quarta-feira, 30 de julho de 2014

Rodoviários ganham na justiça aumento de 10%

Rodoviários comemoram resultado do julgamento.
Créditos: Vítor Tavares/G1


O aumento de 10% nos salários, reivindicado pelos rodoviários durante sua campanha salarial, foi concedido a classe hoje pelo TRT (Tribunal Regional do Trabalho). A audiência foi realizada entre o final da tarde e começo da noite desta quarta-feira, após várias rodadas de negociações com os patrões, todas sem acordo. Além do reajuste salarial, também foi aprovado o aumento do valor do ticket alimentação.

A greve da categoria já se estendia por três dias e vinha causando inúmeros transtornos a população, com coletivos superlotados e demora nas paradas. Com o aumento de 10%, o salário dos motoristas passa de R$ 1.605 para R$ 1.765, dos cobradores de R$ 738 para R$ 861 e dos fiscais de R$ 1.037 para R$ 1.140. Além disso, ticket alimentação sobe de R$ 171 para R$ 300, para todas as funções.

O TRT também determinou a volta imediata ao trabalho. Com isso, a greve está encerrada e os ônibus circulam normalmente nesta quinta-feira (31).

Terceiro dia de greve teve catracas livres

No terceiro dia da greve dos rodoviários, o caos no horário de pico se repetiu, a exemplo dos outros dias. Filas enormes se formaram nos terminais integrados, e poucos ônibus circulavam. Muita gente não conseguiu chegar ao trabalho no horário.

Por volta das 10 da manhã, rodoviários pararam os ônibus que circulavam no bairro da Encruzilhada, zona norte do Recife, e permitiram que os passageiros subissem pela porta do meio, sem pagar passagem. Em seguida, vários deles seguiram para o Parque 13 de Maio, onde, por volta das 16hs, seguiram rumo ao Cais do Apolo, para acompanhar o julgamento do dissídio coletivo da categoria.

No Facebook, o Sindicato dos Rodoviários postou uma mensagem em comemoração ao resultado favorável obtido na campanha salarial.

terça-feira, 29 de julho de 2014

No segundo dia de greve dos rodoviários, ida ao trabalho é mais tranquila para passageiros

Créditos: Arthur Mota/Diário de Pernambuco


Mesmo com a demora dos ônibus e algumas linhas que não operaram na manhã desta terça-feira (29), o segundo dia de greve dos rodoviários é considerado mais tranquilo, segundo passageiros da Região Metropolitana do Recife. “Ontem, além da demora ser bem maior, os ônibus estavam sempre lotados. Hoje, não. Demorei cerca de 20 minutos e não tive problemas”, revelou o morador de Artur Lundgren II, Ednaldo Batista, que estava no Terminal Integrado da PE-15, na Cidade Tabajara, em Olinda.

Muitos passageiros reclamaram da demora dos ônibus no Terminal Integrado de Joana Bezerra. Durante o início da manhã, o TI ficou lotado e várias pessoas estavam atrasadas. Porém, não foi registrado nenhum tumulto e nem ato de vandalismo durante o início desta manhã. A reportagem da Folha de Pernambuco flagrou muitos ônibus parados nas garagens da Globo, na Guabiraba, da Pedrosa, no Brejo da Guabiraba, e da Borborema, em Porta Larga. Mas flagrou, também, muitos ônibus saindo para levar a população ao destino. Passageiros que estavam na Estação de Metrô do Recife reclamaram que as linhas Circular/Imip e Circular Cabugá/Prefeitura não saíram.

Por conta disso, a linha Circular Prefeitura/Cabugá ficou sobrecarregada. A linha, normalmente, tem intervalo de cinco minutos, mas neste segundo dia de greve a espera é de 40 minutos. Apenas a linha Circular/Príncipe está regular, com intervalo de cinco minutos. Para que os funcionários não faltassem o serviço, algumas empresas contrataram vans, micro-ônibus e até ônibus. Com receio de novos transtornos, a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) suspenderam as aulas nesta manhã.

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 6ª Região convocou a primeira rodada de negociação entre a categoria e o Sindicato das Empresas de Ônibus (Urbana-PE). A reunião acontece, às 16h, na sede do TRT, no Cais do Apolo. Apesar de terem descumprido a determinação do TRT no primeiro dia de greve, os rodoviários alegam que não houve ilegalidade no movimento.

Segundo dia de greve dos rodoviários tem menos ônibus nas ruas

No segundo dia de greve dos rodoviários, nesta terça-feira (29), a população da Região Metropolitana do Recife recebeu 71% da frota dos ônibus até às 9h. O balanço foi divulgado pelo Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros no Estado de Pernambuco (Urbana-PE). Apesar do primeiro dia de greve ter sido marcado por tumultos e atos de vandalismo, até às 9h da última segunda-feira (28), a população teve 75% da frota nas ruas.

Porém, os números descumprem a decisão judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região, que determinou 100% de operação dos três mil coletivos em horários de pico, ou seja, das 6h às 9h e das 16h às 20h. Nos demais horários, o TRT determinou 50% dos veículos nas ruas. Apesar de terem descumprido a determinação, os rodoviários alegam que não houve ilegalidade no movimento.

Folha de Pernambuco

Bens da Busscar não estão sendo revertidos para os trabalhadores



Na próxima terça-feira, dia 22 de julho de 2014, o Sindicato dos Mecânicos de Joinville vai realizar reuniões com os trabalhadores que atuaram na Busscar, que já foi uma das maiores encarroçadoras de ônibus do Brasil, para esclarecer o novo plano de recuperação da fábrica, que chegou a ter falência decretada em 2012 e anulada pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina, em novembro de 2013.


O novo plano foi publicado no dia 20 de junho e prevê que para a retomada das atividades a Busscar tenha capital de giro de R$ 105 milhões. Segundo a entidade trabalhista, a venda da empresa Tecnofibras, do grupo da Busscar, de bens não utilizados e a entrada de novos investidores são alternativas para conseguir este valor.

O processo de recuperação determina que os trabalhadores recebam em até 12 meses seus direitos.
Mas até agora, o que foi vendido não se reverteu para quem era funcionário da empresa, diz o sindicato. O dinheiro é usado preferencialmente para capital de giro e para uma posterior falência caso a recuperação não dê certo, como ocorreu nas últimas tentativas.

Também são credores da Busscar o grupo de garantia real -os bancos -, o poder público por impostos e fornecedores.A estimativa é que contando todos os débitos, inclusive impostos, a Busscar tenha dívidas de R$ 1,8 bilhão.

Em nota, o sindicato dos mecânicos de Joinville diz que a assembleia geral dos credores, que podem ou não aceitar o plano de recuperação, vai determinar os rumos da empresa. “A assembleia geral de credores, que definirá o futuro da Busscar, será no dia 19 de agosto no Centreventos Cau Hansen a partir das 14 horas. Mais uma vez, os credores trabalhistas, quirografários e de garantia real votarão a favor ou contra o Plano de Recuperação da Busscar Ônibus, que já foi uma das maiores fabricantes de carrocerias do país. Os trabalhadores habilitados a votar são os que participaram da última assembleia de 2012.

O sindicato ainda diz que a proposta de os trabalhadores receberem pagamento com ações da empresa não pode ser considerada a melhor, já que os papéis estão desvalorizados.

Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes
Ônibus Brasil

Programa Mobilidade Volvo promove discussão sobre qualidade no transporte

Créditos: Volvo/Divulgação

A Volvo Bus Latin America iniciou, este ano, um trabalho para identificar e discutir as necessidades de transporte das cidades. Chamado de Programa Mobilidade Volvo (PMV), o projeto tem como proposta reunir as pessoas envolvidas no tema para debater soluções que contribuam com o desenvolvimento do transporte público.

“A mobilidade urbana é um dos principais desafios das cidades e requer soluções a curto e médio prazo. Nós, como uma empresa do setor, assumimos o compromisso de colaborar com a melhoria da qualidade de vida no transporte, não apenas fornecendo ônibus, mas compartilhando o conhecimento e a experiência que acumulamos ao longo dos últimos 30 anos com a implementação dos principais BRTs da América Latina”, afirma Luis Carlos Pimenta, presidente da Volvo Bus Latin America.

O PMV tem como ações a realização de workshops para engajar os concessionários da marca na discussão do assunto, e seminários com gestores públicos, operadores de transporte, especialistas em mobilidade e a comunidade acadêmica para debater propostas que ofereçam mais qualidade e eficiência ao transporte público. Outra ação é a publicação do guia Mobilidade Inteligente, que reúne informações sobre as características que precisam ser levadas em consideração para que a população reconheça o transporte urbano como eficiente.

Nos seminários são avaliados o padrão de mobilidade da cidade, os desafios existentes, os projetos em execução e os planejados, e as necessidades ambientais. A partir dessa avaliação são discutidas e apresentadas soluções integradas de mobilidade que sejam econômica e ambientalmente sustentáveis.

“Para que um modelo de transporte tenha qualidade e seja sustentável, não basta colocar mais ônibus nas ruas, ou trocar ônibus movidos a diesel por outros movidos a combustíveis alternativos. Para ter qualidade, um o transporte público precisa ser planejado para que ofereça viagens rápidas, facilidade de acesso, integração, pontualidade e confiabilidade”, argumenta Ayrton Amaral, especialista em mobilidade urbana da Volvo Bus Latin America e responsável pelo PMV.

Para receber os seminários do PMV, os gestores públicos e operadores de transporte podem entrar em contato diretamente com a Volvo, pelo blog Mobilidade Verde www.mobilidadevolvo.com.br. O programa prioriza cidades de acordo com uma matriz que avalia critérios estruturais econômicos e ambientais relativos à mobilidade urbana.

Volvo

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Sindicato dos Rodoviários confirma a continuação da greve por tempo indeterminado

Créditos: Mariana Campello/JC Trânsito

A greve dos rodoviários no Grande Recife irá continuar por tempo indeterminado. O SINTRREPE (Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários Urbanos de Passageiros do Recife e Regiões Metropolitana, da Mata Sul e Norte de Pernambuco) comunicou, em coletiva de imprensa na tarde desta segunda-feira (28), que a paralisação segue "até suas reivindicações serem atendidas". A greve foi iniciada à 0h desta segunda-feira.

A equipe de reportagem entrou em contato com o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros no Estado de Pernambuco (Urbana-PE) que comunicou sobre uma nova audiência marcada para esta terça-feira (29), às 16h, para decidir o rumo da greve.

Apesar da paralisação, a categoria informou que pretende cumprir com a liminar expedida no último dia 25, que exigia 100% da frota nas ruas nos horários de pico (das 6h às 9h e das 16h às 20h), e metade nos demais horários.

Segundo a comissão de rodoviários, quando a fiscalização da própria entidade visitou as garagens das empresas de ônibus, na madrugada desta segunda-feira, encontrou trabalhadores tercerizados trabalhando sem fardamento. Em outras garagens, não havia veículos suficientes para todos os profissionais trabalharem.

Segundo Benilson Custódio, um dos representantes da categoria, a greve está sendo feita pacificamente e os atos de vandalismo realizados nesta manhã foram feitos pela própria população, indignada com o transporte público. "Os trabalhadores vão manter a greve e respeitar as formalidades legais."



NE 10

Paradas lotadas, trânsito caótico e depredações marcam primeira manhã da greve dos rodoviários

Créditos: @PilatosP/Twitter


A primeira manhã da greve dos rodoviários, iniciada à zero hora desta segunda-feira, está sendo marcada pelo caos. A determinação da justiça, em garantir a circulação de 100% da frota no horário de pico não foi cumprida. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários Urbanos de Pernambuco, cerca de 66% dos coletivos estão em atividade.

Paradas, estações e terminais de ônibus super lotados e trânsito caótico são os reflexos da paralisação, que já deixa um saldo de insatisfação, tumulto e vandalismo pela Região Metropolitana do Recife (RMR). Para amenizar o transorto, a Companhia de Trânsito e TransportesUrbanos (CBTU)/ Metrorec, reforçou as linhas e estendeu o horário de pico para as 10h.


No início da manhã, vários ônibus eram vistos pelas ruas, com os motoristas não usavam farda. O  clima, no entanto, começou a mudar por volta das 7h30 na estação do Barro, zona oeste do Recife. No local, uma das representantes do sindicato, Sofia Costa, questionou a obrigatoriedade dos trabalhadores em manterem o coletivos nas ruas, se a classe patronal estaria contratando terceirizados para substituir os grevistas.


Depois de estacionar alguns ônibus atravessados na pista, para impedir a entrada e a saída dos coletivos, manifestantes atearam fogo em um dos veículos, da empresa Vera Cruz. O fogo foi apagado e ninguém ficou ferido. A Polícia Militar foi acionada e enviou duas viaturas para o local. Revoltados, os passageiros ateram pedras nos ônibus. Muitos usuários resolveram seguir  o percurso a pé pelas BRs 232 e 101. Alguns motoristas de carros particulares estão cobrando R$ 10 para transportar as pessoas do terminal do Barro até a estação da Macaxeira.


Na Avenida Mascarenhas de Moraes, na Imbiribeira, os motoristas pararam os ônibus enfileirados. Os coletivos estão estacionados nas imediações do viaduto Tancredo Neves. O mesmo acontece na Avenida Conde da Boa Vista. Depois de parar os veículos, os motoristas orientam os passageiros a descerem e continuarem o percuso a pé. Na Avenida Pan Nordestina, em Olinda, coletivos tiveram os pneus furados. O trânsito ficou parado no local.

Créditos: Anderson Lima/Facebook

Às 10h30, a categoria realiza um ato no Parque 13 de Maio. Para as 15h está programada uma coletiva de imprensa dos representantes do sindicato dos trabalhadores. A entrevista será concedida na sede do Simpere, na Avenida Visconde de Suassuna, bairro de Santo Amaro, no Recife.

Diário de Pernambuco

Baratas em ônibus da linha T.I. Tancredo Neves/IMIP causam risco de doenças

Créditos: Diana Pereira/Acervo


A presença de um grande número de baratas em ônibus que seriam da linha T.I. Tancredo Neves/IMIP, de responsabilidade da empresa Vera Cruz, foi denunciada ao portal FolhaPE, através do WhatsApp, na noite da última quinta-feira (24). De acordo com Diana Pereira Cavalcante, leitora que encaminhou o relato, ela visualizou um grande número de baratas nas ferragens, no piso, na área dos assentos em que os passageiros sentam e na parte traseira dos bancos de dois coletivos da linha T.I. Tancredo Neves/IMIP por volta das 19h30 da última quarta, enquanto tentava ir visitar um parente internado no IMIP.

“Subi no primeiro ônibus por volta das 19h30 e vi baratas espalhadas por cima dos bancos. Fui perguntar ao cobrador o motivo delas estarem ali e ele não me deu atenção. Fiquei chateada, com medo de doenças, e desci para pegar outro ônibus. Quando subi no novo ônibus, por volta das 20h, a situação era ainda mais grave porque várias baratas estavam no chão e nas ferragens do coletivo. Nesse último carro, os passageiros estavam em pé por nojo das baratas”, contou Diana.

Ainda de acordo com a leitora do FolhaPE, alguns usuários dos ônibus da linha T.I. Vera Cruz disseram que a cena vista por ela é comum. “Eu não uso esse ônibus sempre, mas outros passageiros disseram que isso é bastante comum nos ônibus da Vera Cruz”, afirmou.

Resposta 
No período da tarde desta quinta-feira (24), o portal FolhaPE entou em contato com a empresa Vera Cruz para apurar o relato encaminhado por Diana ao portal. No entanto, fomos informados por um funcionário que não havia ninguém capaz de falar sobre o assunto e que deveríamos tentar um novo contato na manhã desta sexta-feira (25).

Folha de Pernambuco

sábado, 26 de julho de 2014

Confira as novidades sobre a greve dos rodoviários

TRT determina que 100% dos ônibus circulem em horários de pico durante a greve


Após o anúncio da greve dos rodoviários, oficializado nessa quinta-feira (24) depois uma reunião da categoria com os patrões na sede do Ministério Público do Trabalho de Pernambuco, o vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT-PE), desembargador Pedro Paulo Pereira Nóbrega, determinou que sejam mantidos em circulação 100% da frota de ônibus nos horários de maior movimento durante o movimento paredista.


Os motoristas, fiscais e cobradores deverão parar as atividades a partir da 0h da próxima segunda-feira (28) após inúmeras reuniões sobre reajuste salarial, mediadas pelo MPT, sem acordo. A liminar foi solicitada pelo Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros no Estado de Pernambuco (Urbana/PE) e pelo Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários de Passageiros no Estado de Pernambuco (Serpe/PE) contra o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários Urbanos de Passageiros do Recife e Regiões Metropolitana, da Mata Sul e Norte de Pernambuco. A decisão foi divulgada nesta sexta-feira (25).

Créditos: Guto de Castro/Acervo


No despacho, o desembargador determinou que sejam mantidos em circulação 100% da frota das 5h30 às 9h e das 17h às 20h. Nos demais horários, os grevistas terão que manter 50% dos ônibus nas ruas. Em caso de descumprimento, o sindicato terá que pagar multa diária de R$ 100 mil reais. Segundo o vice-presidente do TRT, o argumento dos patrões é de que a frota de ônibus existente é insuficiente ao atendimento da população.


Ainda no documento, Pedro Paulo Pereira adianta que os grevistas estão proibidos de atos que violem ou constranjam direitos e garantias dos trabalhadores que queiram permanecer no exercício de suas atividades. Haverá aplicação de penalidade, caso não cumpram a ordem judicial.


O que diz a lei?
Na ação preparatória de dissídio coletivo, os sindicatos requerem o cumprimento do disposto no artigo 11 da Lei nº 7.783/1989, que assegura: "Nos serviços ou atividades essenciais, os sindicatos, os empregadores e os trabalhadores ficam obrigados, de comum acordo, a garantir, durante a greve, a prestação dos serviços indispensáveis ao atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade". O pedido de liminar foi feito em face da greve anunciada pelo Sindicato dos Trabalhadores, a ser deflagrada na segunda-feira (28).

Diário de Pernambuco
=====================================================================
Rodoviários entregam carta aberta à população explicando sobre paralisação

Representantes do Sindicato dos Rodoviários (Serpe) distribuem uma carta aberta à população na tarde desta sexta-feira (25), no Centro do Recife, explicando os motivos da deflagração da greve por tempo indeterminado. A categoria vai paralisar as atividades a partir  da meia-noite do domingo para a próxima segunda-feira (28).

Para não prejudicar a população cerca de 30% dos rodoviários vão continuar trabalhando. A decisão da greve foi realizada depois de mais uma rodada de negociação sem sucesso entre representantes  dos Rodoviários e do Sindicato das Empresas de Transportes (Urbana/PE), na sede do Ministério Público do Trabalho (MPT), nessa quinta-feira (24).

A categoria pede reajuste salarial de 10%, além de um reajuste no valor do tíquete refeição, para que ele alcance a média paga no Nordeste de R$ 320.  A categoria recebe R$ 5,70 para alimentação, o equivalente a R$ 171. A classe patronal só aceita pagar um reajuste de 5% no sálario e no tíquete alimentação.

Atualmente, o salário pago a motoristas é de R$ 1.605 e a cobradores, R$ 783,30. O aumento proposto pelo MPT elevaria os valores, em média, para R$ 1.765,50 e R$ 861,63, respectivamente. Já os fiscais, que recebem R$ 1.037, passariam a ganhar R$ 1.140,70.

Confira a carta:
Somente quem precisa utilizar o transporte público sabe o que é aperto! Enquanto a população sofre com a péssima qualidade do serviço, os mega empresários riem à toa com lucros cada vez maiores.
Assim como você, somos trabalhadores. Somos pais e mães de família Depois de esgotarmos todas as possibilidades de negociação, nossos patrões querem que nosso reajuste anual seja apenas de 5%.


Como se já não bastasse, nosso ticket refeição é de apenas R$ 171,00. Ou seja: R$ 5,70 por dia. Esse valor mal paga uma coxinha com guaraná! Exigimos pelo menos o direito de podermos fazer uma refeição decente por dia!
Não podemos nos calar diante de tantas injustiças!Não somos arruaceiros. Também dependemos do transporte e sabemos dos transtornos que representam uma Greve. Mas, os patrões não nos deram outra alternativa.
Por isso a partir do dia 28 de julho á zero hora estaremos em greve!
JC Online
===============================================

Sindicato dos Rodoviários manterá greve, apesar da decisão do TRT

Após reunião realizada neste sábado (26), o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Pernambuco informou que manterá a greve, que está agendada para dar início nesta segunda-feira (28), a partir da 0h. Em entrevista ao FolhaPE, a advogada da entidade, Maria Rita Albuquerque, disse que a decisão tomada pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT-PE) esvazia o direito de greve dos rodoviários.


“Vamos tomar, nesta segunda, as providências judiciais cabíveis. Queremos o embargo da liminar”, disse. Ela adiantou também que o movimento será realizado dentro dos parâmetros legais.
No despacho da última sexta-feira (25), o vice-presidente do TRT, o desembargador Pedro Paulo Pereira Nóbrega, a pedido do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros no Estado de Pernambuco (Urbana-PE), determinou ainda multa diária de R$ 100 mil - em caso de descumprimento da liminar - contra o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários. Na decisão, o magistrado levou em consideração o argumento da classe patronal de que a atual frota de ônibus existente na Região Metropolitana do Recife é “insuficiente ao atendimento das necessidades da população”. Pedro Paulo também determina a “proibição, pelos grevistas, de atos que violem ou constranjam direitos e garantias dos trabalhadores que queiram permanecer no exercício de suas atividades” e a aplicação de penalidade, caso a ordem judicial não seja cumprida.

A Urbana-PE informou, por meio de nota, que vai trabalhar para minimizar os transtornos causados pela greve à população. A classe patronal salientou também que continua a “encontrar um acordo que ponha fim a este movimento, restabelecendo a normalidade do serviço de transporte público por ônibus”.

A paralisação foi decretada após os rodoviários rejeitarem a proposta de 5% de reajuste nos valores de salário e ticket alimentação, além da criação de banco de horas. A categoria solicita 30% de reajuste salarial e aumento do valor pago pelo ticket alimentação, que hoje é de R$ 171, para R$ 350. Atualmente, motoristas recebem R$ 1.605 mil e o cobradores R$ 738. A greve foi deflagrada na última quinta-feira, em assembleia realizada no Marco Zero.

Folha de Pernambuco

Terminais integrados são alvo de reclamações e críticas de usuários

Créditos: Guto de Castro/Acervo


Sinônimos de longas filas, tumulto e reclamações, os Terminais Integrados (TIs) da Região Metropolitana do Recife (RMR), que compõem a base do Sistema Estrutural Integrado (SEI), representam hoje um ponto dissonante no sistema de mobilidade, que necessita de reformulação no seu funcionamento. As recorrentes confusões que acontecem em alguns dos espaços, a última registrada, na quarta passada no TI da Macaxeira, na Zona Norte do Recife, faz com que os usuários não acreditem em qualquer melhoria que possa garantir mais conforto na utilização do serviço.


Algumas das queixas dizem respeito a um problema quase que casado: a demora nos coletivos e a necessidade de ter que ir ao terminal para poder prosseguir viagem até o destino final. Desde o início da operação de alguns terminais, como o Pelópidas Silveira, em Paulista, e o Tancredo Neves, na Imbiribeira, milhares de moradores se viram prejudicados, pois perderam as linhas que os levavam, sem baldeação, até o Centro da Cidade, por exemplo. Esse é o caso da repositora Josiane Amorim.
Antes do funcionamento do Terminal Integrado, a moradora do bairro de Maranguape I, em Paulista, contava com uma linha que a deixava direto no trabalho, gastando apenas 20 minutos no trajeto. Atualmente, ela e todos os vizinhos perderam o “benefício” e precisam pegar o coletivo de uma linha alimentadora e descer no TI Pelópidas Silveira. Só então pode seguir em outro transporte até o trabalho. “Agora levo cerca de uma hora para chegar ao serviço. Se por um lado a passagem da volta diminuiu, de um vale “B” para o “A”, a espera é muito maior, o que não compensa”, declarou a jovem.


Apesar dos problemas, alguns usuários acreditam que existem, no meio de tantos empecilhos, pontos positivos nos terminais integrados. A estudante Rubenice da Silva, moradora do Córrego do Abacaxi, em Olinda, precisa pegar todos os dias um ônibus até o TI de Xambá, na avenida Presidente Kennedy. “Antes existia a linha Córrego do Abacaxi que seguia direto até o Centro. Ficou ruim pra mim, mas para outras pessoas o sistema facilitou, pois agora elas possuem opções para ir até a Joana Bezerra ou Afogados, sem precisar pagar nova passagem”, ponderou.


A usuária lembra, entretanto, que quando a linha seguia direto do bairro, o coletivo não chegava a lotar, porém, com a criação da integração no Xambá, os veículos só saem lotados. “Agora são os passageiros do bairro e de vários outras localidades de Olinda”, observou. No TI da Macaxeira, onde o atraso revoltou os passageiros que fizeram um protesto na última quarta, e foram dispersados depois da ação do Batalhão de Choque da PM, a situação também é de insatisfação. Mesmo após o reforço de sete coletivos em cinco linhas de ônibus que passam pelo equipamento, a população critica o espaço. Até fora dos horários de pico é possível ver situações que tiram a paciência dos passageiros, como longas filas e pessoas que não respeitam a ordem e passam na frente para viajar sentados.

Folha de Pernambuco

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Após protesto, TI da Macaxeira ganha reforço de ônibus

Créditos: Arthur Mota/Folha de Pernambuco


Cinco linhas de ônibus que circulam no Terminal Integrado (TI) da Macaxeira, no bairro da Guabiraba, na Zona Norte, receberam desde a última quinta-feira um reforço de sete coletivos. O TI também passa a ter 12 facilitadores de acesso, que vão auxiliar o embarque e desembarque das 60 mil pessoas que passam pelo local diariamente, mais fiscalização e a presença do Batalhão de Trânsito. As medidas foram definidas ontem em reunião do Grande Recife Consórcio de Transportes com representantes dos usuários, após mais um protesto contra o atraso dos ônibus.


A manifestação no terminal começou por volta das 6h, quando usuários se sentaram no chão e fecharam a entrada e a saída dos coletivos. Centenas de pessoas se aglomeraram e longas filas de ônibus se formaram, causando congestionamentos na Avenida Norte e BR-101, vias que dão acesso ao terminal. “Eu cheguei cedo para ir ao trabalho e não sei que horas vou chegar lá. O jeito é esperar”, disse a usuária Viviane Félix. Insatisfeitos com a demora entre os intervalos das viagens, os usuários pediam o aumento da frota, que hoje é de 153 veículos.


O ato terminou no fim da manhã, com a chegada da Tropa de Choque da Polícia Militar, que precisou lançar bombas de efeito moral e disparar tiros de borracha para dispersar os manifestantes. O pintor Davison Paiva foi atingido por uma bala de borracha na altura do pescoço e um homem identificado como Ricardo Souza foi preso. Segundo a PM, o manifestante detido estaria atirando pedras em um ônibus. Ele prestou depoimento na Delegacia de Casa Amarela e foi liberado.


O Grande Recife Consórcio informou que os atrasos são causados pelos engarrafamentos na BR-101 e na Avenida Norte. O terminal é um dos mais antigos e movimentados do sistema. Construído em 1992, recebe coletivos do Centro, de Camaragibe e de Igarassu.


Problemas no TI da Macaxeira não são novidade. Só em fevereiro deste ano foram dois protestos. No primeiro, no dia 12, os usuários reclamavam do atraso na linha 645 (Avenida Norte/ Macaxeira). Foram quase cinco horas de manifestação. No dia 25, eles reivindicavam, em mais um ato, o aumento do efetivo dos fiscais, a mudança nos horários e o reforço das linhas.

Diário de Pernambuco

Corredor do Derby terá duas novas faixas

Créditos: Alfeu Tavares/Folha de Pernambuco


O corredor de transportes da Praça do Derby será alargado em mais uma faixa de rolamento em cada sentido, passando a ter oito pistas no total. Essa foi a solução encontrada pelo Governo do Estado para garantir fluidez do tráfego no trecho de pouco mais de 200 metros de extensão, entre o Quartel da Polícia Militar e a avenida Agamenon Magalhães. A obra deve começar já no próximo mês de agosto, com previsão de conclusão até setembro, período em que todas as sete linhas do corredor Leste-Oeste do Bus Rapid Transit (BRT) devem estar em operação. Com isso, cada sentido do local terá duas faixas exclusivas para o BRT, sendo uma para ultrapassagem, e duas para o tráfego misto.


A intervenção deve melhorar a situação atual dos veículos particulares. Hoje eles estão espremidos. É assim que se sentem muitos motoristas que têm poucas alternativas para cruzar o local. Ou os condutores invadem a faixa exclusiva do novo modal ou ficam presos aguardando o embarque e desembarque dos passageiros dos ônibus convencionais. Quando o BRT está parado na estação da Praça do Derby, não há nada o que fazer.

Ontem, a reportagem acompanhou por mais de uma hora, fora do horário de pico, o tráfego de carros e ônibus no local, nos dois sentidos, e verificou os dribles que muitos condutores precisam fazer para cruzar a via. Como após a construção e operação da estação do BRT, uma faixa ficou segregada para os novos ônibus, a outra faixa, mais larga, juntou os coletivos das 29 linhas convencionais que passam pelo corredor e os demais veículos. Se neste mês de férias escolares a movimentação já é conturbada, com o retorno das aulas, a tendência deverá ser de muitos transtornos.

“A situação ficou muito complicada, mas aqui do Derby é muito pior, e se colocar meia banda da roda do veículo na faixa do BRT já querem multar”, reclamou o motorista Paulo Dias. De acordo com o diretor de operações do Grande Recife, André Melibeu, a obra irá garantir mais fluidez no local para todos, mas a prioridade do Governo é o transporte público.


“Com a entrada das novas linhas do BRT e a entrega dos terminais integrados haverá uma migração de muitas linhas convencionais, que passaram a ser alimentadoras. Haverá assim uma redução expressiva do número de linhas que irão até o Derby”, esclareceu. Segundo o gestor, o alargamento das vias vai permitir que as faixas para o tráfego misto fiquem com 3,5 metros de largura para os ônibus e 3,3 metros para os carros.

Folha PE

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Audiência termina sem acordo e rodoviários reafirmam greve a partir de segunda



A última reunião de negociação entre motoristas, fiscais e cobradores de ônibus com o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros no Estado de Pernambuco (Urbana/PE) chegou ao fim sem acordo e a categoria realmente vai parar. Como havia anunciado nessa quarta-feira (23), após duas assembleias, a paralisação começa a partir da 0h da próxima segunda-feira (28).


O estado de greve foi decretado ainda na quarta, mas, nesta quinta, uma reunião no Ministério Público do Trabalho ainda poderia evitar a greve, caso uma nova proposta fosse apresentada. No entanto, não houve novas ofertas e as duas oferecidas anteriormente, tanto a dos patrões quanto a do órgão mediador, foram terminantemente rejeitadas.


O Urbana/PE apresentou uma proposta de reajuste linear de 5% sobre os valores salariais e ticket de alimentação. Além disso, teria se comprometido a instituir banco de horas e intervalo intrajornadas de até quatro horas, com pagamento de um terço da hora normal, mais a manutenção das cláusulas sociais da Convenção Coletiva de 2013. A convenção prevê, entre outras coisas, auxílio funeral e horas extras. Por sua vez, o Ministério Público do Trabalho sugeriu aumento linear de 10%, no salário e no ticket, e a manutenção das cláusulas sociais para motoristas, cobradores e fiscais.


A categoria pede 10% de aumento no salário e reajuste no ticket de alimentação. Atualmente, o vale dos trabalhadores é de R$ 171, equivalente a R$ 5,60 por dia. O valor do salário dos motoristas é de R$ 1.605 e dos cobradores, R$ 783,30. Com o aumento de 10%, ficaria, em média, R$ 1.765,50 e R$ 861,63, para cada função, respectivamente. Já os fiscais, que recebem R$ 1.037, passariam para R$ 1.140,70.


Confira a nota oficial do Urbana/PE sobre a greve



A Urbana-PE (Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros no Estado de Pernambuco) reforça à população que se empenhou para chegar a um acordo junto aos trabalhadores rodoviários na definição das reivindicações da categoria profissional.


Durante todo o processo, a Urbana-PE esteve aberta ao diálogo com os rodoviários e conduziu as negociações com cautela e responsabilidade, tendo em vista o equilíbrio econômico-financeiro do sistema e a garantia de prestação de um serviço essencial à população.


O setor tem passado, ao longo dos últimos anos, por um processo de aumento dos custos não acompanhado pela arrecadação de receita. E tem ainda realizado investimentos para proporcionar melhorias no sistema de transporte público na RMR e nas condições de trabalho dos operadores.


A Urbana-PE informa que não medirá esforços para evitar a interrupção do serviço de transporte e minimizar eventuais transtornos aos usuários.

Diário de Pernambuco

O limite da tolerância

Créditos: Diego Nigro/JC Imagem


Empresário de sucesso no setor de transporte rodoviário, João Lyra Neto deveria usar sua expertise e dar um chega para lá na esculhambação que existe na gestão do Consórcio Grande Recife, que, como se sabe, foi sucateado na gestão do governador Eduardo Campos e do secretário das Cidades, Danilo Cabral, a ponto de hoje a empresa que já foi referência estar desestruturada.


O incidente de ontem pela manhã (quarta-feira), no TI da Macaxeira, quando uma multidão de trabalhadores o fechou por três horas a ponto de exigir ação do Batalhão de Choque, não foi a primeira nem será a última enquanto o Grande Recife não assumir o seu papel e controlar a operação daquela parte do Sistema de Transporte Público de Passageiros, embora poucas pessoas acreditem nisso.

O problema é que em um governo que está completando outro parece claro que ninguém no Consórcio está interessado em prestar contras ao governador nem ao secretário Evandro Avelar. Não é admissível o que está acontecendo ali todos os dias. Nem aceitáveis os prejuízos que a falta de um serviço adequado causa a milhares de pessoas e a centenas de empresas. Ontem, foi necessário chamar o Batalhão de Choque. Tomara que em breve não seja necessário chamar o Corpo de Bombeiros ou o IML.

Fernando Castilho/JC Negócios


JC Online

Estação do BRT na Avenida Guararapes tem vidro quebrado

Créditos: Filipe Gusmão/Facebook

A Estação do BRT instalada na Avenida Guararapes, no Recife, foi alvo de uma ação de vandalismo. Um dos vidros foi quebrado, provavelmente por uma pedra atirada do lado de fora da estrutura. No local, os usuários condenam o ato criminoso e também a decisão dos arquitetos do projeto que  optaram pelo vidro. Uma crítica recorrente, principalmente, diante do risco de acidentes com o material frágil e cortante. 


No dia sete de junho, o motociclista Marcelo Marcelino da Silva, de 43 anos,  morreu ao ser atingido por um vidro da estação de BRT da Avenida Conde da Boa Vista. O caso levantou a discussão não apenas sobre a segurança, sendo tipificado pela polícia como homicídio culposo e ficando a cargo de investigações pela Delegacia da Boa Vista.


A questão do clima também vem sendo levada em conta. Em algumas capitais brasileiras que também optaram pelo sistema BRT, o vidro é usado, mas não como material principal de revestimento das paredes laterais das estações, como ocorre nos corredores da Região Metropolitana do Recife.


O chamado efeito estufa mantém o calor na parte interna de estruturas de vidro. Segundo um funcionário da MobiBrasil, Gláucio França, a empresa solicitará ao Grande Recife Consórcio de Transporte Urbano o revestimento dos vidros e a implantação de cortinas de vento nas portas.


Em Belo Horizonte, as estações são feitas em alumínio e portas de vidro, assim como as estações do Rio de Janeiro. Em Bogotá, mesmo com o clima frio, o principal material utilizado é o alumínio vazado. O vidro nas portas serve para facilitar a visualização da chegada do ônibus. Em Curitiba, as estações “tubo” utilizam plástico transparente.


O modelo adotado na RMR, já trazia preocupação quanto a vulnerabilidade para o vandalismo e em relação à temperatura. “Esse é um projeto de 2010, que já previa vidro e ar-condicionado para dar mais conforto ao usuário”, disse na ocasião o presidente do Grande Recife, Nélson Menezes. “O governo optou por oferecer estações com nível mais elevado. O desafio será manter esse padrão funcionando bem”, afirmou o secretário das Cidades, Evandro Avelar.


Já a presidente do Instituto de Arquitetos do Brasil em Pernambuco (IAB-PE), Vitória Andrade, chamou atenção para a falta de sincronismo dos projetos com o ambiente urbano. “Os urbanistas e arquitetos precisam ocupar o espaço nas decisões urbanas. A gente assiste a projetos de engenharia desvinculados da cidade. Qualquer pessoa leiga sabe que nossas condições climáticas não são adequadas para esse modelo”, criticou. “Os projetos que impactam a cidade não podem ser implantados de cima para baixo. É preciso uma discussão com a sociedade”, ressaltou o presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo, Roberto Montezuma.


Diário de Pernambuco

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Rodoviários não aceitam proposta e ameaçam entrar em greve na segunda



Os motoristas, fiscais e cobradores de ônibus decidiram entrar em estado de greve nesta quarta-feira e ameaçam deflagrar a paralisação a partir da meia noite do domingo para a próxima segunda-feira. A decisão votada por unanimidade em assembleia realizada esta manhã no Marco Zero no Recife, preecisa no entanto ser confirmada em nova assembleia marcada para as 15h, com segunda chamadas às 16h, no mesmo local.


A categoria não aceitou a proposta da classe patronal de  reajuste salarial de 5% e criação de um banco de horas com validade de um ano, ampliação dos intervalos intrajornadas para quatro horas e a revalidação das cláusulas sociais da Convenção Coletiva de 2013. Os trabalhadores aceitaram  parcialmente a proposta do procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho (MPT), José Laízio Pínto Júnior, que sugeriu o aumento de 10% para as cláusulas econômicas, tanto para o salário quanto para o tíquete refeição de cobradores, fiscais e motoristas. Eles querem aumento de 10% nos salários, mas pedem um reajuste maior no valor do tíquete refeição, para que ele alcance a média paga no Nordeste, que seria em torno de R$ 320.


Uma nova e última audiência de negociação está marcada para as 14h desta quinta-feira, na sede do MPT. Para afastar a possibilidade de greve, a categoria ainda aguarda uma nova proposta dos patrões.


Atualmente, o valor de salário dos motoristas é de R$ 1.605 mil e de cobradores, R$ 783,30. Com o aumento de 10%, ficaria, em média, R$ 1.765,50 e R$ 861,63, para cada função, respectivamente. Já os fiscais que recebem R$ 1.037, passariam para R$1.140,70.

Diário de Pernambuco

Protesto no Terminal da Macaxeira termina com um ferido e um detido

Créditos: Wagner Sarmento/TV Globo


Pelo menos uma pessoa ficou ferida e outra foi detida durante o protesto no Terminal Integrado da Macaxeira, na Zona Norte do Recife, na manhã desta quarta-feira (23). O Batalhão de Choque da Polícia Militar chegou ao local por volta das 9h30, atirando bombas de efeito moral e balas de borracha nos passageiros de ônibus que se manifestavam contra a demora dos coletivos. O homem ferido trabalha como pedreiro e foi atingido por bala de borracha no pescoço e na mão, enquanto estava dentro do terminal.

Segundo a PM do 11º Batalhão, o rapaz que foi detido tentou atirar pedras em um ônibus e teria desrespeitado os policiais. Ele foi levado para prestar depoimento na Central de Flagrantes e ainda não foi liberado, conforme o batalhão. Com a chegada do Choque, alguns ônibus voltaram a circular no itinerário costumeiro, e o protesto foi encerrado.

Por volta das 6h30, um grupo de passageiros bloqueou a entrada do terminal, impedindo a entrada e saída de ônibus. Segundo a Polícia Militar, a mobilização foi espontânea e os manifestantes reclamam, entre outras coisas, do atraso e ineficiência do ônibus Barro/Macaxeira (BR-101). Muitos ônibus que chegaram ao local não conseguiram entrar pela garagem. Eles ficaram estacionados no entorno do terminal, gerando engarrafamentos na BR-101 e na Avenida Norte. Ao todo, circulam 60 mil passageiros por dia na Macaxeira, utilizando 13 linhas, com 153 veículos.

O Consórcio Grande Recife informou que os ônibus que trafegam pela BR-101 enfrentam dificuldades por causa do congestionamento na rodovia. Por causa disso, os ônibus que saem do Terminal do Barro não conseguem chegar dentro do tempo previsto no Terminal da Macaxeira. O consórcio também afirmou que representantes do Grande Recife se reuniram com os manifestantes para coletar as reivindicações e estudar uma maneira de minimizar os problemas.

Segundo o consórcio, existe um projeto, em fase de elaboração, que prevê a construção de um novo Terminal Integrado da Macaxeira. A obra é parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade, que também contempla a requalificação da BR-101.

O Barro/Macaxeira (BR-101) conta com 13 veículos fazendo 192 viagens diárias, com intervalos de cinco a oito minutos. O número de coletivos é estudado  de acordo com a demanda, mas ainda assim, os passageiros reclamam da falta de conforto, das filas tumultuadas e da demora entre um ônibus e outro.

G1 PE

terça-feira, 22 de julho de 2014

Rodoviários rejeitam proposta de patrões e MPT elabora nova opção para reajuste

Créditos: Guto de Castro/Acervo


Após quase quatro horas de negociação, a audiência entre representantes do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros no Estado de Pernambuco (Urbana/PE) e do Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários de Passageiros do Estado de Pernambuco (Serpe) chegou ao fim sem acordo. O Ministério Público do Trabalho (MPT/PE), que assumiu o papel de mediador, preparou uma nova proposta que deverá ser analisada por patrões e empregados. Na próxima quinta-feira (24), às 14h, haverá um novo encontro das partes para retomada da negociação.


De acordo com o procurador-chefe do MPT, José Laízio, nesta terça, os patrões apresentaram uma proposta de reajuste linear de 5% sobre os valores salariais e ticket de alimentação. Além disso, teriam se comprometido a instituir banco de horas e intervalo intrajornadas de até quatro horas, com pagamento de um terço da hora normal, mais a manutenção das cláusulas sociais da Convenção Coletiva de 2013. A convenção prevê, entre outras coisas, auxílio funeral e horas extras.


"Diante da rejeição, para desobstruir a negociação, na condição de mediador, o MPT fez uma proposta de aumento de 10%, no salário e no ticket, e a manutenção das cláusulas sociais para motoristas, cobradores e fiscais", detalhou o procurador. A categoria reivindica esse aumento de 10% e o piso salarial de R$ 857 para cobradores.


Ainda segundo o MPT, a possibilidade de greve não está descartada. "É um risco. Eles deverão se reunir para discutir a proposta e podem deliberar sobre a paralisação e deflagrá-la", explicou. Atualmente, o valor de salário recebido por motoristas é de R$ 1.605 mil e de cobradores R$ 783,30. Com o aumento de 10%, ficaria, em média, R$ 1.765,50 e R$ 861,63, para cada função, respectivamente. Já os fiscais que recebem R$ 1.037, passariam para R$1.140,70.


Grande Recife

O Consórcio também participou da reunião, nesta terça, para explicar sobre o funcionamento do transporte. Não foram discutidas melhorias nos veículos ou qualidade do serviço prestado.


Assembleia
O sindicato apresentará a proposta para a categoria em duas assembleias marcadas para esta quarta-feira (23), às 9h e às 15h, no Marco Zero, região central do Recife.

Diário de Pernambuco

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Cobranças abusivas nos pontos descentralizados do VEM

Créditos: JC Imagem/Acervo

No Recife, os usuários de transporte público contam com pontos descentralizados para recarga do Vale Eletrônico Metropolitano (VEM), tanto comum quanto estudantil,  mas, apesar de facilidade, alguns pontos estão fazendo cobranças indevidas, muitas vezes sem o conhecimento dos passageiros.


De acordo com o VEM Grande Recife, os vários pontos espalhados pela Região Metropolitana do Recife são credenciados para venda de créditos com recarga imediata com valores pré-estabelecidos. Esses valores não devem sofrer alterações, entretanto, na prática isso não acontece.


O estudante de jornalismo Deivid Santos procurou um ponto de recarga no Caixa Aqui, no centro de São Lourenço da Mata, Grande Recife, e, além da cobrança permitida no valor de R$ 1, o vendedor descontou mais  R$ 1. “Pedi para o atendente colocar R$ 18. De acordo com o que informado no demonstrativo deveria entrar R$ 17, já que é a taxa normal cobrado pelo serviço. Entretanto, entrou R$ 16”, explica Deivid. Ao questionar ao motivo, a atendente disse que R$ 1 era para custear as despesas da máquina, inclusive afirmando que “isso é permitido” pelo Ponto Centro, do Grande Recife, fato não confirmado pelo órgão.


A Equipe do JC Trânsito esteve nas ruas para verificar a informação. Pelo menos dois pontos de recarga descentralizados na Avenida Manoel Gonçalves da Luz, no bairro da Mustardinha, na Zona Oeste do Recife, utilizam a mesma prática de cobrança. Ao serem questionados sobre como funciona o procedimento da recarga, a resposta foi a mesma: R$ 1 seria para a máquina e R$ 1 para o estabelecimento.

Segundo o VEM Grande Recife, para a recarga do VEM Comum é cobrada uma taxa de 2,5% sobre o valor dos créditos. Por exemplo, se o usuário carregar o valor de R$ 100 será cobrado mais R$ 2,50. Já com o VEM Estudante, é cobrada uma taxa fixa de R$ 1, por recarga, sem nenhuma variação. Se o estudante recarregar R$ 10 ou R$ 100, será cobrado o mesmo valor de R$ 1.


De acordo com a assessoria do VEM Grande Recife, a denúncia foi encaminhada para a Rede Ponto Certo, operadora do sistema, para que o ponto seja descredenciado, além de alertar para a prática indevida em outros pontos de recarga. Quem souber de outros pontos que estão cometendo abusos pode fazer a denúncia através dos telefones: (81) 3182.5551 / 0800-0810158.

NE 10

sábado, 19 de julho de 2014

Rodoviários rejeitam aumento oferecido pela classe patronal e aguardam nova proposta

Créditos: Leo Motta/Folha de Pernambuco

Representantes dos sindicatos das empresas de transporte rodoviário de passageiros devem apresentar na próxima terça-feira (22), às 14h, uma contraproposta às reivindicações de motoristas, fiscais e cobradores de ônibus. Nesta sexta-feira, membros da classe patronal e representantes dos trabalhadores estiveram reunidos na sede do Ministério Público do Trabalho em Pernambuco (MPT-PE) para debater as propostas salariais.


O Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros no Estado de Pernambuco (Urbana/PE) e o Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários de Passageiros do Estado de Pernambuco (Serpe) – entidades que representam a classe patronal - apresentaram à comissão negocial de trabalhadores proposta de reajuste salarial de 2,5%, que foi rejeitada. A categoria reivindica aumento salarial de 10% para fiscais e motoristas e o piso salarial de R$ 857 para cobradores.


Atualmente, motoristas recebem R$ 1.605 mil e o cobradores R$ 783,30. Com o aumento de 10%, o salário giraria em torno de R$ 1.765,50 e R$ 861,63, para cada função, respectivamente. Já os fiscais que recebem R$ 1.037, passariam para R$1.140,70. Os trabalhadores são representados pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários Urbanos de Passageiros do Recife e Regiões Metropolitanas da Mata Sul e Norte (STTREPE) e a nova diretoria da entidade, liderada por Benilson Custódio da Silva.


Na reunião do dia 22 serão ouvidas as exposições dos representantes do Grande Recife Consórcio de Transportes acerca do transporte rodoviários de passageiros no Recife e Região Metropolitana. No dia seguinte, uma assembleia será realizada no Marco Zero, às 10h e às 16h, para discutir com os trabalhadores a contraproposta apresentada pelos patrões. A possibilidade de greve não é descartada pela categoria.

Folha PE

Corredor Norte/Sul do BRT é aprovado em primeiro dia útil de funcionamento



O primeiro dia útil de funcionamento do Corredor Norte/Sul no sistema de transporte público Bus Rapid Transit (BRT) agradou a população. Com o início das viagens partindo do Terminal Integrado (TI) da PE-15, em Olinda, parando apenas em uma estação próxima do shopping Tacaruna, na avenida Cruz Cabugá, e com o término no trajeto na avenida Dantas Barreto, no Centro do Recife, o percurso é realizado em uma média de 30 minutos, no início da tarde, horário em que o trânsito também não é dos mais intensos.

Nas estações e no TI, arte-educadores realizam o trabalho informativo para a população, que ainda está tendo o primeiro contato com o sistema, mesmo tendo o seu início das atividades ontem, feriado no Recife. A preocupação de parte da população é com a integridade dos equipamentos, que, por hora, estão em bom estado de conservação. “A princípio está bom. Vamos ver se vai continuar assim porque o problema é o vandalismo na cidade que é grande. Principalmente, os torcedores”, opinou o militar reformado, Raul Ferreira de Lima, 48 anos.

Até o dia 28, a meta é de que mais duas estações do corredor sejam inauguradas: na rua do Hospício, em frente ao parque 13 de Maio, e na rua do Riachuelo. Com isso, mais veículos devem operar no trajeto, além de ser aumentado o horário de funcionamento, que passará a ser das 4h30 até 22h.

Folha de Pernambuco

O transporte até o ano 2030 para a Scania



Para a Scania, até 2030, 60% da população mundial estará vivendo em cidades e os sistemas de transporte terão que ter eficiência e serem sustentáveis para o desenvolvimento urbano ficar atrativo e competitivo. De acordo com a montadora sueca, é essencial um novo modelo de transporte de pessoas e de carga compatíveis com cada região.

Segundo a fabricante, os serviços regionais de ônibus, aqueles de caráter intermunicipal ou suburbano, e ainda os urbanos, devem estar conectados, podendo oferecer internet via wi-fi e promover maior interatividade entre a operação, o usuário e os serviços. Dessa forma, consegue-se uma maior produtividade, segurança e redução nos gastos operacionais. Os biocombustíveis, como o biodiesel, etanol e biogás, estão na pauta para um ambiente com reduzido índice de emissões poluentes. Para a montadora, a produção desse tipo de energia sustentável vem ao encontro com o que se busca para a melhoria da qualidade de vida nas cidades.

Os sistemas rápidos de ônibus urbanos são enfatizados pela atratividade que podem oferecer ao usuário do automóvel, como os deslocamentos em menor tempo, a eficiência, o desempenho e a capacidade de movimentar uma grande demanda de passageiros com conforto, segurança e comodidade.

Revista Auto Bus

Conheça o super trólebus suíço

Créditos: Hess/Divulgação


A montadora suíça de ônibus Hess AG, em conjunto com a Vossloh Kiepe, apresentou recentemente o novo trólebus biarticulado construído especialmente para a cidade de Luzern, também na Suíça, fruto da encomenda de nove unidades do super ônibus com 25 metros de comprimento para a Verkehrsbetriebe Luzern (VBL).


Além de um design extremamente elegante e inovador, o novo ônibus conta ainda com um sistema auxiliar de geração de energia para a sua tração, composto por baterias (lítio) que possibilitará a operação do veículo sem a necessidade da rede aérea, em caso de alguma pane ou então em localidades em que não há a infraestrutura para isso. Os sistemas de tração estão instalados nos eixos centrais do ônibus.

Revista Auto Bus

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Veja como foi o primeiro dia de funcionamento do BRT Norte-Sul

 Visão interna do BRT Norte-Sul
Créditos: Guto de Castro/Acervo

Entrou em operação nesta quarta-feira, 16, ainda em caráter experimental, o corredor BRT Norte-Sul, que ligará o município de Igarassu ao centro do Recife. Entretanto, nesta primeira fase, os coletivos estão saindo do Terminal Integrado da PE-15.

Créditos: Guto de Castro/Acervo
 
Neste primeiro dia, os BRT's pararam em apenas duas estações: Shopping Tacaruna e Praça da República, no começo da Avenida Dantas Barreto. 4 coletivos circularam, sendo dois da Itamaracá, um da Cidade Alta e um da Rodotur. Nesta fase de testes, o horário de operação é das 9hs as 16hs.

Devido ao feriado de Nossa Senhora do Carmo, padroeira do Recife, o movimento foi tranquilo no primeiro dia de operação do BRT. A maioria dos passageiros elogiaram os novos ônibus, destacando a agilidade e o conforto, gerado pela climatização.

A fase de testes seguirá até o próximo dia 28 de julho. Até lá, adaptações devem ser feitas no sistema.
Visão interna da Estação Praça da República
Créditos: Guto de Castro/Acervo

BRT Leste-Oeste tem itinerário expandido

Também nesta quarta-feira, o corredor de BRT Leste-Oeste, que já está em operação há um mês, ganhou mais uma parada: a Estação Guararapes. Com isso, os ônibus, que vinham fazendo retorno no Derby, passam a seguir até o centro do Recife.

Consórcio Conorte inicia operação

Para completar as mudanças, o Consórcio Conorte, formado pelas empresas Itamaracá, Cidade Alta e Rodotur, assumiu hoje a operação de suas linhas. São ao todo 73 trajetos que atendem, além do Recife, as cidades de Olinda, Paulista, Abreu e Lima, Igarassu, Itapissuma, Itamaracá e Araçoiaba.

Algumas linhas foram assumidas por outras empresas, e isso causou bastante confusão entre os passageiros durante todo o dia. Usuários da 1907 Paulista/Rio Doce reclamaram que não haviam sido informados das mudanças.

Confira, a seguir, um resumo das linhas que mudaram de empresa:

- 886 OURO PRETO/RIO DOCE antes operada pela Rodotur, agora operada pela Caxangá
- 601 BOLA NA REDE/TI MACAXEIRA antes operada pela Itamaracá, agora operada pela Pedrosa
- 901 CAETÉS/TI MACAXEIRA antes operada pela Itamaracá, agora operada pela Pedrosa
- 902 MIRUEIRA/TI MACAXEIRA antes operada pela Itamaracá, agora operada pela Transcol
- 948 ARTHUR LUNDGREN II/TI MACAXEIRA antes operada pela Itamaracá, agora operada pela Transcol
- 1907 PAULISTA/RIO DOCE antes operada pela Rodotur agora operada pela Itamaracá
- 1911 OURO PRETO (COHAB) antes operada pela Caxangá agora operada pela Itamaracá
- 1921 OURO PRETO (JATOBÁ 1) antes operada pela Caxangá agora operada pela Itamaracá
- 1926 OURO PRETO (JATOBÁ 2) antes operada pela Caxangá agora operada pela Itamaracá
- 1952 MARANGUAPE 1/TI PELÓPIDAS antes operada pela Cidade Alta agora operada pela Itamaracá
- 1967 TI IGARASSU (SÍTIO HISTÓRICO) antes operada pela Itamaracá agora operada pela Rodotur
- 1972 BULTRINS  antes operada pela Rodotur agora operada pela Itamaracá

Outra mudança gerou muitas dúvidas: a inclusão da sigla PCR (Prefeitura da Cidade do Recife) no letreiro de algumas linhas, como a 1946 TI IGARASSU (PCR) e 1976 TI PELÓPIDAS (PCR). Vale lembrar que essas linhas passam pelo Cais do Apolo e Prefeitura do Recife.

terça-feira, 15 de julho de 2014

Consórcio Conorte inicia as operações nesta quarta-feira



 Cidade Alta, Itamaracá e Rodotur formam o Conorte

Além do início da operação do BRT Norte-Sul, a quarta-feira (16) vai ser de mais novidade no transporte do Recife: inicia a operação do consócio Conorte, o primeiro dos sete que venceram a licitação das linhas de ônibus do Recife.

O Conorte é formado pelas empresa Itamaracá, Cidade Alta e Rodotur e vai operar 73 linhas de ônibus no Recife e Região Metropolitana. Para isso, vai disponibilizar cerca de 600 ônibus a população, entre convencionais, articulados e BRT's.

A área de atuação do Conorte engloba, além do Recife, as cidades de Olinda, Paulista, Abreu e Lima, Igarassu, Itapissuma, Itamaracá e Araçoiaba. Além disso, os Terminais Integrados de Igarassu, Paulista, PE-15, Macaxeira, Abreu e Lima e Joana Bezerra são cobertos pelo consórcio.

Os passageiros devem perceber as modificações que acontecerão a partir desta quarta. As linhas operadas pelo consórcio receberão o número 1 na frente (ex: 971 Amparo agora será 1971 Amparo). Além disso, haverá uma redistribuição das linhas entre as empresas. Com isso, muitas delas passarão a circular por empresas diferentes. Entretanto, itinerário e tarifas continuam os mesmos.

Confira abaixo a lista das linhas que fazem parte do consórcio Conorte, já com o novo código:

1903 – Araçoiaba/TI Igarassu
1904 – Igarassu/Nova Cruz
1905 – TI Igarassu/ TI Pelópidas
1906 – TI Pelópidas/TI Macaxeira
1907 – Paulista/Rio Doce
1909 – TI Pelópidas/TI Joana Bezerra
1911 – Ouro Preto (Cohab)
1912 – Caetés I/ TI Pelópidas
1913 – TI PE-15/ TI Joana Bezerra
1915 – TI PE-15 (Dantas Barreto)
1917 – Caetés II/TI Pelópidas
1918 – TI Igarassu (Circular)
1921 – Ouro Preto (Jatobá)
1922 – Pau Amarelo/ TI Pelópidas
1923 – Cidade Tabajara/TI PE-15
1926 – Ouro Preto (Jatobá II)
1927 – Ouro Preto (Bacurau)
1928 – Maranguape II (Bacurau)
1929 – Alameda Paulista/ Rio Doce (Maranguape I)
1931 – Jardim Paulista Baixo/ TI PE-15
1932 – Jardim Paulista Alto/TI PE-15
1933 – Abreu e Lima/TI Pelópidas
1934 – Arthur Lundgren I/ TI PE-15
1935 – Paratibe/TI PE-15
1936 – Mirueira (Bacurau)
1937 – Nobre / TI Pelópidas
1940 – Abreu e Lima/Olinda
1941 -  Arthur Lundgren II/ TI PE-15
1943 – Mirueira/ TI PE-15
1944 – Loteamento Conceição/ TI Pelópidas
1945 – Jaguarana (Alameda/TI Pelópidas
1946 – TI Igarassu (PCR)
1949 – Caetés/Centro de Paulista (Paratibe)
1950 – Engenho Maranguape/ Varadouro
1952 – Maranguape I / TI Pelópidas
1953 – Maranguape II/TI Pelópidas
1955 – Engenho Maranguape/TI Pelópidas
1956 – Igarassu (Bacurau)
1957 – Caetés (Bacurau)
1958 – Costa Azul
1960 – Maria Farinha / Casa Caiada
1964 – TI Igarassu/ TI Macaxeira
1966 – Rio Doce (Circular)
1967 – TI Igarassu (Dantas Barreto)
1968 – Ilha de Itamaracá/ TI Igarassu
1969 – Itapissuma/TI Igarassu
1970 – TI Pelópidas/TI PE-15
1971 – Amparo
1972 – Bultrins
1973 – Casa Caiada
1974 – Jardim Atlântico
1975 – Amparo (Bacurau)
1976 – TI Pelópidas (PCR)
1977 – TI Pelópidas (Conde da Boa Vista)
1978 – Loteamento Conceição/ Rio Doce (PE-22)
1979 – TI Pelópidas (Dantas Barreto)
1980 – Igarassu/Cidade Tabajara
1981 – Rio Doce (Conde da Boa Vista)
1982 – Conjunto Beira Mar/Derby
1983 – Rio Doce (Princesa Isabel)
1984 – Loteamento Bonfim/TI Pelópidas
1985 – Rio Doce (Bacurau)
1986 – Rio Doce/Derby
1987 – Rio Doce (Príncipe)
1988 – Desterro/TI Pelópidas
1989 – Loteamento Planalto/TI Pelópidas
1990 – Pau Amarelo/ Varadouro
1992 – Pau Amarelo
1993 – Conjunto Praia do Janga
1994 – Conjunto Beira Mar
1995 – Pau Amarelo (Bacurau)
1996 – Arthur Lundgren II/ Rio Doce (Paratibe)
1998 – Caetés III/TI Pelópidas

A dica para o usuário é que pegue o ônibus pelo nome da linha, e não pela empresa. Além disso, na volta para casa, procure embarcar na mesma parada que você desceu do coletivo na ida.

Nesta quarta-feira (16), o Maxi Ônibus Olinda estará de plantão conferindo o funcionamento do novo consórcio, e informando as novas empresas operadoras de algumas linhas. Qualquer dúvida, só deixar uma mensagem na nossa página do Facebook clicando aqui.

BRT Norte-Sul começa a funcionar nesta quarta-feira

Créditos: Guto de Castro/Maxi Ônibus Olinda

Após a fase de testes, o corredor Norte-Sul inicia nesta quarta-feira (16), sua operação comercial. Por um mês, os ônibus BRT fizeram o reconhecimento da nova pista, bem como treinaram a acoplagem nas estações. Agora, chega a hora de analisar o comportamento do sistema ao transportar passageiros.

Assim como aconteceu no corredor Leste-Oeste, a operação se dará em horário reduzido, das 9hs as 16hs. Serão 4 BRT's, que farão 21 viagens na linha 1915 PE-15. Os ônibus sairão do Terminal Integrado da PE-15, em Olinda, e vão parar em apenas duas estações: Shopping Tacaruna e Praça da República, ambas no centro do Recife.

Como o novo sistema ainda está em fase de testes, a linha 915 PE-15 continuará a operar, realizando o mesmo trajeto do BRT e parando em todos os pontos. 24 ônibus são ofertados à população neste roteiro.

A tarifa cobrada pelos BRT's é equivalente ao vale A (R$ 2,15) e é paga exclusivamente por meio do VEM (Vale Eletrônico Metropolitano). Quem ainda não tiver o cartão poderá adquiri-lo nas estações do corredor Norte-Sul.

Mudanças também no corredor Leste-Oeste

O corredor Leste-Oeste, inaugurado há um mês, também vai passar por mudanças a partir desta quarta-feira. Os BRT's vão passar a ter ponto final no centro do Recife, com a inauguração da Estação Guararapes.

Com isso, os passageiros terão mais uma opção de deslocamento ao centro da cidade. A tarifa vai continuar a mesma (A R$ 2,15) e o horário de circulação não será alterado (4hs as 22hs). A linha 2450 Camaragibe (Conde da Boa Vista) vai continuar operando para atender aos passageiros que queiram desembarcar durante o percurso.

Em Caruaru, usuários de ônibus vão acompanhar rotas pela internet

Créditos: TV Asa Branca/Reprodução


Usuários do transporte público em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, poderão acompanhar em breve, as rotas dos ônibus pela internet. Por meio de um computador ou até mesmo de um celular será possível, por exemplo, saber por onde o coletivo de determinado itinerário estará circulando. A novidade foi anunciada na sexta-feira (11), um dia após o início da nova tarifa, que passou de R$ 1,80 para R$ 2,10.

O aumento no preço da passagem de ônibus gerou uma maior cobrança por parte dos passageiros em relação à qualidade do sistema de transporte público e isso fez com que a Associação das Empresas de Transportes de Passageiros do município (AETPC), que representa os empresários do setor, apresentasse ações que deverão ser implantadas.

A criação de uma página na internet que permitirá aos passageiros acompanhar o roteiro dos ônibus está entre as novidades. O serviço também estará disponível para aparelhos móveis.  “As pessoas vão poder fazer essa consulta, se tiverem um celular com acesso à internet e que tenha banco de dados. É importante esclarecer que essa consulta só estará disponível quando todas as empresas estiverem com o rastreador instalado nos ônibus”, explica a representante comercial Roberta Leal, da companhia responsável por implantar o dispositivo nos veículos.

Após instalado, o novo sistema também deverá ser adaptado para repassar informações aos deficientes visuais, de acordo com o presidente da Associação Caruaruense dos Cegos (Acace), Sandro Severino. "Com essa novidade, a pessoa vai poder se organizar para chegar no ponto de ônibus na hora certa. Vai ser muito bom, principalmente para nós cegos", diz.


Segundo o diretor institucional da AETPC, Ricardo Henrique, a tecnologia está em fase final de implantação. “É justamente o tempo de colocar esse equipamento nos veículos, a questão de testes, porque [o dispositivo] vai utilizar o sistema 3G [internet móvel com conexão de terceira geração], e temos que ver qual é a operadora que funciona melhor em Caruaru, para que tenhamos, realmente, o resultado positivo na aplicação desse serviço”, afirma.

G1 Caruaru

Mais opções de ônibus para o RioMar


Usuários do transporte público agora contam com mais duas opções de linhas de ônibus para ir ao RioMar Recife. As novas paradas tanto do Piedade/Derby (011) quanto do Conjunto Catamarã (069) ficam próximas à passarela de pedestres da Via Mangue e o acesso ao shopping será feito pela portaria social B.


As duas linhas já estão parando no local quando seguem no sentido Centro-Zona Sul. A mudança atende principalmente à demanda de passageiros da Zona Norte e Oeste da cidade, que poderão pegar os ônibus em Avenidas de grande circulação de coletivos.


No caso da linha Piedade/Derby, os passageiros poderão pedir parada no trecho da Avenida Agamenon Magalhães entre o Bompreço do Parque Amorim e o Hospital Português. Já os passageiros da linha Conjunto Catamarã poderão pegar o coletivo nas Avenidas Carlos de Lima Cavalcanti, Conde da Boa Vista, Guararapes e Dantas Barreto, no Cais José Estelita e na Praça das Cinco Pontas.


As novas linhas também beneficiam os passageiros do sistema BRT, que podem descer na parada da Praça do Derby e pegar uma das duas linhas nos pontos próximos. Além das novas opções, o RioMar já é atendido indiretamente por mais de 20 linhas que circulam pelas Avenidas Herculano Bandeira e Engenheiro Antônio de Góes no sentido subúrbio-cidade.


Pelo Sistema Estrutura Integrado (SEI), que faz integração com as linhas de metrô, os frequentadores do mall ainda contam com as opções das linhas (021) TI Joana Bezerra/Shopping RioMar e (024) TI Tancredo Neves (Circular Boa Viagem).


JC Online

Ônibus atinge muro de casa e poste na UR-5

Créditos: Raphael Travassos/WhatsApp


Um ônibus atingiu o muro de uma casa e um poste de iluminação pública na madrugada desta terça-feira na UR-5, Ibura, zona sul do Recife. O acidente aconteceu por volta das 5h, na Rua Eduardo Guimarães, em frente ao terminal do UR 05/Barro.


O coletivo envolvido na colisão fazia a linha UR-5/ Tancredo Neves e pertence à empresa Metropolitana. Pelo WhatsApp do Diario de Pernambuco, o leitor Raphael Travassos enviou informações e imagens do local.


Não há relatos sobre feridos. A Companhia de Trânsito e Transportes (CTTU) foi acionada. Uma equipe da Celpe foi ao local para remover e substituir o poste afetado.Parte do bairro

Diário de Pernambuco
=======================================
Maxi Ônibus Olinda comenta: o ônibus envolvido no acidente foi o 924 da Empresa Metropolitana que fazia a linha 136 UR-05/TI Tancredo Neves. A Empresa Metropolitana informou, por meio de nota, que houve uma falha no freio de estacionamento do ônibus e que vai arcar com a reconstrução do muro.

sábado, 12 de julho de 2014

Seleção da Argentina roda com Volvo em seu país

Créditos: AFA/Divulgação

Não é para a Copa do Mundo, mas a seleção de futebol da Argentina ganhou um novo ônibus da Coca Cola, patrocinadora oficial da equipe. Trata-se de um Volvo B420R 6×2 com carroceria doble decker, já foi entregue e estreada pela AFA (Associação de Futebol Argentina).

O veículo transportou jogadores, comissão técnica e dirigentes nos jogos que antecederam a Copa do Mundo, bem como no deslocamento até o aeroporto para a viagem ao Brasil. Quando regressarem ao país, como campeões ou vice, o ônibus voltará a ser usado pela AFA nas operações oficiais de transporte da seleção.

“O veículo foi escolhido pelos itens de segurança, pelo conforto e por oferecer tecnologia que permite a instalação de jogos eletrônicos, televisões e geladeira entre outros itens”, explica Alejandro Ariza, gerente comercial da Volvo Bus na Argentina.

O veículo é equipado com caixa de câmbio I-Shift, freios EBS/ABS, suspensão eletrônica e com o sistema de segurança ativa da Volvo o ESP (Controle Eletrônico de Estabilidade). O piso inferior possui 32 assentos semi-leito e, no o superior, 12 assentos leito, sala de estar, console de jogos eletrônicos e televisão.

Transpoonline

Homem perde o braço ao colocá-lo do lado de fora de ônibus, em Olinda

Créditos: Kety Marinho/TV Globo

Um homem que estava dentro de um ônibus teve o braço esmagado num poste, no fim da manhã da última quinta-feira (10), em Olinda. O acidente foi na Avenida Doutor José Augusto  Moreira, no bairro de Casa Caiada, com um ônibus que fazia a linha 881 TI Xambá/Rio Doce (Getúlio Vargas). De acordo com a Guarda de Trânsito de Olinda, o homem tem 36 anos, é surdo e estava com o braço do lado de fora do veículo no momento do acidente.

O ônibus teria chegado muito perto do poste porque o motorista precisou fazer uma manobra com o veículo, nas proximidades do Flat Quatro Rodas.  Com o acidente, o homem teve o braço direito esmagado. Ele foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel (Samu) e levado ao Hospital Miguel Arraes, em Paulista.


No início da tarde, a vítima foi encaminhada para o bloco cirúrgico da unidade, onde foi realizada a amputação, na altura do cotovelo, já que o braço não tinha condição de ser recuperado. Apesar de o estado de saúde ter sido considerado grave, ele está estabilizado. O paciente continua internado, sem previsão de alta.


Em nota, a empresa Caxangá, dona do veículo, que tem como prefixo 004, informou que o motorista cumpriu o procedimento da empresa: pediu socorro e esperou no local. A Caxangá informou ainda que vai aguardar o laudo do Instituto de Criminalística (IC) para acompanhar o caso e tomar as providências necessárias.

G1 PE

quinta-feira, 10 de julho de 2014

CittaBus: Aplicativo vai informar, em tempo real, duração da viagem de ônibus



O CittaBus, aplicativo que indica em tempo real o horário da maioria dos ônibus que circulam na Região Metropolitana do Recife, vai mudar de nome e evoluir. A partir do dia 21 de julho se chamará CittaMobi e disponibilizará para os passageiros do sistema de transporte que o utilizam informações, também, sobre o tempo de percurso estimado de cada linha. Numa evolução da versão criada para os deficientes visuais, será possível ao usuário, ainda, escolher em qual parada irá desembarcar e programar um alerta quando o veículo chegar ao ponto.

O aplicativo entrou em operação em fevereiro passado e já está presente em 90% da frota de ônibus do Grande Recife, totalizando onze empresas e 2.700 veículos. Até agora, já são 110 mil downloads e um índice de permanência de 97,5% dos usuários, ou seja, pessoas que acessam o aplicativo, em média, três vezes por dia. Sinal de que aprovam e, por isso, usam. Até porque o CittaMobi chegou ao sistema para compensar uma lacuna histórica de disponibilidade de informações em tempo real sobre o serviço. Em 2012, o Estado contratou um serviço semelhante, só que mais amplo, mas problemas operacionais fizeram o governo cancelar o contrato.

“O CittaBus mudará de nome porque a denominação mobi remete à mobilidade, é mais ampla do que bus, que significa ônibus em inglês. É tanto que está evoluindo. Apostamos na ampliação com a indicação do percurso dos ônibus depois que criamos a ferramenta para o CittaAcessibilidade. Nele, toda a comunicação com o passageiro é por voz, exatamente para atender ao deficiente visual. O aplicativo diz as paradas mais próximas e avisa quando chega naquela que o usuário escolheu. O que fizemos foi trazer a ferramenta para o passageiro comum”, explica Carlos Sampaio, gerente comercial da Cittati, empresa que desenvolveu o CittaBus.



A nova ferramenta funcionará da seguinte forma: depois que o passageiro entrar no ônibus marcará a ação no aplicativo e passará a visualizar as paradas subsequentes do percurso, inclusive com fotos das áreas obtidas pelo Google. A partir daí ele tem opção de escolher a parada na qual irá descer e acionar um alarme. Também será possível, ainda na tela de indicação das linhas, visualizar outras duas opções de veículos que passarão no ponto posteriormente.


Uma das razões da mudança para CittaMobi tem a ver com a plataforma urbana de mobilidade que a Cittati desenvolveu e pretende disponibilizar no mercado em breve. Ela permitirá uma interface com diversos órgãos públicos, como CTTU, Samu e Bombeiros, que poderão ser acionados no caso de ocorrências identificadas tanto pela comunicação com os ônibus como pela população, que poderá indicá-las na plataforma.

JC Online

 

Arquivo do blog