do Proconve P7. Sua família de ônibus passa a contar com a tecnologia Blue Tec 5, que proporciona menor custo operacional, redução no consumo de combustível e maiores intervalos de manutenção
 
Com essas modificações, a Mercedes-Benz tem agora 20 modelos de chassis em seu portfólio, que atende desde o segmento de microônibus, ônibus convencionais e articulados para o transporte coletivo urbano e ônibus rodoviários para curtas, médias e longas distâncias. Além disso, apresentou três lançamentos: o OF 1724, voltado para o transporte urbano e intermunicipal e adequado para percursos que exigem maior velocidade média, e os chassis O 500 MDA e UDA, para ônibus articulados e que podem receber carrocerias de até 23 metros.
A partir do primeiro semestre de 2012, os chassis de ônibus da marca poderão vir equipados com o Fleetboard, sistema de telemetria que ajuda na gestão da frota, e prorporciona uma redução de até 10% no consumo de combustível.
Terra

Bonfim deixa de operar a linha Recife (PE) - João Pessoa (PB)

A Empresa Viação Bonfim, situada e sediada no bairro de Cruz das Armas, na cidade de João Pessoa-PB, paralisou suas atividades neste ultimo sábado (27). Atualmente, a Empresa contava com uma frota de aproximadamente 12 veículos, com uma idade média de 8 anos. Operando na linha João Pessoa - Recife há mais de 50 anos, a Bonfim cederá seu único trecho para o Grupo Progresso, que já operava na linha.
 
 
Em contato com a Bonfim, o Ônibus da Paraíba foi informado que a mudança pegou à todos de surpresa. Na sexta-feira (26), o quadro efetivo de funcionários foi convocado para uma reunião extraordinária, onde foram informados que a empresa estaria deixando de operar nas cidades de João Pessoa e Recife, e que a Empresa Cruzeiro estaria assumindo a linha juntamente com a Viação Progresso, ambas do mesmo grupo.
 
O momento foi difícil para os funcionários, alguns já com décadas de empresa, entraram em tamanha comoção. A Bonfim estará em reunião com alguns colaboradores no próximo dia 30 de agosto, para informar a respeito do novo curso que a empresa tomará.
 
No momento, possibilidades como fretamento e turismo são opções para a Bonfim, entretanto, até agora nada foi definido.
 
A Bonfim se destacava pelo serviço prestado, mesmo em meio às dificuldades como manutenção, administração e concorrência, manteve por muito tempo a tarifa de R$ 15,50, inferior ao cobrado pela concorrente Progresso R$ 17,80.
Há 3 anos, a Bonfim estava operando em sociedade com um empresário Mineiro, que adquiriu os últimos ônibus incorporados à empresa, um total de 5 veículos modelo Paradiso 1200 oriundos da Expresso Guanabara (CE). Nos últimos dias, houve o encerramento dessa sociedade, trazendo assim, a finalização das atividades da  Bonfim.
Na quarta-feira traremos maiores informações, detalhes abrangentes e oficiais sobre essa lamentável notícia. Desde já, informamos que até o momento a Bonfim não decretou falência, apenas deixou de executar o trecho tradicionalmente operado pela empresa.

Ônibus da Paraiba

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Jotude lança seu portal na internet



A Viação Jotude, empresa de ônibus com 28 anos de atuação, responsável pelo transporte a várias cidades do interior pernambucano, dentre elas Garanhuns, acaba de lançar seu site na internet.

O portal oferece informações detalhadas sobre os trajetos operados pela empresa, bem como seus horários de saída dos terminais rodoviários e os pontos de venda de passagens. Além disso, também oferece informações relativas ao seu eficiente serviço de transporte de cargas e encomendas.
Créditos: Guto de Castro/Acervo

A novidade ficou por conta da galeria de fotos. Para a criação e formatação da seção, foram aproveitados vários registros realizados por busólogos de todo o país dos carros da empresa, o que representa uma grata inovação.

Quem quiser conferir a novidade, é só clicar no site: http://www.jotude.com/

Cinegrafista amador flagra rapaz pendurado em ônibus na Caxangá



PE 360 Graus/Globo Nordeste

sábado, 27 de agosto de 2011

Horários inadequados afastam 25% do transporte público

População deseja mais qualidade no serviço que é oferecido pelas empresas

Créditos: Guto de Castro/Acervo

Pesquisa realizada pelo Ibope e encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que 25% da população brasileira não utiliza o transporte público devido à inexistência ou à indisponibilidade do serviço nos horários necessários. De acordo com o levantamento da CNI/Ibope, o problema é maior nas cidades menores localizadas no interior do País, onde 53% dos entrevistados responderam que não há horários ou nem mesmo transporte público.

A pesquisa mostra que menos da metade (42%) da população utiliza algum tipo de transporte coletivo como principal meio de deslocamento para a escola ou o trabalho. Nas cidades com mais de 100 mil habitantes, o porcentual sobe para 58%. Entre os meios de transporte usados, 34% da população utiliza o ônibus como principal meio para seu deslocamento na cidade, 24% fazem os trajetos a pé e 16% usam o carro.

Em relação ao tempo gasto na locomoção, 24% dos ouvidos disseram levar, em média, mais de uma hora na viagem entre sua casa e o trabalho ou a escola, porcentual que chega a 32% nos municípios com mais de 100 mil habitantes. A maioria (43%) leva até meia hora por dia entre a casa e o trabalho ou a escola. Segundo dados da pesquisa, 50% dos usuários têm medo de sofrer um acidente ou um assalto no meio de locomoção que utilizam.

A qualidade do transporte público foi considerada ótima ou boa por 39% dos entrevistados, e 28% avaliaram como ruim ou péssimo. De acordo com a pesquisa, 46% acham que a qualidade do ônibus melhorou nos últimos dois anos, enquanto 42% consideram que não houve nenhuma melhora.
Nas capitais, as principais razões para a não utilização do transporte público são a falta de conforto (19%), o longo tempo de locomoção (16%) e o alto custo (16%). Ainda assim, metade dos moradores (49%) acredita que o transporte público de sua cidade irá melhorar nos próximos três anos. A pesquisa CNI/Ibope foi feita em 141 municípios entre os dias 20 e 23 de março e ouviu 2.002 pessoas. A margem de erro é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos.

Agência Estado

Programação especial de ônibus para o “Chevrolet Hall Indoor”

Para atender os usuários que irão para o “Chevrolet Hall Indoor”, com perspectiva de atrair milhares de pessoas até o Chevrolet Hall, a partir das 21h, no próximo sábado (27), o Grande Recife Consórcio de Transporte montou um reforço de ônibus para o local. No total, 13 linhas participarão da programação, que contemplará mudança de itinerário e reforço de frota e viagem.

O esquema montado pelo Consórcio terá início a partir das 18h. Os passageiros que irão se deslocar ao show, contarão com todas as linhas das quais quatro serão desviadas para passar na frente do evento, sete serão reforçadas e desviadas, duas serão apenas reforçadas. Para o evento, 755 viagens foram programadas, o que representa 42 viagens a mais que um sábado normal.

Bacuraus – Dentre as 13 linhas que estarão em operação, seis são de bacurau. Este reforço na programação de linhas que só operam após as 0h tem o objetivo de auxiliar os usuários na volta para casa. Os intervalos programados entre as viagens serão de 30 minutos.

Além das linhas reforçadas, os usuários ainda contam com mais 35 linhas que atendem ao entorno do Chevrolet Hall. Para informações sobre paradas, horário dos ônibus, ou qualquer outro detalhe sobre o esquema especial de ônibus, o Consórcio pede que o usuário entre em com a Central de Atendimento ao Cliente, pelo telefone 0800 081 0158, que estará à disposição dos passageiros.

Detalhamento da programação:

Linhas que serão reforçadas:
827-JARDIM BRASIL (BACURAU)
846-ÁGUAS COMPRIDAS (BACURAU)

Linhas que serão reforçadas e desviadas:
043-AEROPORTO/TACARUNA (DERBY)
910-PIEDADE/ RIO DOCE
936-MIRUEIRA (BACURAU)
950-ENGENHO MARANGUAPE/VARADOURO
956-IGARASSU (BACURAU)
985-RIO DOCE (BACURAU)
995-PAU AMARELO (BACURAU)

Linhas que terão desvio de itinerário 050-PE-15/BOA VIAGEM
913-PE-15/JOANA BEZERRA
915-PE-15
977-PAULISTA/CONDE BOA VISTA

Linhas que atendem ao Chevrolet Hall (sem modificação):
117-CIRCULAR (PREFEITURA)
821-JARDIM BRASIL I (ESTRADA DE BELÉM)
831-AGUAZINHA
838-ALTO DA CONQUISTA
840-ALTO DA BONDADE/JOANA BEZERRA
841-NOVA OLINDA
843-ALTO DA BONDADE
844-SANTA CASA
847-ALTO NOVA OLINDA
849-VILA NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO
850-AGUAZINHA/JOANABEZERRA
851-CÓRREGO DO ABACAXI
861-SANTA CASA/JOANA BEZERRA
911-OURO PRETO (COHAB)
916-OURO PRETO/JOANA BEZERRA
920-RIO DOCE/CDU
926-OURO PRETO (JATOBÁ II)
927-OURO PRETO (BACURAU)
928-MARANGUAPE II (BACURAU)
930-RIO DOCE/DOIS IRMÃOS
936-MIRUEIRA (BACURAU)
946-IGARASSU (BR 101)
957-CAETÉS I (BACURAU)
967-IGARASSU (SÍTIO HISTÓRICO)
972-BULTRINS
973-CASA CAIADA
974-JARDIM ATLÂNTICO
975-AMPARO (BACURAU)
976-PAULISTA (PREFEITURA)
979-PAULISTA (RUA DO SOL) - EXPRESSO
981-RIO DOCE (CONDE DA BOA VISTA)
982-CONJUNTO BEIRA MAR/DERBY
987-RIO DOCE (PRÍNCIPE)
993-CONJUNTO PRAIA DO JANGA
994-CONJUNTO BEIRA MAR

GRCT

Novas mudanças de tráfego na Avenida Agamenon Magalhães alteram itinerários de nove linhas

Créditos: Guto de Castro/Acervo
Devido às novas mudanças no tráfego que serão realizadas na Avenida Gov. Agamenon Magalhães no próximo sábado (27), o Grande Recife Consórcio de Transporte irá alterar o itinerário de nove linhas no sentido Centro/Boa Viagem. As mudanças acontecerão após o fechamento do acesso entre o canteiro central e a pista local da via localizado em frente à Toyolex e a reabertura do acesso situado em frente ao Hospital da Restauração. Estas alterações serão promovidas pela Companhia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) para melhorias no fluxo de veículos.

Após o fechamento da agulha localizada em frente à concessionária Toyolex, sete linhas provenientes da Rua Dom Bosco (veja lista abaixo) passarão a ter acesso à pista local apenas após o restaurante Spettus. Assim, os ônibus deixarão de atender às paradas localizadas na pista local em frente à Praça do Derby, para atender aos pontos de embarque/desembarque situados no canteiro central, em frente à praça e ao Bradesco.

Já as linhas 977-Paulista (Conde da Boa Vista) e 987-Rio Doce (Príncipe), que também acessavam a via local da Avenida Governador Agamenon em frente à Toyolex, passarão a entrar na via pela agulha localizada em frente ao Hospital da Restauração, anterior àquela que será fechada. Desta forma, as linhas citadas deixam de atender à parada localizada do canteiro central em frente ao hospital para atender ao ponto de embarque/desembarque que fica na calçada do HR.

Os usuários das linhas envolvidas na operação serão avisados das alterações através de cartazes afixados nas paradas e da equipe de divulgação, que estará no local a partir de amanhã. Quem quiser saber mais informações pode entrar em contato com a Central de Atendimento ao Cliente, pelo telefone 0800 081 0158, ou pelo site www.granderecife.pe.gov.br.

Detalhamento das linhas que participarão da mudança de itinerário:

1) Linhas que passam a usar o acesso localizado após o restaurante Spettus:
351-Curado II

352-Curado II (Bacurau)

361-Curado IV - R.14

362-Curado IV (Bacurau)

363-Curado IV - Av. 01

421-Torrões

431-Cidade Universitária

2) Linhas que passa a utilizar o acesso localizado em frente ao Hospital da Restauração:
977-Paulista (Conde da Boa Vista)

987-Rio Doce (Príncipe)

GRCT

Grande Recife reforça atendimento nas praias do litoral norte

Para auxiliar os usuários que gostam de ir à praia no final de semana, o Grande Recife Consórcio de Transporte montou uma programação especial de ônibus que circulam em direção ao litoral norte do Estado, tanto na quanto na volta para casa. A programação acontecerá sábado e domingo (27 e 28/08) e envolve o reforço de frota de duas linhas e a mudança no tipo de veículo que opera em mais uma. No total, 30 veículos realizarão 242 viagens.

Para o sábado (27), a linha 968-Ilha de Itamaracá/Igarassu irá operar com dois ônibus extras, realizando 14 viagens a mais que em sábados comuns. Ao todo, serão oito ônibus e 72 viagens.

Já para o domingo (28), dia em que a demanda para as praias é maior, as linhas 946-Igarassu (BR-101) e 968-Ilha de Itamaracá/Igarassu, juntas, totalizarão cinco ônibus a mais que realizarão 35 atendimentos extras. Além disso, a linha 964-Igarassu/Macaxeira, que opera com quatro veículos e faz 29 viagens nos domingos normais, terá uma substituição de todos os ônibus que realizam o transporte, passando de alongados para articulados, que são maiores e transportam até 120 pessoas.

No total, a programação especial somará 30 ônibus que realizarão 242 viagens, um acréscimo de sete coletivos e 49 viagens. Para maiores informações sobre o itinerário das linhas, o usuário pode ligar para a Central de Atendimento ao Cliente, pelo telefone 0800 081 0158, ou acessar site www.granderecife.pe.gov.br.

Linhas envolvidas na programação especial:

Sábado(27/08):

968-Ilha de Itamaracá/Igarassu*

Domingo (28/08):

946-Igarassu (BR-101)

964-Igarassu/Macaxeira*

968-Ilha de Itamaracá/Igarassu*

*Em domingos normais são utilizados veículos alongados. No dia 28/08, a linha 964-Igarassu/Macaxeira usará apenas ônibus articulados, que são ainda maiores e mais confortáveis. Enquanto isso, a linha 968-Ilha de Itamaracá/Igarassu terá programação mista, com ônibus alongados e articulados.
GRCT

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Indústria apresenta ônibus inovadores

Caio deixou o já consagrado Millennium com linhas mais arredondadas e harmoniosas. Foto: Adamo Bazani
Caio deixou o já consagrado Millennium com linhas mais arredondadas e harmoniosas. Foto: Adamo Bazani/Ônibus Brasil

Discussões numéricas à parte, já que cada um tem seu argumento, um fato é incontestável: a indústria brasileira de ônibus mostrou que têm capacidade para fazer veículos urbanos de alto nível e que atendam às exigências de um BRT – Bus Rapid Transit e de uma mobilidade mais moderna.

Na Transpúblico 2011, evento que reúne empresas de diversos segmentos do setor de transportes por ônibus, foram apresentadas inovações de chassis, equipamentos, carrocerias e métodos de operação.
Os ônibus não ficam atrás do Metrô no quesito conforto, design, renovação da paisagem urbana e segurança. Foram apresentadas diversas novidades.

A Marcopolo, empresa encarroçadora que atua no País desde 1949, mostrou seu Viale BRT. O único ônibus com configuração que levava a nomenclatura e conceitos de corredor exclusivo até então era o Neobus Mega BRT.

O design do veículo mostrado na Transpúblico chama a atenção, por ser limpo e moderno.
Além de contar com computadores de bordo, novo sistema de ar condicionado, poltronas ergonômicas, câmeras de ré, painel que informa em tempo real mais dados de operação, o conjunto óptico do Marcopolo Viale BRT é considerado inovador. Além de lâmpadas de Led, as luzes sinalizadoras de direção na posição vertical o diferenciam dos outros veículos. Os faróis dianteiros têm luzes dianteiras diurnas, que se acendem automaticamente. É o sistema Daytime Running Light.
A Marcopolo garante que o conforto é ampliado pelo maior espaço interno, tanto em relação a altura e a largura.

O gerente de design da Marcopolo, Petras Amaral Santos, conversou com a reportagem do Blog Ponto de ônibus. Segundo ele, o ônibus pode ser um atrativo para estimular o uso do transporte público por quebrar estilos arcaicos e mostrar que o ônibus entra numa nova fase: a de conforto e segurança, sempre aprimorada, mas também à de as pessoas olharem para o veículo e se agradarem esteticamente.
No total (área externa), o Viale tem 2,60 m de largura e 3,560 de altura. O comprimento pode variar de acordo com o chassi. Na versão articulada 6 x 2 (com dois eixos no antes da articulação e após), a carroceria pode varia de 18,75 metros a 21 metros. Na versão 8 X 2 (com dois eixos antes e outros dois depois da articulação), pode chegar a 23 metros de comprimento.

A Scania já possui um veículo articulado para configuração maior que os 18 metros, tamanho mais comum para os ônibus desta configuração. A Mercedes Benz, no entanto, lançou os chassis O 500 UDA (piso baixo) e O 500 MDA (piso convencional), com 4 eixos, dois antes da articulação e outros dois depois, sendo o último direcional, ou seja, esterça também. A plataforma pode receber carrocerias de 23 metros de comprimento, sendo uma opção entre os articulados e os biarticulados, estes últimos predominantemente da Volvo, que neste ano apresentou o maior ônibus do mundo, com 28 metros de comprimento.
Scania apresentou sua versão já utilizada em Curitiba, de articulados maiores, com 20,3 metros de comprimento. Mercedes Benz deve comercializar no ano que vem um articulado de 23 metros. Foto: Adamo Bazani
Scania apresentou sua versão já utilizada em Curitiba, de articulados maiores, com 20,3 metros de comprimento. Mercedes Benz deve comercializar no ano que vem um articulado de 23 metros. Foto: Adamo Bazani/Ônibus Brasil

Além da Marcopolo, outras encarroçadoras apresentaram novidades. A Comil mostrou uma versão de piso baixo do Svelto, tradicional, mas renovado modelo da marca gaúcha. A paulista Caio trouxe a terceira geração do Millennium, carroceria já consagrada nos serviços urbanos, mas que agora possui linhas mais arredondadas e harmoniosas.

A Neobus reforçou a apresentação do seu lançamento no início do ano, a versão BRT, que já está em operação em sistemas de alta capacidade, como de Curitiba, o primeiro BRT do mundo e que é considerado modelo para todo o mundo.

 Neobus refo
Créditos: Adamo Bazani/Ônibus Brasil
 No setor de rodoviários, os lançamentos foram mais tímidos. A Irizar mostrou um modelo topo de linha, o PB, com atualizações. A Comil trouxe um Campione que se destaca pelas linhas harmoniosas. A Marcopolo permaneceu com a Geração Sete, que este ano ganhou dois integrantes, o Paradiso 1600 LD, com salão de passageiros elevado, e o Paradiso 1800 DD, de dois andares.
A Mascarello apresentou o ROMA 370, um ônibus maior do que os da linha da empresa e com inovações funcionais e estéticas, como uma área envidraçada sobre o motorista, clareando seu posto de trabalho mas não permitindo incidência direta do sol, e conjuntos de faróis renovados.

Acessibilidade agora faz parte da rotina dos transportes, seja por força de lei ou por maior conscientização. A Comil apresentou o modelo tradiconal, porém renovado, Svelto, com piso baixo. Foto: Adamo Bazani
Acessibilidade agora faz parte da rotina dos transportes, seja por força de lei ou por maior conscientização. A Comil apresentou o modelo tradiconal, porém renovado, Svelto, com piso baixo. Foto: Adamo Bazani/Ônibus Brasil

A Transpúblico 2011, além de ter sido considerada já no seu primeiro dia um grande palco de negócios e apresentação do que será o futuro próximo do ônibus, também proporcionou uma maior discussão sobre a mobilidade.

O evento vai até esta sexta-feira, dia 26 de agosto, no Expo Center Transamérica, na zona Sul de São Paulo. Os modelos apresentados não são apenas tendência, já são realidade, mesmo que alguns ainda tenham saído da conclusão do produto.

Tendências serão os sistemas, que se forem melhores, poderão receber ônibus ainda mais tecnológicos.

É o que disse o empresário Belarmino de Ascenção Marta, um dos maiores de São Paulo, em entrevista exclusiva ao Blog Ponto de Ônibus.
Temos ônibus bons e mais modernos. Precisamos de corredores e espaços para eles atenderem à população”, disse Berlamino que começou no setor como costuma dizer “exatamente em março de 1961” e viu desde os mais simples LP 312 da Mercedes Benz, passando pelos ônibus hidráulicos até os eletrônicos.

Ele sabe que operar transportes é muito mais que colocar ônibus nas ruas. É uma ação conjunta de empresários, população e poder público.E olha que este português, com baixa estatura física e mantendo seu sotaque lusitano, de forma muito simpática com a reportagem do Blog Ponto de Ônibus, tem estrada.

Adamo Bazani, jornalistra da Rádio CBN, especializado em transportes.

Ônibus Brasil

Eles não devem nada ao Metrô




Em relação a design, tecnologia e conforto, a indústria brasileira desenvolve produtos cada vez mais inovadores que reforçam a tese de que o BRT é uma das soluções mais viáveis para as cidades brasileiras.

Uma nova forma de mobilidade, com sistemas mais modernos e eficientes, e veículos com concepções inovadoras em relação à operação, conforto, acessibilidade e segurança, além da preocupação com as normas em respeito ao meio ambiente têm sido a tônica da edição da Transpúblico 2011, que começou nesta quarta-feira dia 24 de agosto e vai até sexta-feira, dia 26.

Painel do novo Viale BRT. Créditos: Adamo Bazani/Ônibus Brasil

Com olho já nos sistemas de BRTs – Bus Rapid Transit, Corredores de ônibus modernos, que garantem alto atendimento e eficiência operacional, as empresas investem em novidades.

A Mercedes Benz, que recentemente anunciou o sistema Blue Tec 5, para atender às normas de redução de emissão de poluentes, apresentou duas novidades. Tratam-se dos chassis, um para aplicação de fretamento, rodoviário de curta e média distâncias u urbano para operações mais severas e outro para sistemas de alta capacidade urbanos.
O OF 1724, tem 238 cavalos de potência, motor OM 926 LA, capacidade para 17 toneladas e pode receber carrocerias de até 13,2 metros de comprimento. Já o O 500 UDA (piso baixo) ou o O 500 MDA (piso normal) são ônibus articulados que podem ter até 23 metros de comprimento, mas com uma articulação somente, o que promete reduzir os custos operacionais. O segundo carro, após a “sanfona” possui dois eixos, sendo que o último é direcional, para facilitar nas curvas.

As encarroçadoras vêm com novidades também. Um dos destaques foi a Marcopolo que lançou o modelo Viale BRT para atender sistemas modernos e exclusivos de ônibus.A Mascarello apresentou o Roma 370, modelo rodoviário para longas distâncias. Rafael Liotto adiantou ao Blog Ponto de Ônibus que a encarroçadora também terá sua versão BRT, o que mostra a tendência para os transportes nas médias e grandes cidades e a corrida das indústrias para não ficarem de foram deste segmento que se apresenta como promissor.


Às vésperas de Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016, o que era um problema antigo e que se agravava a cada ano, tornou-se mais evidente: a mobilidade do País precisa ser modernizada. É bem verdade que isso deveria já ter sido uma ação independentemente de eventos internacionais, mas é inegável que eles têm se tornado impulsos para que as medidas que não foram tomadas até agora, fossem apressadas. Afinal, nenhum País quer fazer feio para o mundo diante de acontecimentos que fazem suas sedes se tornarem o centro das atenções.

Mas o momento é de responsabilidade, clamam os especialistas. Isso porque, oportunamente, muitos aproveitam a ocasião para aparecerem diante da população com fins de imagem e eleitoreiros, sem pensar na conseqüência de suas escolhas que podem custar caro no futuro. Mas até o futuro chegar, votos foram dados, “pais e mães das obras foram criados” e muito dinheiro escoado. Não somente as cidades que vão sediar os jogos, mas outras de grande e pequeno porte até mesmo, discutem quais são os tipos de meios de transportes que podem adotar. Nem sempre, estes meios apresentados são os mais adequados e compatíveis com a realidade econômica de estados e municípios.

Siglas e nomes não faltam: BRT (Bus Rapid Transit), BRS (Bus Rapid Service), VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), monotrilho são alguns dos mais pronunciados. A escolha de um modal deve levar vários fatores em consideração: qual a demanda a ser atendida (número de passageiros), tipo de região onde vão operar e a relação custo/benefício: o quanto vão custar para implantação e depois para operação, pois não basta inaugurar obras, elas devem manter servindo, e o quanto vão atender. Será que se a diferença entre um modal e outro for de 10% de capacidade de passageiro, vale a pena pagar uma obra que custe de 5 a 10 vezes mais?
Busca por uso de veículos maiores, mesmo que não articulados, mostra que a demanda por transportes públicos é grande e deve ser melhor atendida. Foto: Adamo Bazani
Créditos: Adamo Bazani/Ônibus Brasil

Quem defende o BRT – Bus Rapid Transit, que não se limita a simples operação tradicional de ônibus, mas corredores modernos que permitem melhor acesso dos passageiros ao veículo, pagamento antes do embarque, pontos de ultrapassagem e uso de melhores veículos, garante que o modal é o mais compatível com a situação econômica das cidades e não só isso, mas à necessidade de responsabilidade com os recursos públicos e à urgência de ações. Seja pela proximidade das Copa e das Olimpíadas e seja pelo real risco de as cidades terem sua mobilidade ainda pior, com ruas e avenidas cheias de carros, congestionando o tráfego e também os pulmões, pelo excesso de poluição.

Números vantajosos ao BRT não faltam:

- TEMPO DE DESLOCAMENTO MÉDIO EM 10 QUILÔMETROS, CONSIDERANDO O QUE É GASTO TAMBÉM PARA O ACESSO ATÉ O VEÍCULO E NÃO APENAS SUA VELOCIDADE APÓS O EMBARQUE, QUE É O QUE REALMENTE AS PESSOAS LEVAM PARA SE DESLOCAREM:
METRÔ: 28,6 minutos
VLT – Veículo Leve sobre Trilhos: 34 minutos
ÔNIBUS CONVENCIONAL: 38,4 minutos
BRT – BUS RAPID TRANSIT: 26 minutos

- CUSTO DE IMPLANTAÇÃO POR QUILÔMETRO COM BASE EM DEMANDA DE 150 MIL PESSOAS POR DIA NESTE TRECHO:
METRÔ: R$ 2,1 bilhões
VLT – Veículo Leve sobre Trilhos: R$ 404 milhões
ÔNIBUS CONVENCIONAL: R$ 55 milhões
BRT – Bus Rapid Transit: R$ 11 milhões

- TEMPO DE IMPLANTAÇÃO DE 10 QUILÔMETROS:
METRÔ: 09 anos
VLT – Veículo Leve sobre Trilhos: 7 anos
ÔNIBUS CONVENCIONAL: Utiliza via existente
BRT – Bus Rapid Transit: 2,5 anos.

- CAPACIDADE DE TRANSPORTES POR HORA – VALORES MÁXIMOS.
METRÔ: 80 mil pessoas
VLT – Veículo Leve sobre Trilhos: 48 mil pessoas
ÔNIBUS CONVENCIONAL: 15 mil pessoas, dependendo de variantes como fluidez no tráfego e total de veículos à disposição
BRT : Bus Rapid Transit: 48 mil pessoas.

****** ATENÇÃO: ESTES DADOS SÃO UMA COMPILAÇÃO DA FUNDAÇÃO CLINTON E DO INSTITUTO JAIME LERNER E FORAM APURADOS POR TÉCNICOS E ENGENHEIROS DO SETOR DE TRANSPORTES *******

A pergunta de quem defende o BRT é: Por que gastar 4 vezes mais, demorar pelo menos o triplo de tempo, para garantir acesso ao transporte à praticamente o mesmo número de passageiros?

Adamo Bazani - Ônibus Brasil

Marcopolo lança o Viale BRT

SÃO PAULO - O Viale cresceu e promete transportar muitos brasileiros nos dois maiores eventos esportivos que o país sediará em 2014 com a Copa do Mundo e em 2016 com a Olimpíada que será realizada no Rio de Janeiro. O trunfo da encarroçadora gaúcha para o segmento urbano e de mobilidade antecipa o futuro e consilida a marca como um das mais lembradas por empresários do transporte urbano de passageiros.

FOTO: REPRODUÇÃO DE INTERNET
Foto: Divulgação

O Viale BRT agrega não só beleza, mas também, funcionalidades, conforto e muita segurança. Esse novo modelo, já atende todas as exigências dos sistemas de plataformas de embarque do país e ainda pode ser configurado de acordo com a necessidade de cada cidade, e com a acessibilidade de cada público alvo, o que torna o Viale BRT, uma referência no mercado brasileiro.

Outro atrativo do articulado é seu para-brisas que é feito em peça inteira se tornando ainda mais envolvente. Os faóis e lanternas, dão o toque final ao veículo, assim como seus espelhos retrovisores que são integrados à carroceria e possuem indicadores de direção.

Mais informações sobre o projeto podem ser vistas clicando aqui

Revista do Ônibus


segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Mascarello divulga primeiras imagens do novo Roma 370


 
A encarroçadora Mascarello divulgou em sua página no Facebook novas imagens de seu lançamento, a carroceria Roma 370, que representa a entrada da marca no mercado de rodoviários de alto padrão. Confira as fotos de divulgação a seguir.

A primeira unidade pertence a empresa Expresso Nordeste, sendo encarroçada sobre chassi Volvo, e estará presente na Transpúblico 2011.
Fotos do novo Roma 370 são apresentadas pela Mascarello
Créditos: Mascarello/Divulgação
Créditos: Mascarello/Divulgação
Créditos: Mascarello/Divulgação

Créditos: Mascarello/Divulgação

Créditos: Mascarello/Divulgação

Ônibus Brasil

Ônibus bate em poste e deixa partes de Boa Viagem e do Pina sem energia

Reprodução/TV Globo
Créditos: TV Globo/Reprodução
De acordo com a Companhia de Transito e Transporte Urbano, o ônibus bateu em um poste da avenida Herculano Bandeira; a energia já foi normalizada no bairro de Boa Viagem

Um acidente envolvendo um ônibus, no bairro do Pina, Zona Sul da cidade, deixou a localidade e parte de Boa Viagem sem energia, na manhã desta segunda (22). De acordo com a Companhia de Transito e Transporte Urbano (CTTU), o motorista tentou desviar mas acabou batendo em um poste da avenida Herculano Bandeira.
A energia nos bairros já foi normalizada. A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) realizou reparos nos dois alimentadores atingidos durante a colisão.
Por causa desse acidente, um longo congestionamento se formou durante a manhã, chegando até a avenida Agamenon Magalhães. O trânsito da região foi normalizado no final da manhã.

PE 360 Graus/Globo Nordeste

sábado, 20 de agosto de 2011

EXCLUSIVO: ônibus ex-Rodoviária Metropolitana é fotografado em Maceió

O antigo carro 903 da Rodoviária Metropolitana, um Buscar Urbanuss Mercedes-Benz OF-1721 foi fotografado esta semana em Maceió, pelo colega Josenildo Elias. O carro, ano 1999, foi aposentado pela empresa em 2008, e atualmente roda no interior de Alagoas. Vejam a foto desse guerreiro pernambucano que virou alagoano:
Créditos: Josenildo Elias/Acervo

ANTT realiza audiência em Fortaleza para discutir a licitação interestadual

A audiência foi realizada na sede do SEST/SENAT, em Fortaleza, e contou com a presença de dirigentes, empresários, funcionários das empresas, usuários e pesquisadores em transporte.

Na pauta da Audiência Pública realizada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), em Fortaleza, nessa quarta-feira (17), na sede do SEST/SENAT, estava a licitação dos Serviços de Transporte Rodoviário Interestadual de Passageiros em todo o país. O tema foi amplamente debatido por dirigentes da agência, empresários, funcionários das empresas e usuários, além de pesquisadores em transporte, formado por membros do Fortalbus.

Estiveram presentes no evento representantes de várias empresas de ônibus do País, como Expresso Guanabara, Viação Itapemirirm, Viação Cometa, Fretcar, Viação Nordeste, Princesa dos Inhamuns, Viação São Luiz, AMATUR entre outros. Também compareceram membros do sindicato dos trabalhadores do setor, além de um representante da classe de pessoas com deficiência.

 
De acordo com a superintendente de serviços de transporte de passageiros da ANTT, Sônia Haddad, 98% dos contratos firmados com as empresas se encontram vencidos. Segundo ela, uma das intenções do processo licitatório, que se encontra em fase de audiência pública do projeto base, é regularizar a situação das empresas.

Entre outras mudanças, está a adoção da idade máxima para a frota de veículos. Conforme Sônia, os veículos deverão ter no máximo dez anos, enquanto a idade média da frota de cada operador - formado por uma empresa ou por um consórcio - deve ser de cinco anos.
Enquanto o processo licitatório vai sendo apresentado à sociedade, visando melhorias na qualidade do serviço, equiparando-se até mesmo com o setor aéreo, os empresários mostraram o seu descontentamento com as mudanças previstas. Segundo eles, o modelo desorganiza a atual estrutura da frota, que prevê a redução de mais da metade dos veículos em circulação, e incentiva a migração de usuários para os ônibus clandestinos. A diminuição da frota deixará em risco mais de 28.000 postos de trabalho, gerando prejuízos para a economia.

Já a classe trabalhista alegou falta de garantias e capacitação dos seus trabalhadores para a melhoria do serviço.

Em contra-partida, o Fortalbus assumiu a tribuna em defesa do usuário, pois até então o tema estava sendo debatido entre a agência reguladora (ANTT), empresariado e classe sindical. Até a manifestação do grupo, em nenhum momento foi citado o real motivo para fazer toda essa engrenagem funcionar, que nada mais é do que o próprio usuário. Frota reduzida é sinônimo de passageiro à deriva nos guichês das rodoviárias, já que a diversidade de empresas em uma determinada linha será limitada.

Reforçaram, também, o compromisso das empresas em oferecer ônibus com ar-condicionado e banheiro em viagens longas, priorizando o conforto do cliente e a inclusão de itens de acessibilidade nos veículos, facilitando o acesso àqueles que possuem algum tipo de deficiência.
 
Os busólogos Henrique Barreto (esq.) e Claudemir Barros (dir.) discursam na tribuna durante a audiência. Créditos: Fortalbus/Divulgação
 
Além disso, os pesquisadores também mencionaram a falta de estrutura das rodoviárias, na qual muitas não recebem melhorias há anos. Destacaram, ainda, as demais prioridades inseridas no PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), dentre as quais o setor rodoviário não está recebendo a atenção necessária, haja visto que a maioria da população brasileira ainda opta viajar por via terrestre, mesmo que o setor aéreo esteja em ascensão.

Benefícios 

De acordo com Sônia Haddad, cerca de 85% dos usuários deverão ser beneficiados com redução nas tarifas. A superintendente informa que, "a princípio", as regiões Norte e Nordeste deverão ser as mais beneficiadas. Conforme ela, a licitação também prevê a utilização de cupons fiscais e de rastreadores nos ônibus. O uso dos cupons permitirá maior controle dos preços das passagens.

Desse modo, explica, os empresários poderão realizar promoções semelhantes às feitas pelas companhias aéreas, nas quais é oferecido um número de assentos promocionais, enquanto é aplicada a tarifa normal aos demais lugares.

As próximas audiências serão realizadas em Porto Alegre (RS), em 19 de agosto, São Paulo (SP), em 23 de agosto, e Brasília (DF), no dia 1º de setembro.
 
Fortalbus

Crescimento – Marcopolo divulga balanço semestral

Empresa apresenta crescimento de 8,8% no primeiro semestre com destaque para o mercado brasileiro

Créditos: Marcopolo/Divulgação

A Marcopolo S.A. registrou crescimento de 8,8% no primeiro semestre, comparado ao mesmo período em 2010 e, de acordo com José Rubens de La Rosa, diretor-geral da empresa, a principal responsável é a demanda do mercado brasileiro.

O mercado interno apresentou crescimento de 10,1% e, segundo Rubens de La Rosa, a expectativa é de ainda mais crescimento no segundo semestre. “Desde 2009, os operadores de transporte vem investindo na renovação e ampliação de suas frotas. Isto tem se convertido em um aumento dos pedidos, inclusive de modelos mais sofisticados, como os rodoviários.”, diz o diretor-geral.
Em segundo lugar nos números está a expansão dos negócios das unidades no exterior, com representatividade de 6%. Lá fora, a expansão foi de 9,4%, com a produção de 4.940 ônibus contra 4.498 no ano passado. Na Argentina, o crescimento foi de 99,3%, na Colômbia, 46,5% e no México, 44,8%.

“Na Índia, a produção ficou praticamente igual à do primeiro semestre de 2010, com aumento de 0,7%. Montamos 2.953 veículos contra 2.932 no primeiro semestre do ano passado. Na África do Sul e no Egito é que tivemos retração. Na África, de 55,1%, com a produção de 129 ônibus, e no Egito, de 41,3%, com 111 unidades montadas” explica Rubens.

A previsão da Marcopolo é fechar o ano de 2011 com uma receita líquida de R$ 3,25 bilhões e com produção de 30.200 no mundo inteiro. A expectativa é crescer 9,6% em relação aos resultados apresentados em 2010.

Transpoonline

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Linha Fortaleza X Olinda: Ônibus da Viação Nordeste faziam a ligação direta entre as duas cidades

Atualmente, quem precisa se deslocar entre as cidades nordestinas de Olinda e Fortaleza precisa ir para a Rodoviária do Recife, de onde saem vários ônibus rumo a capital cearense todos os dias. Porém, o que muitos não imaginam é que ambas as cidades já possuíram uma ligação direta nos anos 90.

Tratava-se da linha Fortaleza X Olinda, que era operada pela Viação Nordeste, de Natal-RN. Ela começou a rodar em 1993, após a empresa conseguir na justiça um mandado de segurança para concessão de linhas. Na mesma época, outras empresas ganharam o direito de operar linhas por todo o Brasil de forma semelhante: pode-se destacar a Fortaleza X Aracaju (Via Maceió) e Recife X Farias Brito-CE, ambas da Braga de Fortaleza e a Recife X Carajás-PA, pela Açailândia.

Contudo, no ano seguinte, uma empresa (desconhecida por nós até o momento), consegue derrubar a liminar e a Nordeste é obrigada a suspender a operação da linha. Contudo, outras linhas viriam a ser operadas pela empresa por ações bem parecidas.

Em 1999, a Nordeste assumiu a operação da linha Recife X Guarabira-PB, antes da Itapemirim, e deu a esta a linha João Pessoa X Tangará-RN. Também não deu certo e em poucos meses a troca foi desfeita. A Itapemirim reassumiu o trecho entre Recife e Guarabira por meio da linha Guarabira-PB X Rio de Janeiro.

Recentemente, um grupo de busólogos do Fortalbus, em visita a garagem da Nordeste em João Pessoa, flagrou um Paradiso GV da empresa com a lona da antiga linha. Confiram a foto:

Créditos: Fortalbus/Acervo

Informações: Claudemir Barros
Edição e formatação da postagem: Guto de Castro

Transporte público no Recife, sob três pontos de vista

Três estudantes de jornalismo realizaram o mesmo trajeto (Estação Recife até a Estação Joana Bezerra) de três maneiras diferentes: a pé, de ônibus e de metrô. Saiba quem chegou primeiro e quais as principais dificuldades enfrentadas por quem usa os três meios de transporte diariamente.

sábado, 13 de agosto de 2011

Grande Recife cria programação especial para Dia dos Pais

Em comemoração ao Dia dos Pais, o Grande Recife Consórcio de Transporte irá realizar, neste final de semana (13 e 14), uma programação especial que envolve o reforço de frota de duas linhas de ônibus que circulam em direção ao litoral norte do Estado e a mudança no tipo de veículo que opera em mais uma linha. No total, 30 veículos realizarão 228 viagens.

Para o sábado (13), a linha 968-Ilha de Itamaracá/Igarassu irá operar com dois extras e realizar 14 viagens a mais que em sábados comuns. Assim, irá totalizar oito ônibus e 72 viagens.

Já para o domingo (14), as linhas 946-Igarassu (BR-101) e 968-Ilha de Itamaracá/Igarassu, juntas, totalizarão três ônibus a mais que realizarão 21 atendimentos extras. Além disso, a linha 964-Igarassu/Macaxeira, que opera com quatro veículos e realiza 29 viagens nos domingos normais, terá uma substituição nos ônibus que realizam o transporte, passando de alongados para articulados, que são maiores, transportando até 120 pessoas.

No total, a programação especial irá contabilizar 30 ônibus que realizarão 223 viagens, um acréscimo de cinco coletivos a mais e 21 viagens extras. Para maiores informações sobre o itinerário das linhas, o usuário será informado através de divulgadores do Consórcio em frente ao shopping. Outras informações sobre o itinerário das linhas podem ser obtidas com a Central de Atendimento ao Cliente, pelo telefone 0800 081 0158, ou no site www.granderecife.pe.gov.br.

Clique aqui e confira o esquema especial

GRCT

Consórcio reforça frota para jogo no Arruda

Os torcedores que irão para o estádio do Arruda, neste domingo (14/08), empurrar o Santa Cruz para mais uma vitória no Campeonato Brasileiro Série D terão à disposição 16 coletivos além dos ônibus que já circulam no entorno do estádio. Os veículos sairão de seis terminais de integração de toda a Região Metropolitana do Recife. O duelo no Mundão do Arruda será contra o Santa Cruz(RN), às 16h.

A partir das 13h, para levar os torcedores ao estádio, 13 coletivos serão utilizados na operação. Deste total, dois veículos irão estar no Terminal Integrado da Macaxeira, mais sete no TI de Afogados, dois na PE-15, um em Camaragibe e outro no TI do Barro.

Na volta para a casa, ás 17h30, 16 ônibus já estarão reservados para auxiliar os torcedores. Assim, oito veículos estarão estocados em frente ao DNOCS, mais três no Terminal Integrado da Macaxeira, outros dois no TI do Barro, um na PE- 15 e dois no Posto 11 da Avenida Norte. Estes coletivos da estarão preparados para atuar nas linhas que apresentarem maior demanda de usuários. Além destes ônibus, os usuários também podem utilizar uma das 29 linhas que circulam ao redor do estádio do Arruda.

Para maiores informações sobre itinerários de linhas e sobre a programação especial, os usuários podem entrar em contato com a Central de Atendimento ao Cliente (CAC), através do telefone 0800 081 0158.
Clique aqui e veja o esquema especial montado

GRCT

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Passageiros de ônibus vivem momentos de pânico em assalto no Ibura

Assaltantes chegaram a bater nas vítimas. Eles foram detidos minutos depois pela polícia
Créditos: Guto de Castro/Acervo

Passageiros de ônibus da linha Barro-Prazeres, da empresa Vera Cruz, viveram momentos de pânicos na tarde quinta-feira (11). Armados, dois jovens invadiram o veículo, roubando o caixa e os pertences das vítimas. De acordo com a polícia, o veículo estava lotado no momento da ação e algumas pessoas chegaram a ser agredidas pelos assaltantes.

Minutos após o assalto, a população acionou a polícia, que conseguiu deter os suspeitos na Avenida Dois Rios, no Ibura, Zona Sul do Recife. Rafael José dos Santos, de 24 anos, e um adolescente de 16 quase foram linchados pelas vítimas. Com eles, os agentes apreenderam um revólver calibre 38, usado na investida, R$ 102 roubados do cobrador e os pertences levados dos passageiros.

O menor de idade foi encaminhado a Gerência de Polícia Criança e do Adolescente (GPCA) da Boa Vista, na área central. Rafael seguiu para a delegacia de plantão do Ipsep, na Zona Oeste. Contra ele, já foi expedido um mandado de prisão por homicídio de um policial.

JC Online

Em Camaragibe, pista do corredor de ônibus está repleta de buracos



PE 360 Graus/Globo Nordeste

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Plano de transporte de Pernambuco para a Copa é apresentado pelo Governo

A apresentação do projeto que promete viabilizar a realização do mundial de futebol em Pernambuco aconteceu nesta quarta
Reprodução / TV Globo
Créditos: TV Globo/Reprodução

Foi apresentado, nesta quarta-feira (10), o plano de transporte de Pernambuco para a Copa de 2014. Melhorar o trânsito é uma das exigências da Fifa, para que o Estado receba os jogos do Mundial. Uma apresentação do Governo do Estado mostrou como ficarão as obras, que deverão custar R$ 500 milhões.
Durante a cerimônia, o governador Eduardo Campos e o secretário das Cidades, Danilo Cabral, assinaram os editais de licitação das construções. O governador destacou a importância das mudanças no transporte urbano pelas quais o Recife irá passar nos próximos três anos. “Todo ano chegam 60 mil carros às ruas, e a gente tem que seguir realizando outras ações que possam contribuir para a qualidade de vida, sobretudo, de quem usa o transporte público de passageiros”, afirma.
MUDANÇAS
No corredor leste-oeste, a avenida Caxangá irá receber três elevados e um túnel, perto do Museu da Abolição. Já o corredor norte-sul irá de Igarassu até a Estação Central do Metrô, no centro do Recife, fazendo um percurso de 33 quilômetros.
Nos bairos dos Bultrins e Ouro Preto, ambos situados na cidade de Olinda, dois viadutos e dois elevados serão construídos. Já a via intitulada ‘Ramal Cidade da Copa’ ligará a avenida Belmino Correia, em Camaragibe, à Cidade da Copa e à BR-408.

A avenida Agamenon Magalhães vai mudar completamente, com a construção de quatro viadutos. O primeiro ligará a avenida Rui Barbosa à rua João Fernandes Vieira; o segundo liga a Fernandes Vieira até rua Bandeira Filho; o terceiro faz a conexão entre as ruas Joaquim Nabuco e Dom Bosco; e o quarto ligará as ruas Paissandú e General Joaquim Inácio.

Confira a lista dos projetos apresentados pelo Governo

Corredor Leste-Oeste:
Será responsável pelo transporte dos passageiros que vai da Praça do Derby até o terminal Integrado de Camaragibe, atravessando a Avenida Caxangá, onde as pardas serão substituídas por estações. Com 12,5 km de extensão, o corredor vai passar por 22 estações e atender aos terminais integrados da Terceira Perimetral, que será construída no cruzamento da Avenida Caxangá com a General San Martin; de Camaragibe; e da Quarta Perimetral, na BR 101. Também serão construídos três elevados: um próximo ao Bompreço da Benfica; outro na Terceira Perimetral, próximo ao Hospital Getúlio Vargas; e mais um no Engenho do Meio. Na praça João Alfredo, ao lado do Museu da Abolição, na Segunda Perimetral, vai ser construído um túnel e um viaduto será erguido próximo à UPA da Canxangá. Com uma demanda de 126 mil passageiros/dia, a obra tem um valor estimado de R$ 164 milhões.

Corredor Norte-Sul:
A primeira etapa do Corredor Norte-Sul vai do Terminal Integrado de Agarassu até a Estação Central do Metrô, no Centro do Recife, passando pela PE 15, pelo Complexo Salgadinho e pela Avenida Cruz Cabugá. O percurso de 32,2 km vai ter 31 estações interligadas a quatro terminais integrados: Igarassu, Abreu e Lima, Pelópidas Silveira e PE 15. Além disso, um viaduto e um elevado serão construídos nos Bultrins e outro elevado em Ouro Preto. Investimento: R$155 milhões e expectativa de atendimento de 146 mil passageiros/dia.

Ramal Cidade da Copa:
O Ramal Cidade da Copa vai da da Avenida Belmino Correia, em Camaragibe, próximo à Estação Central do Metrô, até a Cidade da Copa e a BR 408, que está sendo duplicada. Será uma pista exclusiva de ônibus e duas de carros em cada sentido, passando pelo Terminal Integrado Cosme Damião. O investimento é de R$ 138 milhões e o atendimento de 20mil passageiros/dia. Extensão: 6,3km.

Terminal Integrado Cosme Damião:
O Terminal Integrado Cosme e Damião, que será construído ao lado da Estação do Metrô, em São Lourenço da Mata, receberão um investimento de R$ 19 milhões. Na área de mais 7.500.00 metros quadradosserão construídas duas plataformas de embarque e desembarque, uma para o Transporte Rápido de Ônibus (TRO) e outra para o modelo de transporte covencional, além de dois quiosques, quatro lojas, uma lanchonete e um bicicletário. Todo o terminal será construído com pisos táteis, facilitando a acessibilidade.

Além dessas medidas, Eduardo Campos anunciou um outro projeto, "a pedido da população" na Avenida Agamenon Magalhães:

Quatro viadutos vão cruzar a Agamenon Magalhães, entre a Ilha do Leite e o Parque Amorim: um na entrada para a Rosa e Silva; um iniciando na Rui Barbosa, em frente ao TRE, e cruzando a Agamenon Magalhães até o Americano Batista; outro do Colégio Contato, na Dom Bosco, até o Hospital da Restauração e o último saindo da Paissandu e indo até o outro lado da pista, no canteiro central.

Até o mês de novembro o estudo técnico e o projeto básico estarão prontos para que as obras sejam licitadas, segundo o Palácio.O investimento total será da ordem de R$ 476 milhões, entre recursos do Tesouro Estadual (R$ 129 milhões) e do Governo Federal, através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Copa (R$ 347 milhões).


PE 360 Graus/Globo Nordeste e NE10/TV Jornal

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Empresa apresenta ônibus para futuros corredores viários da RMR


Ônibus tem capacidade para 150 pessoas. Créditos: NE10

Visando às obras em andamento para a Copa de 2014, principalmente as relacionadas com a mobilidade urbana, a empresa gaúcha Neobus apresentou à imprensa e aos empresários pernambucanos, nesta terça-feira (9), no Cabanga Iate Clube, o ônibus Mega BRT, adaptado para trafegar em corredores de transporte rápido. O veículo, que tem 20 metros de comprimento e uma articulação sanfonada, possui capacidade para 150 passageiros e traz inovações tecnológicas e de acessibilidade.

"O ônibus é adequado para os corredores de transporte que serão construídos para a Copa, como os os projetos Norte/Sul, Leste/Oeste e Anevida Norte", afirmou o gerente de marketing da Neobus, André Hoffmann. Ele informou ainda que alguns empresários pernambucanos demonstraram interesse em adquirir o ônibus. Entretanto, Hoffmann não quis informar o valor de mercado do veículo. "O preço varia de acordo com os opcionais", disse, sem informar números. Cerca de 250 modelos já estão em circulação na cidade de Curitiba. "Também recebemos pedidos do Rio de Janeiro, Manaus, Goiana, Porto Alegre e Florianópolis", afirmou o gerente de Marketing.
Entre as novidades do Mega BRT estão as portas nas duas laterais adaptadas para plataformas (paradas elevadas). "Os corredores previstos para a Copa irão exigir ônibus diferenciados, tanto em relação ao embarque como à capacidade de passageiros. O embarque dos dois lados também contribui para reduzir o tempo de entrada e saída de passageiros. Esse ônibus possui essas características, mas não podemos afirmar que será o escolhido pelos empresários para circular na Região Metropolitana", afirmou a diretora de Operações do Grande Recife Consórcio de Transporte Metropolitano, Taciana Ferreira. Ela ressaltou que dos 2.700 coletivos que circulam no Grande Recife hoje, 221 são do modelo articulado. "Porém nenhum deles está adequado para atuar nos novos corredores", explicou.


Outras inovações do ônibus da Neobus são as câmeras para manobras, sensor de estacionamento com indicação de distância, wireless, sistema anunciador de voz (junto às portas), monitores informativos, GPS e suporte para transporte de bicicletas. O suporte pode ser adaptado para transportar, além de bicicletas, pranchas de surf.
O ônibus também possui um sistema online que alerta os semáforos de sua aproximação, fazendo com que eles fiquem na modalidade verde. Nesse caso, para o sistema ser implantado precisa da autorização e monitoramento das prefeituras. O Mega BRT também segue as normas internacionais de acessibilidade, como elevadores para cadeirantes, assentos especiais para obesos, espaço reservado para cão guia e pega-mão tátil.

Além do mobelo apresentado nesta terça, a Neobus desenvolveu o Mega BRT Biarticuado, considerado o maior do mundo, com 29 metros de comprimento e capacidade para transportar 250 pessoas. "Também estamos prontos para ofecerer este modelo para o Recife, caso os empresários tenham interesse", afirmou André Hoffman.

NE10
 

Arquivo do blog